Stock Car – Comentários de sexta-feira – Corrida de Duplas 2016

sexta-feira, 4 de março de 2016 às 18:02
Thiago Camilo

Thiago Camilo

Thiago Camilo, 2º colocado: Mesmo com problemas sérios de freios que tivemos na maior parte da sessão, a equipe conseguiu trabalhar no acerto, resolveu a questão e conseguimos fazer uma volta rápida muito boa. Estamos no caminho certo, o Lucas conseguiu uma adaptação impressionante ao carro, e esperamos evoluir um pouco mais no treino de amanhã para brigar pela pole position e pela vitória.

Marcos Gomes, 3º colocado: Os treinos livres estão sendo bem produtivos. O Pizzonia pôde até andar mais voltas do que eu, porque peguei alguns trechos de bandeira vermelha, então é bom que nós dois estamos na disputa pela pole com outras duplas, inclusive com a do Fraga e o Sperafico, que também estão vindo super bem.

Ricardo Zonta, 6º colocado: Conseguimos encontrar um bom ajuste do carro no treino hoje à tarde e assim ficar entre os primeiros colocados”, diz Zonta, que ficou com a sexta melhor marca do dia. “São muitas novidades em 2016 no carro, como a nova frente, os freios, enfim, diversos itens que tivemos que fazer testes aqui em Curitiba, como se fosse uma pré-temporada.

Laurens Vanthoor, 6º colocado: Hoje consegui imprimir um ritmo mais forte, usando pneus mais novos em uma condição próxima ao que veremos na classificação deste sábado. Estou contente com a evolução do carro e acho que estaremos bastante competitivos nesta prova.

Diego Nunes, 7º colocado: A gente ainda não passou pneus novos, o carro esta muito bom realmente, eu acho que estamos com uns dos três melhores carros, e vamos tentar manter essa evolução para amanhã. Ainda não testamos com setup de corrida, deixamos para o próximo treino, mas para a classificação já temos um acerto definido, e estamos muito contentes com o trabalho da equipe. Nosso objetivo é largar entre os seis primeiros.

Dennis Dirani, 7º colocado: Ontem andei com a pista secando, não deu pra ter uma base total do Stock, hoje já no primeiro treino que foi só para convidados consegui fazer algumas voltas boas, então foi bem proveitoso, deu pra sentir melhor o carro. Fiz o sexto tempo no meu grupo, o carro esta bem acertado e o Diego está muito rápido. Agora é aprender mais com ele e evoluir no decorrer dos treinos.

Allam Khodair, 8º colocado: Foi um resultado bastante positivo, o carro se comportou muito bem e a tendência é que a gente salte posições e entre na briga pela pole amanhã. A diferença de pneus foi determinante nesse caso.

Antonio Felix da Costa, 8º colocado: Estou muito feliz de voltar a andar na Stock Car. Acho a categoria fantástica e para mim é um prazer guiar este carro. O Stock Car é cheia de manhas e passei o dia me readaptando e evoluindo. O que pude sentir é que temos um carro bom nas mãos e que somos candidatos a brigar pelas primeiras posições do grid amanhã.

Átila Abreu, 14º colocado: A gente veio evoluindo o carro. Hoje foi meu segundo contato com o Chevrolet #51 e por questões de pneu e treino mais curto buscamos velocidade, uma vez que aconteceu no período do dia mais próximo da classificação de amanhã. Foi bem dinâmico, cada saída para pista com um pneu. Acho que o carro melhorou desde ontem e tem ainda margem para evoluir mais. A diferença ontem era maior, mas estamos no caminho e, mais importante, os dois pilotos entre os primeiros colocados. Em relação aos tempos, meu e do Nelsinho, acho que de manhã estava mais frio e os convidados tinham o push-to-pass. Mas ele vinha com pneus bem mais gastos, então tenho certeza que com pneu melhor ele vai melhorar mais. Em todas as corridas de convidados sempre tivemos uma performance bem homogênea, com tempos muito parecidos e a mesma reação do carro.

