Stock Car – Expectativas para a decisão da temporada 2015 em Interlagos

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015 às 12:05

Marcos Gomes

Marcos Gomes: Obviamente estou com uma expectativa enorme para esta corrida, certamente a mais importante de minha carreira porque pode concretizar a conquista de meu primeiro título na Stock Car. Mas quando coloco o capacete a situação é normal, vou focar meu trabalho como tem sido em toda a temporada 2015. Interlagos é uma pista realmente especial para mim. Tenho lembranças muito boas das vitórias aqui, principalmente porque elas marcaram meu início na Stock. Esse ano eu pude vencer em três pistas em que eu nunca havia ganhado (Curitiba, Santa Cruz do Sul e Campo Grande), mas realmente seria histórico para mim e para minha família comemorarmos um possível título em casa.

Felipe Fraga: Realmente é uma sensação boa voltar à Interlagos. Foi nessa pista que dei início à minha carreira aqui na Stock. Espero poder comemorar não só o título com meu companheiro, mas também uma vitória minha, pra quem saber fecharmos o ano com chave de ouro com a Voxx Racing.

Ricardo Zonta: Correr em Interlagos é uma sensação única para mim. É uma pista que recebe a F-1 todos os anos, então a atmosfera é especial. A minha vitória em 2013 foi um de meus melhores momentos na carreira, por ter sido a Corrida do Milhão e também minha primeira na Stock.

Valdeno Brito: Essa temporada tem sido especial para mim e para a equipe Shell Racing. Conseguimos vencer em Santa Cruz do Sul e em Cascavel, onde batemos o recorde de pontos em uma única etapa e também fizemos dobradinha. Seria ótimo terminar o ano com a terceira vitória em 2015 em Interlagos, onde conseguimos um grande destaque na última prova realizada nesta pista, na Corrida de Duplas em 2014.

Átila Abreu: Depois do vice-campeonato em 2014, nossa expectativa era bem alta e tivemos uma temporada muito difícil, com diversos problemas. Felizmente reagimos no fim: a performance nas duas últimas corridas estava lá, e os pódios escaparam por circunstâncias. Vamos trabalhar para ganhar a corrida e terminar o campeonato entre os dez primeiros. Todos conhecem bem o traçado, mas temos que avaliar o comportamento dos nossos carros com o grip do novo asfalto. Pelo que vi no GP Brasil de F1 as zebras neste ano parecem um pouco mais alta também, então vamos caprichar na caminhada pela pista para identificar o que tem de novo. Desde minha primeira vitória, em 2010, sempre tivemos ao menos uma por ano e ainda não veio em 2015. Seria ótimo também para encerrar a parceria com a AMG de forma positiva, pois torço pela boa continuidade do projeto da equipe.

Luciano Burti: É muito bom poder voltar em Interlagos, é uma pista que eu gosto muito. Todos os pilotos conhecem bem. Todo mundo se sente em casa, pois foi a pista que a Stock Car mais andou. Temos sofrido em alguns circuitos com falta de velocidade de reta, por alguns motivos que estamos trabalhando e Interlagos tem a maior reta do ano, então queremos chegar lá com uma boa performance. Já tive lá bons resultados é uma pista que eu consegui andar bem algumas vezes. A última corrida do ano e queremos o melhor resultado possível. A pista continua igual, mas a F1 sofreu com uma perda aderência no asfalto, que não tem muita explicação, já que a pista ficou fechada depois do GP de 2014 e vamos ver como nossos carros reagem lá.

Vitor Genz: Temos um carro bastante competitivo que tem nos permitido bons resultados. Apesar disso, sabemos a força dos adversários. Então, trabalharemos bastante no acerto do carro para que a gente tenha chance de brigar pelas primeiras posições.

Rafael Suzuki: É sempre muito especial correr em Interlagos, uma pista onde já assisti muitas corridas da Formula 1 das arquibancadas, e onde fiz minha estreia na Stock Car no ano passado. Esse segundo ano na categoria foi de muita evolução e aprendizado, principalmente no segundo semestre, quando estive bem competitivo e brigando mais próximo do pelotão da frente. Ano passado, tive um ótimo resultado na etapa final, que vale pontos dobrados, então será importante conseguir isso novamente, para subir na classificação geral, e terminar o ano de forma positiva e animadora para 2016. Além disso, essa corrida será muito disputada, já que todos querem encerrar o ano bem.

