Stock Car – Comentários de sexta-feira – Santa Cruz do Sul 2015

sexta-feira, 26 de junho de 2015 às 16:00

Thiago Camilo

Thiago Camilo, 3º colocado: O carro está bom e creio que poderei me classificar nas primeiras filas amanhã, mas isso não será o crucial no fim de semana. Ano passado o asfalto estava soltando em alguns pontos e isso só piorou. Vencer a primeira corrida como eu fiz ano passado, trocando apenas um pneu, será praticamente impossível. Então a estratégia de corrida e pit stop, quanto o piloto vai poupar pneus durante a prova, quantos pneus vai trocar, quanto ele perde e quanto ganha em cada decisão, essa equação que as equipes já começam a montar agora, será decisiva aqui.

Sérgio Jimenez, 5º colocado: A gente começou bem, com pneus usados. Fizemos apenas uma mudança no carro e começar bem é importante. Agora é fazer o trabalho, tentar melhorar os pontos que precisam pra evoluir para amanhã e pisar fundo pra brigar pela pole.

Allam Khodair, 6º colocado: Foi um início animador, começar brigando pelas primeiras posições é importante. Agora é seguir esta linha, fazer ajustes, e buscar bons resultados amanhã. Algumas coisas ainda podem ser melhoradas e essa diferença de tempo é algo que nós vamos buscar tirar para lutar pela pole. Ano passado fomos muito bem aqui em Santa Cruz e acredito que agora o resultado pode ser ainda melhor.

Galid Osman, 9º colocado: Sem dúvida com a condição de pista que temos será um fim de semana de muita estratégia, mas nesse momento temos que focar no acerto de classificação e corrida, pois ainda temos vários detalhes para melhorar.

Luciano Burti, 10º colocado: A temperatura que andamos hoje é bem próxima da que iremos ter na classificação amanhã. Por isso, que nos concentramos em testar o que precisamos para a classificação, mas queira ou não queira, entre hoje e amanhã muita gente pode evoluir. Por mais que o treino da manhã seja em uma condição bem diferente algumas equipes podem melhorar, então precisamos trabalhar para ir para frente. Temos um carro melhor que nas últimas corridas, onde fizemos uma mudança grande no acerto do carro e mostrou um sinal positivo. Agora é baseado nessa nova receita conseguirmos equilibrar ainda mais. Temos o caminho. Somos competitivos e temos que nos dedicar para buscarmos esse resultado positivo na classificação.

Valdeno Brito, 11º colocado: Com certeza houve uma melhora em relação à etapa passada, em Curitiba, mas temos espaço para ajustar ainda mais o carro para a classificação.

Antonio Pizzonia, 12º colocado: Enfrentei problemas em todos os trechos. Vamos ter de repensar tudo o que foi feito até agora.

Ricardo Zonta, 13º colocado: É complicado dizer o quanto o carro evoluiu em relação à etapa passada, mas de qualquer maneira conseguimos testar alguns ajustes, o que será importante nesta etapa, porque o acerto da classificação e da corrida deve ser bem diferente, por conta do desgaste excessivo dos pneus.

Rafael Suzuki, 14º colocado: O treino de hoje foi mais importante que o treino de amanhã, porque amanhã o treino é cedo, as condições de temperatura da pista vão estar bem diferentes da tomada. Então, hoje foi o melhor dia porque conseguimos aproveitar e obter o máximo de informação para a classificação. Amanhã é um treino que vamos testar algumas coisas, mas sem esquecer do treino de hoje. O fato do Burti ter sido um pouco melhor que eu é bom porque ele tem uma diferença de acerto, que nos leva a crer que estamos no caminho para acharmos dois ou três décimos. Trouxemos mudanças bem radicais para cá, comparado ao que vínhamos fazendo nas quatro primeiras corridas e sentimos uma melhora grande.

Átila Abreu, 15º colocado: Com os problemas de freio em Curitiba, a gente teve que sacrificar um pouco o acerto do carro. Aqui, parece que o freio melhorou, embora a pista exija mais também, mas eu me senti confortável, o que é um bom sinal e nos permite trabalhar melhor o acerto. Nosso tempo foi competitivo. A pista está com o asfalto muito abrasivo e isso mostra que os carros vão sofrer mais com o desgaste de pneus. Então, tem muita coisa para a gente aproveitar e tirar de lição até mesmo para a corrida, porque pode ser uma surpresa para todo mundo.

Gabriel Casagrande, 17º colocado: Fizemos esse tempo com pneu velho também. Esperamos que, com compostos novos amanhã, nosso resultado melhore ainda mais. Estamos felizes com este início de trabalho.

Júlio Campos, 19º colocado: Partimos para um acerto diferente e não deu certo. O carro não tinha qualquer aderência.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.