Nelsinho Piquet, 14º colocado: O treino foi bom, mais para sentir o carro e para realmente ter certeza de que está tudo em ordem. A gente não quis abusar muito dos pneus, porque é só a primeira etapa do campeonato e não vale muito ponto e temos que pensar também no resto do campeonato do Átila, que ele precisa ter pneu para o ano inteiro. Então tem que se segurar para não ficar virando volta rápidas na sequência com o pneu novo no treino livre, até porque tem previsão de chuva para amanhã na tomada. O importante agora é não fazer nenhuma besteira, entregar o carro para o Átila numa condição boa para treinar e não sacrificar tanto assim o equipamento e os pneus porque ele tem o ano todo pela frente.

Denis Navarro, 19º colocado: A nossa diferença de pneus em relação aos concorrentes era muito grande. Trabalhamos para evoluir o carro dentro das nossas condições e ele se comportou muito bem. Sabemos que boa parte da distância de tempo que nos separa do grupo dos mais rápidos é consequência dos compostos. Amanhã vamos usar pneus novos no treino e na classificação e acreditamos que dá para brigar pelas primeiras posições.

Sérgio Jimenez, 20º colocado: O mais importante é que começamos e o carro não teve nenhum problema técnico. O carro funcionou super bem, não teve problema de bateria, de combustível, nenhuma falha e isso é super positivo numa equipe que está ‘recomeçando’. Em termos de performance, a gente começou com um carro que acreditava que funcionaria, mas mudou muita coisa no carro, principalmente na frente. Mudou completamente o conceito de acerto dele, então tivemos que começar tudo de novo. A gente vem com pneus do ano passado, muito catado, cada um de uma corrida e isso dificulta. Mesmo assim a gente foi trabalhando e evoluindo o carro. Sempre que a gente mexeu, foi para frente. Fizemos um tempo de 1min19s9 com pneu bem rodado e eu não sei a condição de pneu de todo mundo. Vi algumas pessoas passando pneu zero. Então acho que a posição não demonstra a nossa real performance. Acho que quando a gente colocar um pneu melhor e conseguir ajustar o carro, vamos dar um pulo para frente.

Beto Cavaleiro, 20º colocado: Como tive de entrar como piloto principal e não convidado, eu perdi o treino de uma hora para os pilotos convidados. Isso fez com que eu ficasse um pouco fora, mas em cinco voltas eu já cheguei muito próximo dos tempos deles e fiquei feliz com isso. O Jimenez vem acertando bem o carro e peguei um carro extremamente bom. Estava sem andar de Stock há um ano e meio, então gostei muito.

Felipe Lapenna, 22º colocado: O Cozzi, no primeiro treino, foi muito bem. Ele fez o oitavo tempo no grupo dele e eu o sétimo. Ele pegou bastante a mão do carro e estou bem feliz com o desempenho dele. À tarde, a gente trabalhou no acerto do carro pra mim, testamos algumas coisas e estava com o pneu muito velho. No final, passamos um pneu melhor, fizemos alguns ajustes e não foi tão bom. Mas já sabemos o que é. Amanhã eu acredito que temos condições de ficar entre os 12 ou 13 primeiros.

Marco Cozzi, 22º colocado: O primeiro contato foi muito satisfatório. Gostei muito do carro. Viemos andando sempre entre os primeiros tempos com pneus velhos, mas no segundo treino a pista emborrachou bastante e mudou. Mas vamos acertar e trabalhar, o carro está muito bom. Gostei muito por causa da potência e dos pneus principalmente, porque o motor tem força e o pneu segura bem. Os contornos de curva com força G são bem mais rápidos e bem mais prazerosos de pilotar. Vamos ver para amanhã se a gente consegue melhorar um pouquinho mais. Juntando tudo, foi um dia satisfatório. Vamos estar numa disputa boa.