Popó Bueno: Aceleramos em Interlagos no inicio de 2014, na abertura da temporada, nessa etapa eu tive bons resultados, andamos sempre nos treinos no Top10 e fechamos a corrida na décima posição. Agora de volta a essa pista temos que buscar um bom acerto do carro. De qualquer forma, nosso objetivo é tentar andar na frente e lutar por mais um pódio para a equipe.

Cesar Ramos: Minha primeira experiência com o carro da Stock Car foi no circuito de Interlagos, quando fui convidado pelo Galid Osman para a corrida de duplas, na ocasião, a diferença era muito grande da pilotagem que eu estava acostumado, com os carros de Gran Turismo, mas conseguimos fazer bons tempos e uma corrida de recuperação. Fechamos a corrida na décima segunda posição em 2014. Acredito que agora com mais experiência com o Stock Car alcançaremos um resultado positivo.

Guga Lima: Estou muito feliz por estar completando minha primeira temporada na maior categoria do automobilismo brasileiro. Eu sempre acompanhei as corridas da Stock Car nos autódromos e hoje estou correndo aqui, então é um sonho realizado. E poder “comemorar” isso justamente no Autódromo de Interlagos, é ainda mais especial. Já corri lá, em 2013, mas tenho certeza que dessa vez será bem diferente, com as arquibancadas lotadas, então vou dar o meu melhor. Esse foi um ano de muito aprendizado, poderia ter sido um pouco melhor sim, mas fico satisfeito pela minha evolução no meio de um grid com tantos pilotos super experientes. Vou com tudo para essa última etapa, ainda mais animado pelo título das 6 Horas de Kart que conquistei novamente, para buscar meu melhor resultado, e terminar o ano com chave de ouro.

Felipe Lapenna: Foi um grande ano. Foram muitos aprendizados e os sentimentos que ficam é de dever cumprido e gratidão com todos da equipe. Desejo muita sorte e sucesso a todos. Vamos nos concentrar na última corrida e fechar com chave de ouro.

Bia Figueiredo: É sempre um prazer correr em Interlagos e em casa. A Stock toda estava com saudades já que não corremos aqui há mais de um ano. Apesar de eu ter poles e pódios nessa pista em outras categorias, sei que irá ser um final de semana desafiador para nós. Trabalho árduo e determinação não vão faltar.

Denis Navarro: Gosto bastante da pista de Interlagos. O traçado é bem desafiador e seletivo. E a prova em formato único favorece mesmo os pilotos que estão mais competitivos, com melhor ritmo de corrida. E nesse ponto nós já mostramos que somos fortes nesta temporada. Falta melhorar detalhes na classificação. Se conseguirmos alinhar isso, poderemos brigar pelo pódio mais uma vez.

Diego Nunes: Faz tempo que não andamos em Interlagos, estou muito feliz por estar voltando. É mais ou menos quintal de casa. Espero fazer uma última corrida bem feita e aproveitar que é pontuação dobrada para voltar a subir no campeonato e terminar bem este ano. A expectativa é de que o carro esteja bom. A corrida vai ser uma incógnita para todos, pois faz tempo que ninguém anda lá. Com um carro top, uma equipe talentosa e muito profissional, com certeza vamos nos dar bem!

Sérgio Jimenez: É uma situação difícil, porque são três pilotos muito competitivos. Vamos fazer nossa corrida, com o objetivo de lutar por uma vitória, e ver o que acontece. Se não der para chegar entre os dez primeiros na classificação, ajudar a equipe a crescer no campeonato já é uma grande honra para mim, até como agradecimento a todo o trabalho feito pelo Guilherme Ferro e os mecânicos nesta temporada.

Gabriel Casagrande: O trabalho dê toda a equipe este ano foi fantástico. Principalmente em termos de evolução. E acredito que ano que vem estaremos ainda mais forte, brigando por objetivos ainda maiores.

 

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.