Stock Car – Comentários de domingo – Velopark 2014

domingo, 14 de setembro de 2014 às 14:35

Allam Khodair

Ricardo Zonta, 5º/5º colocado: Foi uma ótima etapa, onde finalmente conseguimos mostrar nosso potencial. Agora é esperar que, a partir daqui, possamos seguir evoluindo e escalando a tabela de classificação.

Allam Khodair, 7º/3º colocado: Foi um grande resultado. Fomos para a pista focados em colecionar o maior número de pontos possíveis e cumprimos isso. Avançamos muito no campeonato e agora vamos para a reta final da temporada bastante competitivos e confiantes de que estaremos sempre brigando entre os primeiros. O campeonato está bem embolado na faixa dos dez primeiros. Se continuarmos neste ritmo, vamos chegar ao topo da tabela em breve. Este foi o nosso melhor final de semana em termos de resultado. Estávamos batendo na trave nas últimas etapas e agora conseguimos encaixar. Nossa meta agora é manter este ritmo, pois sabemos que isso é possível.

Sergio Jimenez, 11º/13º colocado: Nosso fim de semana foi ruim. Largando lá de trás estamos sujeitos a contar com a sorte, e hoje não foi o nosso dia. Nossa largada não foi boa, me dei mal em algumas ultrapassagens, cheguei em 11º na primeira prova… enfim, foi uma etapa onde as coisas deram errado. Mas vamos para as próximas para recuperar a ponta do campeonato.

Felipe Lapenna, 12º/9º colocado: Temos carro para andar entre os ponteiros sempre nas corridas. Tínhamos um ritmo muito bom, mas no começo o Alceu (Feldmann) me atrapalhou um pouco, passando reto para eu não conseguir passar, perdi muito tempo. Depois fiz um bom pit stop e meu carro era muito rápido. Consegui chegar no pelotão da frente e ainda fiz uma ultrapassagem na volta final, na reta, passando dois carros sem push (botão de ultrapassagem). Nem eu acreditei. Na segunda corrida, foi uma pena o safety car (após o carro de Luciano Burti parar na reta), porque ela acabou sendo curta e eu tinha muito mais push que os outros. Chegamos em nono, mas eu acho que daria para chegar ainda mais à frente.

Antonio Pizzonia, 13º/10º colocado: Mexemos na calibragem dos pneus no intervalo e o carro melhorou bastante.

Denis Navarro, 14º/11º colocado: O começo da corrida um foi bem legal, conseguimos boas ultrapassagens e subimos até o top-10. Infelizmente o Ricardinho [Maurício] – que tinha um carro mais rápido – usou o Push-to-Pass na reta oposta, eu tranquei até onde consegui, mas freei na sujeira e meu carro escapou e não consegui segurar. Na segunda prova também tínhamos um ritmo ok, mas não conseguimos buscar uma posição mais a frente. Vamos trabalhar em cima de nosso carro para melhorar cada vez mais.

Diego Nunes 15º/14º colocado: A largada em fila indiana nos prejudicou muito. Largamos muito longe dos primeiros. Ganhamos muitas posições, mas em uma situação normal chegaríamos entre os dez primeiros e assim teríamos chance de brigar para vencer a segunda.

Gabriel Casagrande, 16º/17º colocado: Definitivamente não foi o melhor final de semana para nós, os tempos muito próximos, esta pista é pequena e qualquer erro pode comprometer. Lá atrás, tem muita pancadaria, e eu acabei tendo problema de câmbio e não conseguia otimizar nenhuma das minhas freadas.

Bia Figueiredo, 18º/15º colocado: Foram duas boas corridas para nos, tivemos um ritmo bom, o que nos deu a possibilidade de ganhar boas posições e terminar a primeira em 18º lugar. Já na segunda corrida tivemos sorte com a entrada do safety-car, ultrapassamos mais dois e alguém abandonou para terminarmos em 15º. Ainda não é onde queremos terminar, mas a evolução das ultimas provas foi nítida. Precisamos encontrar o caminho na classificação para conseguir largar mais na frente.

