Stock Car – Comentários de sexta-feira – Curitiba 2018

sexta-feira, 6 de abril de 2018 às 17:33

Cesar Ramos

Felipe Fraga, P1: Estou feliz de começar o final de semana com a melhor volta, mas ainda vamos trabalhar para evoluir na classificação e ainda mais na corrida. O treino de sexta-feira não vale pontos, mas já é um ótimo indicativo de que estamos no caminho certo e por isso é muito bom terminar este dia no topo da tabela. O mais importante foi que o carro continua rápido, assim como já tinha sido na etapa de abertura em São Paulo, então isso mostra que vamos vir em mais um ano forte, assim como foi 2016.

Cesar Ramos, P3: Estou muito feliz com esta marca, porque mexemos no carro durante o treino e foi aí que o resultado apareceu. Isso mostra que a sintonia entre piloto e equipe está muito forte e estamos no caminho certo para buscar as primeiras posições do grid.

Ricardo Zonta, P4: No meu caso eu mudei bastante o carro tentando várias linhas de trabalho para ver qual se adaptaria melhor à pista de Curitiba, que está bastante ondulada. Então temos de trabalhar bastante para fazer o carro ganhar aderência sobre os bumps. É positivo o resultado, ter os dois carros entre os oito primeiros. É claro que a sexta-feira é mais para achar a direção de trabalho, o que importa mesmo é amanhã na classificação se manter entre os seis primeiros para o Q3.

Marcos Gomes, P6: O carro da Cimed Racing sempre costuma estar entre os melhores aqui em Curitiba. Hoje ficamos em sexto lugar, mas quero melhorar ainda mais neste sábado, principalmente na reta, onde podemos conseguir alguns décimos.

Átila Abreu, P8: O carro sempre se mostrou muito competitivo, ainda estamos tentando acertar o carro com o pneu mais usado, mas estou feliz com o meu carro. Temos potencial, mas precisamos ver amanhã como reage antes da classificação. Temos um carro num caminho muito bom, agora é achar o ajuste fino para temperatura e condição de pista. Ter os dois carros entre os oito primeiros é muito bom para a equipe. Vai dar para colher informações de ambos os carros.

Antonio Pizzonia, P9: Ainda estamos com um penaltizinho nos freios, a exemplo de São Paulo, então tivemos de mudar um pouco o acerto do carro em algumas áreas para diminuir esse problema. Mas o que ganhamos nas freadas compensou a piora em alguns trechos. De qualquer forma, a diferença para os primeiros está pequena e na minha melhor volta fui atrapalhado na última curva. Foi um décimo ali e mais um outro de um pequeno errinho. São dois décimos que mostram que temos margem de melhora.

Rafael Suzuki, P10: Estou feliz, mas no segundo treino até tinha potencial para ficar entre os cinco primeiros de novo. Mas cometi um erro e perdi a melhor volta, o pneu deu uma travada de roda, mas são coisas que fazem parte para podermos saber o que pode acontecer amanhã. Então, estou bem animado para tentar colocar o carro entre os 10 primeiros no grid.

Denis Navarro, P11: Foi uma boa sexta-feira. O carro se mostrou competitivo desde a hora que começamos a andar. Sabemos que temos bastante coisas para acertar, mas só de estar sempre entre os 15, mostra a competitividade do carro e vamos ver o que acontece amanhã que é o que vale.

Diego Nunes, P12: Optamos por não colocar pneus, mas acho que deveríamos ter colocado, talvez a gente tivesse terminado novamente ali na frente, porque o carro está muito bom. Eu virei bem na segunda sessão com pneus bem velhos. Estamos tranquilos, o dia foi produtivo, amanhã de manhã trabalhar direitinho e pensar na classificação, acertar o carro para a temperatura que vai estar.

Allam Khodair, P14: Passados os problemas que tivemos em Interlagos, estamos buscando um caminho melhor para o acerto do carro e estou confiante de que amanhã estaremos mais à frente. Nossa melhor volta hoje não foi uma volta perfeita e, além disso, a pista foi melhorando ao longo do treino, o que prejudicou os pilotos do primeiro grupo.

Felipe Lapenna, P15: Essa etapa de Curitiba é a etapa que está mais próxima dos tempos de todo mundo aqui na Stock. Três décimos está separando o primeiro do 23º e estamos melhorando a cada treino. Agora no nosso grupo ficamos em sétimo a um décimo e nove do primeiro. A nossa meta é ficar no Q2 novamente e estamos no caminho.

Lucas Foresti, P16: Estou muito contente com esse começo. Pela manhã fomos P4 após liderar o meu grupo e neste segundo treino fui P16, mas com o melhor último setor de toda a sessão. Esse trecho contempla a última curva e a reta, é uma das partes mais importantes do circuito e isso mostra que estamos com um ótimo carro e prontos para dar trabalho aos rivais.

Guilherme Salas, P17: Viemos melhorando o nosso carro desde o primeiro treino. Os tempos estão bem apertados, então na classificação tem que fazer uma volta perfeita. Vamos trabalhar para melhorar ainda mais amanhã e afinar o acerto do carro.

Julio Campos, P18: O carro já começou muito rápido neste fim de semana. Só acredito que colocamos os pneus novos um pouco antes do ideal. Achei que o tempo era bom e voltei aos boxes para poupar os pneus que usarei na corrida. Depois disso, a pista foi esfriando, ficando mais rápida, e os tempos caíram. No final, a temperatura do asfalto era até 20 graus mais baixa. Até então, eu estava a apenas dois décimos do primeiro. Mas estamos entre os 10 mais velozes.

Galid Osman, P19: Uma coisa é certa: demos uma baita salto de desempenho da etapa de Interlagos aqui pra Curitiba. Hoje o carro teve um comportamento excelente em condições de corrida, com pneus bem usados, mas quando botou pneus novos não apresentou a melhora que esperávamos. Amanhã vamos usar o último treino livre para afinar o acerto de classificação e tentar uma boa posição no grid de largada, o que nos permitirá brigar pelo top 10 na corrida, porque sabemos que no domingo teremos um bom carro.

Rubens Barrichello, P25: Desde a época da Fórmula Ford eu gosto dessa pista. Em 2014 foi muito bom vencer o campeonato aqui, e esperamos ter um bom final de semana como o da primeira etapa em Interlagos.

Cacá Bueno, P26: Um pequeno furo no pneu traseiro esquerdo me deu um susto quando eu tava acima dos 180 km/h. O carro estava dianteiro e balançou a traseira quando eu fiz a primeira parte do S para a esquerda. Quando fiz o apoio para o outro lado, acabei virando passageiro. Ainda bem que foi apenas a carenagem e um jogo de pneus perdidos, então estaremos fortes amanhã.

Nelsinho Piquet, P29: Um dia não muito fácil. Já conhecia a pista, mas estamos tendo dificuldades, um pouco em parte minha, um pouco parte do carro. Faz parte da aprendizagem. Sabíamos que teríamos isso esse ano. É parte do aprendizado. Se fosse fácil qualquer um faria. vamos continuar melhorando e em toda corrida melhorar a posição. Mas estamos dando uns passos, melhorando o carro, eu mesmo estou melhorando umas coisas que estou fazendo errado. Não dá para saber quem estava pesado ou leve, com pneu bom ou ruim. De qualquer forma, temos de achar mais um tempo.

Tuka Rocha P32: O carro acabou não evoluindo entre os dois treinos, mas vamos analisar os dados com a equipe para buscarmos um melhor setup já no último treino livre amanhã cedo. Será uma boa chance de melhorarmos antes do classificatório aqui em Curitiba.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.