Stock Car – Largada enroscada derruba estreia de Barrichello

domingo, 21 de outubro de 2012 às 10:47
Rubens Barrichello

Rubens Barrichello

A “tigrada”, como definira na véspera, estava com as garras afiadas. Envolvido em toque na habitual chegada confusa à primeira curva do circuito, Rubens Barrichello não teve exatamente a estreia dos sonhos na Stock Car neste domingo no Autódromo Internacional de Curitiba – Pinhais. Com o volante torto e o carro perdendo rendimento antes de completar a passagem inicial, o ex-piloto da Fórmula 1 ainda foi obrigado a parar nos boxes para trocar o pneu esquerdo traseiro furado no meio da prova e completou a corrida em 22º com uma volta de atraso em relação ao vencedor Átila Abreu. O pódio foi completado por Allam Khodair e Daniel Serra.

Festejado pelo grande público presente nas arquibancadas e áreas VIPs, Barrichello saiu em 15º e até ganhou posições na longa reta. “Foi muito divertido. Pena foi o enrosco na largada. Estava parecendo estacionamento de shopping center, aquele freia e acelera, mas de repente levei uma pancada na traseira que entortou o carro”, explicou. “Na retinha, o volantão até saiu na minha mão”, explicou Barrichello, que sempre considerou a participação na capital paranaense como uma preparação à Corrida do Milhão de dezembro em Interlagos. “Eu estava esperançoso de fazer uma boa corrida porque meu carro estava bom com pneus velhos”, acrescentou.

Barrichello afirmou que também penou com a falta de comunicação com a equipe. “Perdi o rádio logo na segunda volta. Quando o pneu furou, não tive como dizer à equipe que eu queria a troca dos quatro pneus. Como trocaram um só, o carro ficou desequilibrado”, disse. “De qualquer forma, a experiência foi válida. Hoje pude sentir toda a diferença que existe em andar num carro fechado, usar o botão do push…”, continuou. Xandinho Negrão, seu companheiro de equipe na Medley/Full Time, também não levou sorte. Obrigado a levantar o pé e sair pela grama para evitar o choque que retirou vários pilotos da prova logo no Essinho, caiu para o fundo do pelotão e terminou em 19º.

Átila partiu da pole, viu a confusão inicial apenas pelos retrovisores e depois precisou apenas controlar as investidas de Khodair, que perdeu fôlego na parte final da prova. Foi a quarta vitória na categoria do piloto da AMG Motorsports. “A gente vinha batendo na trave há algum tempo e esse resultado veio numa hora boa. O carro vem melhorando desde as últimas etapas, mas fiquei surpreso com o ritmo do Khodair. Achei até que não conseguiria segurá-lo, mas no fim virou um jogo de xadrez quando nós dois passamos a usar o push”, analisou.

Com o quinto lugar e o abandono de Ricardo Maurício, Cacá Bueno ampliou a liderança no campeonato e agora tem como rival mais próximo o companheiro Daniel Serra, presença frequente no pódio na segunda metade do calendário.Átila, contudo, encostou de vez e está a apenas um ponto de Serrinha.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.