Stock Car – Comentários de sábado – Curitiba 2014

sábado, 30 de agosto de 2014 às 19:31

Allam Khodair

Allam Khodair, 2º colocado: Curitiba tem uma pista que eu gosto bastante, inclusive com a Full Time venci aqui em 2010, é onde eu sempre estou entre os primeiros. Estou feliz por estar voltando a ser competitivo. O câmbio e o volante que estávamos tendo problemas voltaram a funcionar pois isso estava dando uma certa angustia porque nós sabemos que a equipe tem muito potencial , mas não estávamos conseguindo colocar em prática. Amanhã é largar com a cabeça para fazer uma grande prova e pensando no campeonato, pois ainda temos muito pela frente e a final da temporada que vale o dobro de pontos, inclusive, é aqui nesta pista, o que para nós é muito bom, já que nosso histórico é de bons resultados em Curitiba.

Thiago Camilo, 3º colocado: O carro está muito bom em condição de corrida, com pneus velhos, e hoje também se comportou bem com pneus de classificação. Tivemos um problema que nos obrigou a botar um pneu mais usado no Q2, e mesmo assim vou largar em 3º. A equipe está evoluindo muito no campeonato, o que aconteceu na última etapa, em Cascavel, quando cheguei em segundo e saí em sétimo no campeonato, foi uma série de fatalidades. Vamos com tudo para subir na tabela de classificação aqui em Curitiba.

Átila Abreu, 4º colocado: Hoje fomos muito rápidos no Q1, mas no Q2 não consegui encaixar os trechos e a pole escapou. Curitiba sempre tem corridas muito disputadas e será importante largar na frente porque o ritmo de corrida aqui conta muito. Vamos acertar o carro para um bom equilíbrio na prova e acredito que poderemos lutar novamente pelo pódio, quem sabe até pela vitória.

Valdeno Brito, 5º colocado: Foi um treino cheio de emoção e com certeza isso indica que a briga pela vitória amanhã será bastante acirrada. Vim arriscando até o final da Super Pole e fiz os meus melhores trechos, incluindo a segunda parcial, que foi a melhor de todos. Daria para ser pole, mas acabei passando reto justamente na última curva. Foi uma pena, mas valia a pole e quis arriscar. De qualquer maneira, estamos com um carro rápido para amanhã e temos chance de brigar pela vitória nas duas corridas.

Ricardo Maurício, 7º colocado: embora o resultado ainda esteja distante do que a equipe está habituada, ele mostra que houve evolução e confia num bom resultado neste domingo, 31 de agosto. “Se você olhar os últimos anos o meu pior resultado num campeonato foi um quarto lugar. Fora isso, tenho duas vitórias, fui vice duas vezes e terceiro colocado em 2010. Por isso, considero esse ano atípico para toda a equipe. De qualquer forma, temos evoluído e o carro está melhor do que nas etapas anteriores para enfrentarmos as duas corridas de amanhã.

Galid Osman, 9º colocado: O carro esteve rápido em todos os treinos. Piorou um pouquinho com pneus novos hoje de manhã, mas se não houvesse a bandeira vermelha na minha melhor volta no Q2, eu certamente brigaria pra largar bem mais lá na frente. Agora é focar no domingo, são duas corridas, temos um ritmo muito bom e o plano é fazer muitos pontos.

Marcos Gomes, 10º colocado: Vamos trabalhar bastante analisando a telemetria e vamos nos concentrar para criar uma boa estratégia que possa, pelo menos, nos colocar entre os cinco primeiros colocados.

Sergio Jimenez, 12º colocado: Os treinos foram um pouco frustrantes hoje. Nunca tivemos um carro para brigar muito lá da frente. Neste treino faltou eu encaixar o segundo setor, pois iríamos entrar no Q2. Claro, tiveram outros que não conseguiram encaixar todos os trechos. Dos males o menor: ficamos a menos de 0s1 de entrar e sabemos que estamos competitivos. Essa é a Stock Car, onde pouquíssimo tempo separa muitos carros.

Diego Nunes, 14º colocado: A bandeira vermelha atrapalhou porque a gente perdeu o tempo de calibragem com temperatura de pneu e acabou sendo o pior treino nosso desse final de semana. Eu sei que tenho um carro para estar entre os oito mais rápidos, então vou tentar trabalhar para ir bem na segunda corrida, mas depende do que acontecer na largada.

Felipe Fraga, 17º colocado: Fiquei muito feliz em receber o Troféu Shell V-Power com a ultrapassagem que fiz na última etapa. Tive que tomar uma decisão rápida, pois vi que o Max deu o push (botão de ultrapassagem) e que dividiria a curva com o Marcos (Gomes). Vim por dentro na expectativa de passar pelo menos um deles e foi muito bom ver que acabei passando os dois e sem acionar o botão de ultrapassagem. Sinceramente falando, esta vem sendo uma etapa difícil para nós. Estamos mexendo no ajuste do carro mas não estamos conseguindo um bom set up. O carro sai muito de traseira e isso cria dificuldades para fazermos uma volta rápida. Esperamos que amanhã em ritmo de corrida a gente consiga um rendimento mais constante.

Ricardo Zonta, 19º colocado: Será uma prova difícil, pois largar no meio do pelotão é sempre complicado, mas temos um carro muito constante para corrida e acreditamos nessa recuperação.

Popó Bueno, 20º colocado: Tenho certeza de que a gente teria condições de ter os dois carros na Super Pole, mas por uma infelicidade eu vinha na referência do Valdeno (Brito) na volta em que ele escapou da pista no S de Alta e tive que tirar o pé, perdendo pelo menos quatro décimos de minha melhor volta. Em todo caso, sabemos que estamos com bom ritmo de prova e podemos terminar as duas corridas pontuando bem, como foi na etapa passada, em Cascavel.

Tuka Rocha, 21º colocado: Hoje a classificação acabou sendo complicada, onde fomos prejudicados, o que acabou nos jogando para posições intermediárias. Vai ser um grande desafio, mas estamos pensando no campeonato e é isso que vamos fazer amanhã. Buscar um bom resultado.

Gabriel Casagrande, 22º colocado: Certamente a gente foi prejudicado pela bandeira vermelha. Não conseguimos chegar nas condições ideais que o carro foi acertado para andar, e acabamos o treino sem chegar na pressão do pneu desejada. Podíamos ter andado um pouco mais rápido, tínhamos carro para estar entre os dez, mas infelizmente fomos atrapalhados por essa bandeira. Amanhã é correr com a cabeça e pensar nos pontos do campeonato.

Denis Navarro, 23º colocado: Infelizmente não achamos o problema do carro, mesmo após as trocas que fizemos. Estamos em uma situação difícil aqui. Do modo que estamos hoje ficamos reféns do carro e não somos competitivos como em outras etapas. Amanhã existe uma possibilidade de chuva, o que é a minha esperança, uma vez que um asfalto com menos aderência melhora – ou até anula – o problema da direção.

Lico Kaesemodel, 27º colocado: Mesmo defasado por estar todo esse tempo fora, claro que esperava largar mais à frente. Mas teremos duas corridas amanhã, vamos analisar tudo e buscar uma boa estratégia. Amanhã vou fazer minha primeira corrida pela Hanier, vamos ver como o carro se comporta em ritmo de corrida. O importante é eu me manter na pista e tentar vir para frente. De qualquer maneira, gostei desse primeiro contato, o carro tem muito potencial. Espero poder fazer um bom resultado amanhã.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.