Stock Car – Comentários de sábado – Grande Final 2019

Thiago Camilo

Thiago Camilo, P2:  Estou muito satisfeito com a posição, principalmente porque sou o primeiro entre os que disputam o título. Estou muito confiante e vou correr atrás dessa vitória e do título.

Felipe Fraga, P3: Foi um bom resultado, o carro está com bom ritmo para amanhã. Não é possível saber a estratégia dos outros, mas o que importa é que fizemos o nosso trabalho sem pensarmos nos adversários. Acho que será uma boa corrida, espero que a gente consiga fazer muitos pontos e terminar o campeonato em uma boa posição. Tentaremos ganhar a corrida e, se eu ganhar, veremos o que acontece para quem sabe podermos disputar o título no final da prova.

Denis Navarro, P5: Desde o primeiro dia que colocamos o carro na pista, o carro estava muito competitivo, viemos evoluindo, fomos segundo nos treinos, então o trabalho que a equipe preparou para o final de semana de setup, de oficina, tudo fez com que funcionasse melhor. Essa foi nossa melhor colocação com a Cavaleiro, e agora amanhã na corrida vamos pra cima e tentar fechar com pódio.

Julio Campos, P6: Minha única chance é vencer, então temos de pensar nisso, não precisa fazer muita conta. O treino mostrou que a gente voltou para onde deveríamos estar em termos de desempenho do carro. Mas o Q3 não foi como queríamos: eu sabia que precisava fazer uma ‘super Junção’ para brigar pela pole e acabei errando. Mas é isso, agora vamos trabalhar para amanhã.

Gabriel Casagrande, P8: É um bom resultado, o oitavo lugar no grid não é uma posição ruim para se largar, mas é claro que gostaria de repetir a pole que fizemos em Goiânia e Cascavel. Aqui cada piloto vai com uma quantidade de combustível na corrida, então não sabemos as condições dos outros, mas para quem quer disputar a vitória eu acredito que estamos bem. Vamos com um combustível necessário para perder pouco tempo no box e fazer o que temos feito nas últimas corridas, que é brigar pela ponta. Tenho certeza de que vai ser um domingo muito bacana. Torceremos para que não aconteçam acidentes, que a gente não precise fugir disso e seja uma corrida boa para todo mundo, pois ritmo nós temos e vamos tentar terminar o ano com chave de ouro.

Nelson Piquet Jr., P9: O carro se mostrou muito bem desde o primeiro treino, fomos trabalhando e melhorando. Interlagos é uma pista com características parecidas com as de Goiânia em termos de acerto, então, estamos bem animados. Fomos muito bem no Q1, mas no Q2 faltou um pouquinho. Os tempos estão muito próximos e agora é tentar fazer o melhor para amanhã.

Rubens Barrichello, P10: Tivemos problemas nos freios e ainda não consegui tirar toda a performance do carro por falta de estabilidade na freada. De qualquer forma, conseguimos passar de fase e fomos para o Q2. Agora, vamos tentar bolar uma estratégia ultra eficiente para poder lutar pelo melhor resultado possível na corrida.

Marcel Coletta, P12: Foi uma boa tomada de tempos que fizemos aqui em Interlagos. Fomos com bastante combustível pensando em fazer uma boa prova amanhã e conseguimos atingir nossas expectativas. Estamos largando entre os 12 primeiros e com um carro muito bom para a corrida, tendo a chance de fazermos um pit rápido amanhã. Espero conquistar esse top-10 e fechar a temporada da melhor maneira possível.

Ricardo Zonta, P14: Estava com boas esperanças, porque o balanço estava bom. Fiz uma boa volta, não errei, não deixem tempo em lugar nenhum. Quando finalizei a volta e falaram 14º, pensei que pelo menos entre os sete primeiros, eu teria uma possibilidade. É claro que está muito apertado, tem gente com muito pouco combustível só para a classificação e sabe que vai perder no pit stop. Estava com uma grande esperança porque no ano passado, com os mesmos pneus, na mesma pista, briguei pela pole e agora esperava pelo menos largar entre os seis primeiros.

Rafael Suzuki, P16: Não é tão ruim, porque somos ‘os primeiros’ entre os que não fizeram o Q2, portanto, não gastamos tanto combustível nem pneus. Fiquei com uma volta só na classificação, porque na primeira o tempo não veio, e também não podia arriscar muito. Fica um gosto meio estranho, porque se fecha o Q1 em 14º ou 15º dava para termos ido bem mais para frente, acho que até mesmo largando ali entre os dez primeiros. Não foi das piores, mas ficou um gosto estranho.

Átila Abreu, P17: De manhã, o carro se mostrou bom com pneus velhos, mas quando colocamos o pneu novo, a performance deixou a desejar. Com a pista esquentando, sabíamos que o carro poderia ficar um pouquinho traseiro, ficamos na dúvida em como faríamos a base do carro. Não foi o suficiente, porque o carro continuou traseiro e perdia muito para tracionar e sair para as retas. Uma pena, mas sofremos nas tomadas de tempo durante o ano inteiro. Então, é pensar na corrida e no que podemos fazer. É torcer para haver algumas variáveis e ver se conseguimos tirar um coelho da cartola.

Cacá Bueno, P19: Eu acho que se a velocidade de reta estivesse adequada poderíamos estar pensando em classificar entre os 10 primeiros, que foi o que aconteceu em todas as últimas provas do ano. O ritmo do carro não é ruim, mas a velocidade de reta nos prejudica um pouco. Estou no meu terceiro motor do final de semana, provavelmente não deve ser o motor em si, mas algo que influencie na velocidade de reta. Na classificação melhorou, o que me tirou lá de trás para quase na metade do grid. Mas eu também optei em me classificar com tanque cheio, então acho que essa mistura de estar com o tanque cheio e essa falta de velocidade na reta me levou ao 19º lugar no grid, ficando um décimo e meio de passar para o Q2. Estou um pouco frustrado por ser a última prova do ano, mas esperançoso para amanhã já que o carro melhorou e costumamos ter bom ritmo de prova.

Felipe Lapenna, P20: Não achamos o melhor acerto nos treinos e vamos largar da vigésima posição amanhã, vou dar o meu máximo para fechar com chave de ouro.

Galid Osman, P22: Estávamos mal desde os treinos, carro ruim desde o começo, principalmente com pneus bons. O 22º lugar era o nosso lugar mesmo, e amanhã vamos tentar fazer uns pontinhos.

Tuca Antoniazi, P27: Eu fiz uma escolha de acerto que não funcionou na classificação, tanto que virei pior que no treino livre. Foi mais um aprendizado. Quis tentar algo diferente, e foi uma tentativa válida. Mesmo assim, a situação de pneus e combustível é muito boa, e acho que com a estratégia correta poderemos sim fazer uma corrida excelente.

Gaetano di Mauro, P28: Uma pena, é difícil entender porque as coisas acontecem assim, mas vamos pensar no melhor. Amanhã é outro dia, vamos tentar ir para cima ao máximo. Temos muito combustível, vamos dar o melhor e ver o que dá para tirar. Tive um problema num sensor do câmbio, mesmo problema que tinha dado no começo do treino passado. Trocamos, mas por algum motivo deu problema de novo. É tentar entender e resolver para tentar alguma coisa amanhã.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.