Stock Car – Comentários de sábado – Interlagos 2020

sábado, 12 de dezembro de 2020 às 15:55

Cesar Ramos

Gaetano di Mauro, P2: Estou muito feliz porque tenho trabalhano muito duro neste fim de temporada. Aqui é uma pista em que eu estava batendo na trave desde o ano passado. Estava forte no ano passado, mas não consegui colocar isso no qualifying porque tive uma quebra. Mas desta vez veio, não tinha uma pista mais legal. É uma pista que tenho muita intimidade, gosto muito. A minha estreia no automobilismo foi aqui. Estou muito contente, vamos trabalhar que agora é um novo começo, tem muita coisa pela frente.

Cesar Ramos, P3: O fim de semana está sendo ótimo em termos de performance até aqui. Praticamente descemos o carro do caminhão e já fomos competitivos de cara. A equipe tem feito um ótimo trabalho e possui um grande acerto para Interlagos, que também é uma pista que gosto muito. São dez pilotos na briga e muita coisa pode acontecer nos 40 minutos de prova. Vamos com a cabeça tranquila, prontos para fazer um bom trabalho e confiantes de que poderemos ter muito a comemorar no fim do domingo.

Ricardo Zonta, P4: Ficamos bem próximos. No primeiro quali, o carro estava bem equilibrado, fiquei bastante surpreso de o carro do Ricardo Maurício ter melhorado tanto para o Q2, mas estou contente. Estamos entre os quatro, e isso mostra que temos um potencial muito forte de corrida. Trabalhei muito no acerto de corrida, então estou contente. Estamos na briga, a expectativa é grande. Vamos aperfeiçoar o que tem de ser aperfeiçoado, e a estratégia tem de ser a melhor possível, vamos lá!

Nelson Piquet Jr., P5: Foi uma boa classificação. Fiz o melhor tempo no Q1 e terminamos o Q2 em quinto. Agora é trabalhar para termos um carro bom para a corrida de amanhã. É a última prova do ano, com pontos dobrados, então, vai ser muito importante. Vamos tentar encerrar o ano com mais um pódio, quem sabe uma vitória.

Galid Osman, P8: Foi bom hoje, porque a pista melhorou muito no Q2, tanto que eu fiz a primeira volta muito rápida, e na segunda volta eu vinha um décimo e meio melhor, mas infelizmente cometi um erro, o que não nos permitiu ficar no top3, top4, mas estou muito feliz. Vamos conseguir encerrar o ano com chave de ouro, se Deus quiser.

Rubens Barrichello, P10: Não foi a classificação que a gente sonhou, mas isso não tira nada do meu empenho para amanhã. Fico agradecido por ainda estar muito ‘vivo’, lutando por aquilo que eu mais sonho que é ser campeão. Continuo firme e forte.

Denis Navarro, P11: A equipe toda está de parabéns pelo que ocorreu neste ano. Sempre tive carro para brigar para andar entre os dez primeiros e dessa vez não foi diferente. Que o destino sorria para nós como na prova do Milhão.

Marcos Gomes, P13: Nossos carros andaram muito próximos e estamos confiantes no que vai acontecer no domingo. Queremos ao menos um Top10 para fechar o ano.

Matías Rossi, P16: Foi uma classificação difícil. O carro ficou um pouco traseiro. A temperatura da pista estava muito alta durante a tomada de tempos e isso mudou o acerto do carro e sua performance. Não foi o que esperávamos, mas vamos com muita vontade amanhã, para tentar avançar na corrida.

Rafael Suzuki, P18: Acho que tudo correu bem hoje. Tinha uma expectativa alta pro qualy, de largar entre os 10, talvez cinco primeiros, mas não consegui estar no nível dos meus companheiros. Um pena. Largar atrás é difícil, mas tomara que essa última corrida amanhã seja especial pra mim. Vamos à luta.

Átila Abreu, P19: O carro se mostrava competitivo. É claro que juntando os dois treinos, a pista estava mais fria, sempre que esquenta, o nosso carro piora um pouquinho, mas simplesmente não sei. O carro do Galid, que era ruim, ficou bom, e o meu carro, que era bom, ficou ruim. Os outros carros da equipe continuaram ruins. Até fiz uma volta boa, não tinha mais de onde tirar. Era um carro muito difícil, com pouco grip lateral, então você não consegue ter velocidade nas curvas. É uma pena, é uma corrida sem muita estratégia, uma corrida rápida largando atrás te deixa numa situação muito adversa. Vamos ver o que acontece, vai que chove e acontece alguma coisa para dar uma mudada e ver se conseguimos ganhar algumas posições.

Pedro Cardoso, P20: Nós percebemos nos treinos que o fato de outras categorias andarem junto com a gente tem variado bastante a condição da pista, então isso acabou mexendo na classificação. A expectativa é de tentar fechar o ano em alta, até porque nosso melhor resultado foi na etapa passada em Goiânia, então quero continuar esse momento. A classificação não foi das melhores, mas ela foi decida muito no detalhe. Não conseguimos passar para o Q2, mas estou confiante porque a simulação de corrida e o nosso ritmo de prova são rápidos, então será uma corrida muito boa para poder atacar os adversários e espero que seja um dia melhor do que foi hoje.

Júlio Campos, P23: Ainda podemos melhorar nossa pontuação na tabela e o formato dessa corrida permite isso. É uma prova especial, com a volta da categoria à TV aberta, então esperamos fazer nossa parte para dar um show ao público e aos patrocinadores pela televisão. Não vem sendo um fim de semana fácil para a gente, como não foi boa parte da temporada. Mas o que vale é a corrida e, quando chegar a hora, espero que possamos deixar tudo o que sofremos para trás. Vamos para cima e estou confiante de ter condições de fazer uma boa prova para fechar o ano.

Já ouviu o último Loucos por Automobilismo? Clique na imagem abaixo!

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.