Stock Car – Comentários de sábado – Tarumã 2014

sábado, 1 de novembro de 2014 às 17:28

Thiago Camilo

Allam Khodair, 2º colocado: Estamos em um grande momento no campeonato e este resultado reflete nossa evolução. Mas termino o sábado com uma pontinha de desapontamento, porque poderíamos ter conquistado a pole, mas a chuva nos atrapalhou. A pista estava muito molhada e foi uma luta para conseguir segurar o carro e, ao mesmo tempo, ser rápido. Se não fosse a chuva, tínhamos um ótimo acerto para ficar em primeiro. Agora vamos pensar na corrida. A tendência é de chuva e isso nos ajuda a reduzir o desgaste dos pneus. Temos um bom acerto para as duas condições de pista e vamos para cima. Queremos vencer.

Thiago Camilo, 3º colocado: Dentro do nosso objetivo de melhorar as posições no grid, já que sempre tivemos bons carros para as corridas, mas sofríamos na classificação, o terceiro posto aqui em Tarumã foi muito bom. Podia ter brigado pela pole position, fui um pouco atrapalhado em uma das minhas voltas rápidas, mas vou largar numa posição melhor que os dois pilotos que estão à minha frente no campeonato (Átila Abreu e Rubens Barrichello), e por dentro. Aqui muitas vezes largar em terceiro é melhor que largar em segundo.

Átila Abreu, 5º colocado: Claro que eu preferia largar na pole, mas estamos na briga. A situação foi complicada no Q2, começou com uma garoa que a gente não sabia se ia aumentar ou não. A pista aqui é muito rápida e o desafio de vir para a primeira curva a 190 km/h com garoa, usando limpador de parabrisa e no pneu slick é enorme, daí confiar que o carro vai fazer é meio arriscado. Mas daí já tinha passado a melhor condição do pneu. Poderia em tese ter aproveitado melhor a primeira volta, mas não dava por causa da situação da garoa. Na situação em que estamos na temporada, faltando três etapas, com muitos pontos em jogo em um final de semana só, não dá para pensar em marcar um concorrente e achar que tudo se define em uma etapa. Todos estão competitivos e é fundamental pontuar. Temos é que fazer nosso trabalho, sem se preocupar se é o Rubinho, Thiago, Cacá ou quem quer que seja largando ali na frente. O regulamento deste ano já mostrou que tudo é possível, inclusive quem sai em 15º ou vigésimo acabar na frente. Ainda mais na chuva ou na garoa, tudo pode acontecer.

Vitor Genz, 7º colocado: Faltou um detalhe porque fui atrapalhado um pouco na primeira parte do treino quando a pista ainda estava seca. Depois começou a chover e ficou um pouco mais difícil. Mesmo assim, ficamos satisfeitos. Será difícil e ninguém sabe como será a chegada nesse local. Porém estando entre os 10 melhores já ajuda a evitar o risco de ficar envolvido em alguma confusão.

Júlio Campos, 8º colocado: Eu achava que largaria pelo menos até o 5º, mas a meta agora é brigar pelos pontos. Estamos perto dos primeiros. Cometi alguns erros.

Galid Osman, 9º colocado: Fiquei em 11º no treino livre da manhã e em nono no Q1. A disputa por uma das dez vagas do Q2 estava muito equilibrada e cumpri a meta inicial de me manter nesse grupo. No Q2 começou a garoar, a pista estava molhada e todos juntos brigando por uma volta limpa. Fiz o que dava, talvez se tivesse arriscado mais um pouco poderia estar algumas posições mais pra frente, mas também poderia ter rodado. Amanhã temos duas corridas e boas possibilidades de fazer muitos pontos.

Rafa Matos, 12º colocado: Faltou bem pouquinho, mas o 12º lugar é uma boa posição e acredito que teremos a oportunidade de tentar repetir o resultado de Santa Cruz da primeira corrida, quando fiquei em décimo e pude largar na pole na prova seguinte. Ou, podemos tentar chegar ainda mais à frente e marcar mais pontos e ver o que acontece na corrida final. Nosso carro está bem competitivo. Liderei uma grande parte do treino livre desta manhã, quando as condições da pista eram bem parecidas com as da tomada de tempo, mas infelizmente não consegui repetir 100% a performance no classificatório.

Denis Navarro, 13º colocado: Nosso carro estava mais equilibrado no treino livre do que na classificação. A posição na sétima fila não é de todo ruim, mas o que nos deixa um pouco frustrado é justamente saber que a gente tinha chance de lutar pelo top-10 com uma vaga no Q2. Fizemos nosso melhor, mas agora é focar na corrida. Temos um ritmo bom de prova e com isso podemos lutar por um pódio na corrida 2.

Marcos Gomes, 14º colocado: O carro estava bom, porém, por conta da chuva preferi ser mais cauteloso e isso acabou nos deixando fora dos top 10; Nosso objetivo para a corrida é terminar a primeira prova entre os 10 primeiros colocados para chegarmos com chances de vitória na segunda corrida.

Ricardo Zonta, 16º colocado: Por conta do formato da tomada classificatória, que coloca os 15 primeiros do campeonato na primeira metade do treino, acabamos pegando a pista nas piores condições possíveis. Temos um carro muito bom para buscar as primeiras posições.

Sergio Jimenez, 18º colocado: De fato, estamos tendo dificuldades em encontrar um bom ajuste nas últimas três provas. Temos uma perda de velocidade de carro e sabemos que não é o motor. Já mexemos em tudo e ainda não solucionamos isso. Vamos ver como será amanhã: temos que dar o máximo na corrida 1 e buscar subir muitas colocações. Vai ser uma corrida bem emocionante, com muito desgaste de pneus.

Felipe Lapenna, 19º colocado: As diferenças neste treino foram muito apertadas. Infelizmente, meu carro estava um pouco dianteiro, mas mesmo assim achei que tinha virado uma volta bem boa. Esperava largar entre os 15, mas na Stock qualquer detalhe faz muita diferença. Agora é trabalhar bastante para amanhã e acredito que temos chances de conquistar ótimos pontos para a equipe.

Valdeno Brito, 20º colocado: Foi um dia muito atípico: depois de um grande resultado no último treino livre, nossa expectativa era brigar por uma vaga no Q2 (sessão que reúne os dez primeiros) e também lutar pela pole position. Mas o carro à tarde parecia outro, completamente diferente do treino da manhã. Agora é lutar para encontrar o que causou esta queda de rendimento e buscar a recuperação na corrida.

Antonio Pizzonia, 22º colocado: Não tinha aderência alguma e não conseguia parar o carro. Parecia até que eu estava com pneus usados e não os novos.

Tuka Rocha, 26º colocado: Foi uma classificação difícil, onde acabei não encaixando meus trechos por vários motivos e acabamos não fazendo uma boa volta. Se tivesse feito uma boa volta talvez tivesse conseguido ir mais para frente, mas como eu não encaixei a volta ficou um tempo muito longe do ideal. Acabou sendo um erro meu, mas que aqui nessa pista não dá a oportunidade de você aproveitar o pneu em outra volta. Temos um carro competitivo e vamos tentar fazer uma estratégia boa para chegar na frente.

Popó Bueno, 27º colocado: No meu caso, a equipe já sabia que o carro do Valdeno (Brito) havia sofrido com esta problema de performance e buscou uma solução mexendo em alguns ajustes, mas infelizmente não conseguimos reverter este quadro. Agora é partir para a recuperação e certamente focar na corrida 2, em que temos mais chances de recuperação caso a gente ganhe posições na 1.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.