Stock Car – Push to pass oferecerá 130cv em Salvador

terça-feira, 30 de agosto de 2011 às 15:54

stock11-mgomes-350Apesar das limitações naturais de um traçado urbano, a pista de rua de Salvador terá uma prova com garantia de ultrapassagens neste domingo, quando a Stock Car promoverá a 8ª etapa da temporada e encerrará a fase seletiva que apontará os 10 classificados aos playoffs decisivos. “A corrida será tão emocionante quanto nos autódromos tradicionais”, garante o paulista Marcos Gomes (Medley/Full Time Sports), animado com a informação de que o “push-to-pass” poderá gerar potência adicional de 130 cavalos.

O “push-to-pass” foi introduzido no ano passado como enorme evolução em comparação ao óxido nitroso utilizado em 2009 com a mesma finalidade de apimentar as corridas e sem os resultados esperados. O nitro foi substituído pelo sistema atual, que vem provocando uma transformação no desenvolvimento das provas. “Antigamente, era obrigatório largar no máximo na segunda fila para ganhar ou subir ao pódio na Stock Car. Agora, mesmo quem sai mais atrás pode escalar o pelotão se souber aproveitar o botão de ultrapassagem”, analisa Gomes.

Uma rápida passada pela classificação geral comprova a impressão de Gomes, que ocupa a sétima posição no campeonato (sem contar os descartes obrigatórios de dois resultados) com a melhor média de posições de largada ao lado do terceiro colocado Cacá Bueno – 3,3. O líder Thiago Camilo (Ipiranga/RCM) tem a média de 9 (quinta fila) e o vice Max Wilson (RC) tem índice bem pior – 14 (sétima fila). Embora tenha ficado apenas em 30º nos treinos classificatórios da Corrida do Milhão no último mês em Interlagos e optado por largar dos boxes, Max ainda chegou em 3º, reiterando a importância do “push-to-pass”.

Em Salvador, os pilotos poderão recorrer ao “push-to-pass” por oito vezes durante a corrida e o sistema funcionará durante 10 segundos com a “cavalaria” extra. O botão, no entanto, só estará novamente apto a ser utilizado depois de dois minutos. É, basicamente, a mesma receita empregada na etapa de Ribeirão Preto no outro circuito de rua da Stock Car. Na Corrida do Milhão, os pilotos puderam recorrer a ele por 12 vezes e o período de operação foi de 15 segundos – para sorte de uns e azar de outros. “Mesmo com a suspensão danificada pelo choque com a chicane da Curva do Café, só não consegui sustentar a liderança por causa do push-to-pass. Quando o piloto que vem atrás usa o botão não há nada o que você possa fazer para evitar a ultrapassagem”, assegurou Gomes. “Mesmo em Salvador, num traçado muito mais estreito e com retas curtas, será difícil segurar a posição porque você só pode mudar a trajetória uma vez para se defender”, acrescentou.

Com passagem praticamente garantida às superfinais das últimas quatro etapas, Gomes vai à Bahia com a disposição de encerrar o incômodo jejum de dois anos sem vitória. “A prioridade, claro, é largar o mais à frente possível e somar o máximo de pontos para entrar em boa situação nos playoffs. Mas o desejo de vencer é grande”, avisou. O piloto do interior paulista – nasceu em Ribeirão Preto – não descarta nem mesmo chegar ao primeiro título na divisão principal apenas com base em uma média alta de pontos na fase decisiva. Afinal, vem partindo regularmente no máximo até a segunda fila. “Acho que seria algo inédito, mas tenho confiança de que ainda vou ganhar neste ano”, concluiu o campeão da Stock Car Light de 2006.

FH – www.autoracing.com.br

Tags
, , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.