Popó Bueno, 20º/20º colocado: Foi um final de semana atípico para nossa equipe, que já foi a que mais marcou pontos em etapas anteriores e infelizmente desta vez tanto eu quanto o Valdeno ficamos sem pontos. Na primeira corrida, nossa estratégia daria certo, mas tive a nítida impressão de que havia um furo de pneu e tive que fazer uma parada que não estava prevista. Com isso, perdi muitas das colocações que já havia recuperado na pista. Depois, largando dos boxes na última corrida, sai de 29o para 20o nas poucas voltas em bandeira verde da corrida 2, mas não foi possível pontuar. Em Santa Cruz do Sul tenho certeza de que voltaremos a andar forte, como fizemos na etapa do começo do ano.

Lucas Foresti, 21º/23º colocado: Foi com certeza o mais difícil fim de semana do ano. Começamos com problema no câmbio, perdemos o primeiro treino e depois não conseguíamos achar um bom acerto de suspensão. Para piorar, o pneu furado na corrida acabou de atrapalhar tudo de vez. Vamos assimilar o aprendizado desta etapa e, daqui a 15 dias, vamos com força total para a segunda corrida do ano em Santa Cruz do Sul. Lá, tenho certeza, poderemos fazer um bom trabalho em busca de voltar à luta pelo Top10.

Felipe Fraga, não terminou/25º: Estava bem confiante antes da tomada de tempo, mas não tivemos o rendimento esperado. Na prova 1, vinha me recuperando bem, até que o (Luciano) Burti saiu da pista e, quando voltou, não me viu e acabamos nos tocando, num incidente obviamente sem intenção dos dois lados. Minha direção hidráulica ficou com problemas depois disso e fui para o box, tendo que largar em último da prova 2. Foi uma pena, porque realmente o toque acabou com minha corrida. De qualquer maneira, vamos continuar lutando para voltar para as primeiras colocações. Voltamos a ser rápido em ritmo de corrida, mas aqui no Velopark não é fácil se recuperar tão bem depois de um treino classificatório mediano.

Tuka Rocha, não terminou/27º: Foi um final de semana para esquecer. Vamos para a próxima, em Santa Cruz do Sul, esperar um desempenho melhor.

Valdeno Brito, não terminou: No automobilismo, infelizmente, momentos como estes acontecem: estávamos perto de brigar pela vitória, tendo feito uma ótima estratégia de parada, saindo na segunda colocação e com chance de lutar pela vitória com o piloto que vinha à frente (e que acabou vencendo). Quando entrei na reta dos boxes, o motor do carro entrou em modo de segurança, possivelmente pelo aumento da temperatura da água do radiador, mas ainda não sabemos o porquê desta falha súbita. Foi uma pena, porque acabei ficando de fora da segunda corrida e perdendo a chance de marcar pontos valiosos. Agora vamos focar em Santa Cruz do Sul, onde venci neste ano e temos certeza de ter um carro rápido.

Marcos Gomes, não terminou: Eu estava fazendo uma boa corrida, ia chegar em décimo, ou nono, quando acabei batendo. O choque danificou parte da suspensão traseira do carro, tirando a minha chance de pontuar. Agora é recuperar o carro e treinar forte para conquistar os pontos perdidos. Estamos competitivos.

Júlio Campos, não terminou: Precisamos ver o que aconteceu, porque isso não é natural. Ainda bem que foi na reta dos boxes, porque na oposta a coisa poderia ser muito pior. Eu apenas tentei manter o carro em linha reta, porque não tinha mais freio, e entrar no gramado. Temi pelo Daniel, que vinha atrás, mas ele é experiente e percebeu que eu estava com problemas. Vamos trabalhar e colocar o carro em condições de fazer a segunda corrida.

Rafa Matos, não terminou: Um final de semana para esquecer… Eu vinha em uma prova de recuperação. Já tinha passado o Felipe (Lapenna) e o Alceu (Feldmann) e, infelizmente, cometi um erro na freada da curva 1 e a área de escape lá é cheia de calombos, o que acabou danificando a suspensão do meu carro e não pude continuar na prova. A equipe fez um bom trabalho, arrumando o carro para a segunda corrida, mas infelizmente o lado direito da suspensão traseira estava avariado e quebrou no meio da corrida e tive de parar. Agora espero em Santa Cruz, onde temos um histórico bom, voltar para a zona de pontuação e andar entre os 10 primeiros.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.