Stock Car volta a Goiânia para a 70ª largada da categoria na pista

domingo, 20 de março de 2022 às 8:15

Stock Car em Goiânia

Após iniciar a temporada de 2022 em grande estilo com a Corrida de Duplas, disputada em Interlagos, a Stock Car Pro Series parte para a segunda etapa do ano, desta vez, em Goiânia, capital do estado de Goiás. O anel externo do Autódromo de Goiânia será o palco para disputas que prometem acelerar o coração dos fãs da maior categoria do automobilismo nacional. Aliás, esta será a primeira vez que o público terá acesso às arquibancadas do autódromo desde a rodada dupla realizada em outubro de 2019, antes da pandemia.

A etapa marcará também a 70ª largada da categoria na pista de Goiânia, uma das mais tradicionais em toda a história da Stock Car Pro Series. Para a segunda etapa do campeonato, que terá duas corridas realizadas no domingo, a Pirelli levará o Cinturato, para piso molhado, e o P Zero, para pista seca, que são fabricados na planta de Izmit, na Turquia, local de fabricação dos pneus para as principias competições de GT do mundo, além de ser a planta de backup da Fórmula 1. Anteriormente, essa fabricação ficava dividida com a planta de Slatina, na Romênia. A produção segue em lote único, com o objetivo de proporcionar o maior equilíbrio possível ao estrelado grid da categoria, permitindo que quase 30 carros classifiquem dentro do mesmo segundo.

“O anel externo de Goiânia costuma propiciar ótimas corridas e muita emoção para pilotos e espectadores, mas requer uma atenção especial aos pneus. No caso da Pirelli, nessa condição de traçado de pista, a preocupação maior está nos compostos do lado esquerdo, principalmente o traseiro, devido aos efeitos da tração, e considerando também o apoio que o carro faz nesse lado. Em 2021 tivemos uma experiência muito satisfatória com os pneus em Goiânia. Novamente, temos total confiança de que os produtos da Pirelli desempenharão sua excelência no asfalto quente da capital de Goiás”, diz Fabio Magliano, gerente de produtos Car e Motorsport da Pirelli para a América Latina.

Nesse fim de semana em Goiânia também teremos a estreia da Stock Series, que realizará sua primeira etapa no ano. A categoria, que até 2021 se chamava Stock Light, tem nos pneus uma das grandes novidades da temporada. A partir de 2022, todos os carros utilizarão os mesmos pneus da Stock Car Pro Series, fazendo da competição realmente uma porta de entrada para a categoria principal. “Esperamos que os carros da Stock Series sejam mais rápidos do que já eram, tornando a categoria de acesso um espetáculo ainda mais interessante de se acompanhar”, finaliza Magliano.

A Band é a responsável por exibir a Stock Car Pro Series na TV aberta. Além disso, o SporTV segue como parceiro da categoria para as transmissões em TV fechada. O SporTV transmite o treino classificatório para a segunda etapa, em Goiânia, no sábado às 14h30, enquanto as corridas, no domingo, serão ao vivo na Band e no SporTV a partir das 15h10. O canal oficial da Stock Car no YouTube, o site motorsport.com e o Facebook do Auto Vídeos também transmitirão ao vivo a etapa.

PNEUS DISPONÍVEIS

Pista seca: P Zero na medida 305/660-18

Pista molhada: Cinturato na medida 305/660-18

CARACTERÍSTICAS DA PISTA (entre 1 e 5):        

Abrasividade da pista: (4)

Força lateral: (4)

Pneu mais exigido (traseiro esquerdo) 

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS P ZERO:

Cambagem recomendada dianteira: (-5,0°)

Cambagem recomendada traseira: (-3,0°)

Calibragem recomendada a frio: 24 PSI

Calibragem recomendada a quente: 32 PSI 

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS CINTURATO:

Cambagem recomendada dianteira: (-2,0°)

Cambagem recomendada traseira: (-0,0°)

Calibragem recomendada a frio: 26 PSI

Calibragem recomendada a quente: 32 PSI

Dominantes em Goiânia, Barrichello e Ricardo Maurício buscam desempate

Até 2021, o Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia, era território de Rubens Barrichello. Entre suas 16 vitórias na Stock Car Pro Series, nada menos que seis (37,5%) foram registradas na capital de Goiás. Mas no ano passado o tricampeão Ricardo Maurício fez o que parecia impossível: venceu quatro provas em Goiânia, incluindo duas no mesmo final de semana, algo que dificilmente será repetido na história da Stock Car. Com isso, empatou com Barrichello e, no próximo domingo (20), os dois duelam pela supremacia no traçado de 2.695m, um dos mais admirados pelos pilotos da categoria.

Goiânia é realmente uma pista de destaque na carreira de Barrichello. Das seis vitórias logradas por ele naquele circuito, duas delas aconteceram na badalada e cobiçada Corrida do Milhão: com Chevrolet Sonic, em 2014, na campanha que culminou no título, e em 2018, com Chevrolet Cruze, no anel externo. Rubens também venceu no Autódromo Internacional Ayrton Senna em 2016 e 2019, ambas com Cruze, e em 2020 e uma vez em 2021, nessas oportunidades com o Toyota Corolla. Todas as suas vitórias foram obtidas defendendo a equipe Full Time Sports.

A “varrida” de Ricardinho — Antes de 2021, Ricardo Maurício havia obtido duas vitórias em Goiânia: 2015, com o Chevrolet Sonic, e 2020, com o Cruze, sempre pela Eurofarma RC. Contudo, nenhum outro piloto da Stock Car brilhou tanto quanto Ricardinho naquela pista e no mesmo ano. Das seis corridas disputadas no Planalto Central na temporada passada, o tricampeão venceu nada menos que quatro, alcançando a marca de seis vitórias totais do até então inalcançável Barrichello.

O momento mágico dessa trajetória do piloto da Eurofarma RC aconteceu em 19 de setembro. Naquele dia, Maurício fez história ao ser o primeiro piloto a alcançar 100% dos pontos em disputa no atual formato da Stock Car. O piloto do Chevrolet Cruze #90 marcou a pole-position no anel externo, venceu a Corrida 1, largou em décimo na segunda prova e triunfou de novo, com direito a uma chegada espetacular para superar Thiago Camilo por apenas 0s010 (dez milésimos), no desfecho mais apertado da história da Stock Car.

Thiago Camilo e Daniel Serra são os mais próximos adversários de Barrichello e Maurício na lista de maiores vencedores em Goiânia entre os pilotos em atividade. Eles somam “apenas” três vitórias e portanto não conseguirão alcançar os atuais recordistas neste fim de semana. A seguir, com duas vitórias, estão empatados Átila Abreu, Felipe Fraga e Ricardo Zonta. Completam a lista Marcos Gomes, Galid Osman, Diego Nunes, Gabriel Casagrande, Guilherme Salas e Allam Khodair – todos com uma vitória na capital de Goiás.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.