Stock Car – Comentários de sexta-feira – Interlagos 2020

sexta-feira, 11 de dezembro de 2020 às 19:39

Diego Nunes

César Ramos, P1: Muito feliz de começar bem aqui em Interlagos novamente. A gente fica confiante quando o carro já desce do caminhão rápido. Testei o carro com pneus novos e ele reagiu muito bem. O Thiago fez outro trabalho e creio que o cruzamento de informações vai fazer nossa equipe ter um carro rápido em todas as circunstâncias.

Diego Nunes, P2: Começamos bem, com um carro rápido, sem nenhum problema e isso é sempre muito importante para que a gente possa focar apenas em ajustes para sermos ainda mais competitivos. Está só começando o final de semana e os treinos de amanhã é que vão dizer quem tem reais condições de brigar pela vitória. Mas estamos no bolo, forte e confiantes de que podemos alcançar mais esta conquista para fechar o ano. Como nossas chances são remotas e precisamos de uma extensa combinação de resultados para ficar com o título, temos que primeiro pensar em vencer e, depois, ver o que acontece. Este é o nosso foco, pensando em brigar pela pole e vencer.

Átila Abreu, P3: De tempo, terminamos bem, competitivos. Mas o carro é bem difícil de guiar. A reação que tenho do carro não era para estar em terceiro, mas nunca sabemos como estão os carros dos outros. Mas é um início promissor, foi o fim de semana que começamos mais animados. É carregar essa energia para amanhã, tem questão de pneus, temos menos jogos, e quando alguém passa pneu zero, todo mundo tem que passar dois jogos, tem questão climática. Isso sem falar das outras categorias, muita borracha diferente, então a condição da pista vai mudar bastante.

Ricardo Zonta, P4: O novo pacote não fez diferença nenhuma, o carro teve as mesmas reações da Corrida do Milhão aqui. Isso ainda é um ponto que para a Toyota não fez diferença nenhuma. Estou bastante contente, é o primeiro treino, ainda é cedo para falar, mas temos uma direção para o fim de semana, e o carro é muito parecido com o que eu andei no Milhão. Então, a reação, as características são bastante próximas. É claro que temos de ver a performance com o pneu novo o quanto muda, então, para ritmo de corrida, estamos muito bem.

Cacá Bueno, P7: Tiveram carros hoje que usaram pneu novos, carros que optaram pelos usados, carros que usaram só dois pneus novos, então variou bastante. Nós usamos pneus bons, mas não os novos. Fomos sétimo no geral, mas com uma diferença importante para o líder do treino. Então é difícil saber o que esperar ainda, amanhã teremos uma ideia melhor. Eu e o Átila (Abreu) mostramos uma evolução do time em relação ao que o Julio (Campos) e o Galid (Osman) fizeram. Então acho que fomos para o lado certo, agora é continuar evoluindo para desejar um algo a mais do que um top-10. Não dá para ficar só satisfeito de que estamos no top-10. Para desejar algo mais, precisamos ainda melhorar na velocidade de reta e a saída de frente do carro, que são as nossas duas dificuldades.

Allam Khodair, P11: Ainda precisamos fazer alguns ajustes para melhorar o carro e brigar pela pole. O treino de hoje serviu mais para testarmos o equipamento e entender os pontos que precisam ser melhorados.

Rafael Suzuki, P12: Faltou pouco para chegarmos à final com chances de brigar pelo título, o que seria muito bom neste meu primeiro ano na Full Time. Nosso objetivo é terminar entre os 10 primeiros. E, para isso, precisamos chegar entre os cinco, provavelmente, já que será uma corrida de pontos dobrados. É muito importante terminar o ano bem. Foi uma temporada, na maioria das provas, positiva, com a minha primeira vitória na categoria também. Fiquei entre os oito, dez primeiros em boa parte do campeonato e acho que merecemos terminar entre os Top-10. Em Interlagos, na segunda etapa, apesar de ter sido na chuva, eu fiz um quarto lugar. Então, estou esperançoso. Em Goiânia, na última etapa, já fomos melhor e o ritmo era bom, apesar dos resultados não terem mostrado isso. Vamos trabalhar para terminar o ano bem. Passar o Natal e o réveillon com um bom resultado, sempre ajuda bastante.

Thiago Camilo, P13: Foi uma sexta-feira bastante produtiva. O carro mostrou ótimo desempenho em todas as situações testadas. Quanto ao pack1 da Toyota, como as etapas anteriores foram as de número dois e três e estamos na 12ª, em condições diferentes do desenvolvimento do carro, condições de pista diferente, não dá pra saber o quanto exatamente ele funciona. Mas o principal problema que tínhamos aqui, que era a dianteira, melhorou, e talvez isso tenha influência do pacote.

Gaetano di Mauro, P15: Vamos ter de trabalhar um pouquinho, mas ninguém sabe como o pessoal está de pneu, quem está com pneu melhor e pior. Temos de focar no nosso trabalho, temos um caminho a evoluir. Se focarmos e fizermos tudo certo, estaremos fortes para disputar na frente nessa última etapa.

Galid Osman, P20: Está difícil. Sem o peso, os Toyotas estão superiores. Terminamos o treino bem perto do primeiro Chevrolet no grupo 1, e isso prova que o nosso carro não é tão ruim. Mas se continuar assim, vai ser uma lavada da Toyota em cima da Chevrolet.

Já ouviu o último Loucos por Automobilismo? Clique na imagem abaixo!

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.