Popó Bueno, 24º colocado: Acho que mudou um pouco o conceito do carro, por algumas mudanças técnicas que tiveram. É importante a gente entender o que isso significa em termos de setup e acerto. Juntando tudo isso, o piloto convidado também tem que se adaptar ao carro, então são duas coisas acontecendo paralelas. O grande problema é em função de não ter pneus para treinar. Se você juntar em horas, são horas consideráveis de treino, mas não tem pneu. O acerto fica muito comprometido por causa disso também. É uma corrida que não significa tanto para os pilotos na disputa do campeonato, já que a vitória vale só seis pontos, mas significa muito para você acertar o carro, se ambientar junto com a equipe, se acertar com os mecânicos, engenheiros e isso é um caso todo novo. Mas acredito que será um ano bem promissor. Então, vamos esperar o que vai acontecer.

Norberto Gresse, 24º colocado: Eu achei que foi bem produtivo, eu imaginava que sofreria até um pouco mais. Achei que no primeiro treino extra, que eu dei oito voltas, eu consegui pegar rápido. Teve alguns pontos, como a questão de andar com pneus usados, e demorou um pouco mais para eu ganhar confiança nas curvas de alta, mas hoje no treino eu consegui melhorar isso e acabamos vendo alguns problemas no carro que temos que melhorar. Depois, quando o Popó andou, ele sentiu a mesma reação. Isso é bom, pois estamos tendo a mesma leitura do carro. Trabalhamos nesse sentido. No treino da tarde, que estávamos com pneus melhores, não consegui andar em virtude das bandeiras vermelhas. Mas, no geral, eu acho que foi bom, estou feliz com esse primeiro contato.

Galid Osman, 27º colocado: O pneu estourou com o carro a 235km/h e o saldo foi apenas a frente da carenagem quebrada, muito bom perto do que poderia acontecer. Infelizmente perdi meu dia de treino, mas é uma pista que conheço bem, fiz a pole position aqui ano passado e vou para a classificação buscando uma posição próxima do topo da tabela.

Raphael Abbate, 28º colocado: A gente está tendo uma dificuldade bastante grande neste final de semana, que são os pneus. Na tentativa de melhorar o tempo, o Nicolas acabou rodando e estragou os pneus e ficamos sem pneus bons para o segundo treino. Ainda falta um pouquinho para acertar o carro. Eu acabei andando muito pouco e ainda fiz um treino com chuva, então não conseguimos desenvolver muito o carro ainda, mas estamos evoluindo. Vamos buscar melhorar para brigar entre os 15 nessa corrida.

Nicolas Costa, 28º colocado: Como são poucos jogos de pneus novos para o final de semana, todo mundo está andando com problema de pneu. Mas acho que o nosso caso é um pouquinho mais grave, até porque no primeiro treino eu dei uma rodada e ‘acabei’ com dois pneus. Foi um erro meu que acabou prejudicando a gente um pouco mais nesse treino. Mas quando chegar na hora da classificação é igual para todo mundo. Tudo bem que não vamos ter acertado o carro com um pneu tão bom, mas pelo menos ali vai ter igualdade e vamos saber exatamente onde é que a gente está. Mas no restante, está sendo bem legal. Ontem eu praticamente não consegui andar, fiz apenas duas voltas cronometradas, mas foi bom para ter aquele primeiro contato. Um ano fora do carro e essa foi a segunda vez que eu andei num Stock Car. Ainda não tenho muita experiência nesse tipo de carro, mas a cada volta que eu dou eu aprendo alguma coisa nova.

Duda Pamplona, 29º colocado: Entrei no carro, desenferrujando um pouco ainda, e tentei trazer o máximo de informação para poder trocar com ele (Felipe Guimarães). Muito sobre a estabilidade do carro que muda sempre. Nos primeiros momentos o carro estava muito bom, só as condições de pneus não estavam as melhores. Quando eu estava vindo para os boxes para trocarmos pneus, eu acabei forçando a freada e com sujeira na entrada dos boxes, sai da pista e bati. Ainda bem que foi hoje (sexta) pois ainda temos tempo de arrumar o carro até o treino que define o grid de largada.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.