Stock Car – Comentários de domingo – Londrina 2016

domingo, 25 de setembro de 2016 às 15:07
Marcos Gomes

Marcos Gomes

Marcos Gomes, 4º/11º colocado: Nós tentamos recuperar o bom desempenho dos treinos livres, conseguimos durante a prova 1, mas a disputa com o Ricardinho (Maurício) acabou me tirando quase todos os pushes. Sobraram apenas dois botões para a corrida 2, mas caso tivéssemos umas duas voltas a mais de safety car nós conseguiríamos sair daqui com dois top-5. Apesar disso, estou satisfeito por voltar a subir na tabela.

Sérgio Jimenez, 5º/13º colocado: Foi bom, andamos muito bem durante toda a corrida. Larguei bem, ganhei uma posição. Cheguei a brigar pelo terceiro lugar e entre o terceiro e o sétimo estava muito competitivo. Acabamos em quinto, na mesma posição que a gente largou e o ritmo era bom. Estou bastante contente, uma pena que o pódio escapou. Acabei distanciando um pouco dos ponteiros porque fiquei brigando com o Cacá (Bueno), ele não estava tão rápido e me prendeu. Na segunda corrida, eu cheguei a estar em nono, mas na confusão eu acabei escapando faltando duas voltas e caí para 17º. Na última volta, eu ganhei posições para terminar em 13º. Tive que largar do box na segunda prova, porque precisamos fazer reparos no carro. Isso prejudicou a gente, porque poderia ser outra corrida se a gente largasse do grid, já que deu um safety car e poderia ter arriscado ficar na pista, igual o Rubinho. Quem ficou na pista contou com a sorte e conseguiu pontuar bem.

Diego Nunes, 8º/11º colocado: Foi bom, nossa meta era somar vinte pontos e saímos com dezenove. Eu acho que a missão foi cumprida e subimos mais uma posição no campeonato, estamos em sexto agora, estamos muito próximos do segundo colocado. Eu vejo nossa realidade esse ano, se continuar com esse rendimento, terminaremos entre os três primeiros no campeonato que e um ótimo resultado.

Raphael Abbate, 9º/18º colocado: Desde o começo, a nossa estratégia era colocar um carro na primeira corrida e outro na segunda. Nossa tática deu certo, eu fiz uma ótima largada. Recuperei muitas posições, mantive um ritmo muito forte, alcancei o pelotão e levamos a ‘Flecha Dourada’ à nona posição, o que nos deu a segunda colocação na largada para a segunda bateria. Infelizmente, na prova final acabou o combustível, tentamos contar com a sorte do safety car para trazer mais pontos, mas não deu. Estou muito feliz pelo resultado, agora vamos para Curitiba.

Popó Bueno, 12º/não terminou: Conseguimos o nosso objetivo de buscar a recuperação e marcar bons pontos na primeira corrida. Agora é trabalhar para Curitiba e evoluirmos nesta pista onde fui ao pódio no ano passado com a Cavaleiro.

Allam Khodair, 13º/6º colocado: São coisas de corrida. Mas mesmo assim, conseguimos somar pontos importantes que fizerem a gente subir mais uma posição não campeonato. Estávamos muito competitivos apesar de alguns problemas que a direção carro apresentou na maior parte das duas provas. O importante é que mais uma vez brigamos entre os primeiros colocados, o que mostra que estamos fortes. A próxima etapa é em Curitiba, uma das minhas pistas favoritas, e tenho plena confiança de que podemos sair vitoriosos de lá.

Thiago Camilo, 15º/4º colocado: O Marquinhos (Gomes) me fechou e fiquei por fora, na parte suja da pista, na disputa com o Cacá. Ali eu fui na grama e perdi quatro ou cinco posições. Era uma corrida para brigar pela vitória.

Tuka Rocha, 16º/16º colocado: Foram duas boas corridas. Estivemos competitivos nos treinos, mas na classificação pagamos o preço de sermos os primeiros a entrar em função da classificação do campeonato, que determina a ordem de quem classifica, onde fui o primeiro a sair. Na primeira corrida fizemos uma estratégica conservadora para a segunda e mesmo assim conseguimos chegar em 16º. Éramos o quarto carro na corrida se não tivesse tido as várias intervenções do safety car e alguns pilotos não precisaram fazer o pitstop por isso. Acho que faltou ainda o ritmo de corrida, mas acho que na próxima estaremos mais competitivos.

Guga Lima, 17º/não terminou: O saldo do fim de semana é positivo. A gente esperava mais da segunda corrida, pois fizemos uma estratégia priorizando essa prova, nosso carro estava muito bom e consegui largar bem. Mas o resultado da primeira prova também foi importante, dei um salto grande na largada, saindo das confusões, e conseguimos somar mais pontos para o campeonato. Vamos animados para Curitiba, lá é uma pista onde costumo andar bem e quero manter essa evolução que estamos demonstrando a cada etapa.

Felipe Lapenna, 19º/não terminou: Foram duas coisas: uma que meu motor estava com problema desde a primeira corrida. Eu sentia dificuldade em acompanhar o pelotão da frente. Outra que eu acabei sendo prejudicado na segunda corrida com um toque nessa largada meio doida. Me acertaram na traseira, eu bati na frente, acabou caindo meu extrator e o carro ficou perigoso de guiar. Eu não conseguia parar na pista e o motor não estava ajudando. Foi uma pena. Corremos para a segunda, já estava entre os primeiros, mas vamos para a próxima.

Denis Navarro, 23º/7º colocado: Foi um bom resultado. De certa forma damos uma demonstração de que os problemas das duas últimas etapas ficaram para trás. Até porque, se não fossem as duas entradas do safety car, teríamos a chance de chegar bem perto do pódio.

Ricardo Zonta, não terminou/5º: Foi realmente uma das melhores corridas do ano, bem movimentada e com diversas ultrapassagens. A corrida 2 é normalmente mais intensa nas disputas, mas aqui em Londrina, um circuito mais travado e onde o botão de ultrapassagem faz bastante diferença, a briga foi ainda mais acirrada. Fico feliz com a boa corrida da Shell Racing, com os dois carros no top-5, incluindo o merecido pódio do Átila (Abreu) e vamos para mais uma corrida em casa, desta vez em Curitiba, para buscar mais resultados como o de hoje e seguir subindo na tabela do campeonato.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.