Stock Car – Comentários de sexta-feira – Curvelo 2017

sexta-feira, 21 de julho de 2017 às 19:16
Felipe Fraga

Felipe Fraga

Felipe Fraga, P2: Foi um ótimo início aqui em Curvelo, onde andamos muito bem no ano passado, ganhando a corrida principal e fazendo dobradinha da Cimed Racing com o Marcos Gomes em segundo. A pista nova traz um desafio, já que o trecho 1 tem novas curvas e é justamente onde fomos muito bem hoje. Parece até um pouco circuito de rua, um tipo de traçado que eu gosto bastante. O importante é começar bem o final de semana para já ir confiante para o treino classificatório de amanhã e as duas corridas do domingo.

Ricardo Zonta, P3: É uma pista que está muito suja, então qualquer arriscada de tentar carregar mais velocidade na curva ou colocar um pneu fora do trilho ideal, na poeira, já se perde muito. As condições hoje foram bem difíceis, mas o carro está bem constante. Há o que evoluir no setor 1 ainda. Nos setores 2 e 3 estamos bem, então vamos trabalhar para melhorar ainda mais. É lógico que ajuda muito ser rápido na sexta mas o que importa é o sábado, quando iremos passar pneu.

Julio Campos, P5: O carro está animal. Só não fui ainda melhor porque peguei o poeirão deixado por alguém no último trecho que quase me fez abortar a volta e me obrigou a mudar o traçado.

Antonio Pizzonia, P6: Ainda estou conhecendo o traçado. Mas o carro está bastante competitivo. Aqui é o primeiro lugar onde entramos exatamente com o mesmo plano de trabalho.

Marcos Gomes, P7: Ficou bem diferente mesmo, com a nova curva 3 sendo mais desafiadora agora, especialmente no início dos treinos, com a pista ainda não muito emborrachada. Sendo sincero, gostava mais do circuito completo, mas em todo caso o importante é buscar sempre aumentar a segurança da pista.

Felipe Lapenna, P8: Hoje o dia foi excelente. Nosso melhor começo de final de semana disparado do ano, com os dois carros entre os dez. Eu fiquei em terceiro no meu grupo e mesmo sem pneu zero tivemos esse resultado. Sanamos o problema que me prejudicou muito no Milhão e isso me deixa muito feliz. A equipe vem fazendo um ótimo trabalho e começar dessa maneira é sempre bom.

Rafael Suzuki, P9: Eu acho que foi uma evolução do trabalho, em Curitiba já estávamos melhores, e agora vejo que a equipe esta cada vez mais afinada, claro que começar entre os dez primeiros é muito positivo. O carro esta reagindo muito bem, tanto o Beto, quanto o Betinho, estão se acertando bem com o carro, o próprio Gabriel, que esta lá na Argentina, também conversa muito com a gente, ele não pôde vir nessa corrida, então tomara que amanhã a gente passe para o Q2 com folga e que consigamos largar ali entre os dez primeiros.

Átila Abreu, P10: Começamos bem a sexta-feira, com os dois carros em primeiro e segundo, sempre há aquela máxima de que em pista nova é sempre bom começar como mais rápido. Depois, não conseguimos evoluir tanto, ainda não conseguimos extrair tudo do carro com o pneu mais novo. Não saio 100% satisfeito mas estamos bem, a pista é um pouco diferente das demais porque suja muito e na parte nova do traçado a aderência muda.

Valdeno Brito, P11: Segundo ano por aqui e só tenho saldo positivo até aqui. Ano passado, apesar de ser em outra equipe, larguei em 4º e me senti muito à vontade na pista. A Eisenbahn Racing Team também se desenvolveu muito bem, então tenho certeza que teremos um ótimo resultado nesse final e semana.

Thiago Camilo, P12: Hoje foi a pior sexta-feira do ano (a Stock Car chega em Curvelo à metade da temporada 2017), mas nada desesperador. Temos que melhorar o equilíbrio do carro no treino livre amanhã de manhã para chegar novamente ao Q3 e brigar pela pole position, e tenho certeza de que vamos achar o detalhe que está faltando e melhorar.

Gabriel Casagrande, P14: Com pneus velhos o carro estava bom, aí colocamos os novos o carro faltou um pouquinho. Precisamos ajustar o equipamento para essas condições e temos um treino para acertar isso antes da tomada de tempos.

Galid Osman, P17: O trecho criado para ligar duas partes originais do circuito e eliminar algumas curvas perigosas parece uma pista de rua, entre muros de concreto, e acaba sendo perigoso também.

Cacá Bueno, P21: Acredito que poderíamos ter conseguido um resultado melhor hoje, mas temos o segundo treino livre para encontrarmos um acerto que nos coloque entre os dez primeiros para o classificatório. O carro estava saindo bastante de traseira e conforme nós mexíamos nessa parte, ele também começava a sair de frente nas curvas. Vamos analisar a câmera onboard e os dados de todos os carros da equipe para corrigirmos para esse sábado.

Vitor Genz, P22: Quando corri pela primeira vez aqui gostei bastante. Me adaptei bem rápido, andamos bem, e larguei em oitavo. Esse ano, o setor 1, que era o apresentava maior dificuldade, está saindo do circuito e isso me deixou mais animado, pois nos outros setores fomos muito rápidos.

Denis Navarro, P25: Esperamos que o carro consiga um rendimento melhor com o novo motor amanhã. O traçado ficou bem diferente com o trecho novo, parece uma pista de rua no meio de um autódromo, então aquela área nós precisamos estudar ainda mais para não perdermos tempo ali. É claro que a maioria dos pilotos preferiam o traçado antigo, que era mais emocionante, mas por segurança tiveram que mudar.

Lucas Foresti, P27: Passamos o treino buscando o equilíbrio ideal e um imprevisto na nossa usina de força atrapalhou um pouquinho no final da sessão, mas nada dramático. Até achei bom acontecer isso agora e não na classificação e na corrida.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.