Stock Car – Comentários de sábado – Corrida do Milhão 2017

sábado, 1 de julho de 2017 às 15:22
Thiago Camilo

Thiago Camilo

Thiago Camilo, 2º colocado: Hoje a gente não estava com o acerto que desejávamos, o carro foi melhorando ao longo do dia, no treino livre e nas três sessões de classificação, e conseguimos essa excelente primeira fila. Desde o início da temporada eu e o Serrinha estamos duelando pela liderança do campeonato, e amanhã será mais uma briga boa. O objetivo é superá-lo e se vier o milhão melhor ainda.

Marcos Gomes, 3º colocado: Fui o piloto que mais largou na pole da Corrida do Milhão, com três conquistas, mas em todas estas ocasiões a vitória acabou escapando por pouco. Quem sabe agora largando na segunda fila a tão esperada conquista do Milhão chegue para mim. Estou feliz em largar entre os três primeiros, e por dentro aqui na primeira curva, algo importante em Curitiba.

Felipe Fraga, 4º colocado: No ano passado, ganhei a Corrida do Milhão também saindo na quarta colocação, então isso mostra que temos chance sim de levar este prêmio amanhã. Os dois primeiros colocados fizeram tempos muito bons, mas em ritmo de prova o carro da Cimed Racing tem mostrado ótimo desempenho.

Julio Campos, 5º colocado: A gente já sabia que estaria bem nos treinos de hoje, mas o carro ficou um pouquinho traseiro e precisei dar mais voltas do que planejava no Q1. Isso acabou desgastando um pouco mais os pneus que os adversários. Mas é sempre bacana ficar entre os seis. Largando em quinto nos dá a chance de brigar pela corrida, embora o mais importante seja sempre somar o maior número de pontos possível para a equipe. Vamos lutar até a metade da corrida e esperar para ver como será o final.

Cacá Bueno, 7º colocado: Foi uma pena ficar de fora por apenas dois centésimos de segundo do Q3, mas sendo sincero seria muito difícil brigar pelo primeiro lugar. Mas em todo caso temos um ótimo carro com pneu usado e a Corrida do Milhão tem uma dinâmica bem interessante, com pit stop, troca de pneu etc.

Diego Nunes, 9º colocado: Estou feliz com o resultado, fizemos um bom trabalho com a equipe. Sabemos que é muito apertado os tempos na Stock Car, para ficarmos entre os seis primeiros e disputar a pole no Q3, foi um mínimo de diferença de tempo, sabíamos que ia ser assim na classificação. A corrida é outra história, o ano passado larguei em nono e cheguei em sexto na Corrida do Milhão, o objetivo nosso esse ano é ir melhor ainda, se der para brigar por um pódio, quem sabe pela corrida, e, principalmente, pontuar para o campeonato.

Gabriel Casagrande, 10º colocado: Cometi um erro de cálculo. Achei que os pneus estavam aquecidos o suficiente e fui arriscar em uma freada, mas perdi o ponto e travei o pneu dianteiro esquerdo de uma forma que ele deixou de ficar redondinho e ficou “quadrado”, como a gente diz. E esse pneu quadrado fazia o carro trepidar e por sorte são pouquíssimas curvas para a esquerda. Dava para ter ido mais pra frente não fosse isso – a telemetria projetava um quinto ou sexto lugar, mas estou satisfeito, o carro está na mão, muito bom desde o começo dos treinos e amanhã será uma corrida com muitas variáveis, trocas obrigatórias e Hero Push (que espero ganhar!). Estamos bem posicionados para a briga e tudo pode acontecer amanhã.

Átila Abreu, 11º colocado: A classificação deixou um pouco a desejar diante das expectativas, o Zonta esteve muito bem nos dois treinos, eu um pouco menos pelo problema no segundo treino. Vendo a posição do Zonta, deu para ver que não conseguimos aproveitar o máximo que poderíamos. Será uma corrida só, então será difícil, mas é uma Corrida do Milhão, muita coisa pode acontecer. Existe a previsão de chuva e estamos numa posição interessante, ainda dá para brigar, quem sabe com uma ajuda da galera com o Hero Push. Vamos trabalhar no carro para ter um bom ritmo, Curitiba é uma pista que dá para ultrapassar, costuma ser uma corrida movimentada. Com um bom carro, é possível avançar. Meus concorrentes no campeonato estão na primeira fila, mas campeonato é assim. Precisamos estar bem, e pontuando bem. Assim como tive um sábado difícil, eles podem ter, e por enquanto não vale nada, amanhã é que vale. Estou muito confiante de que vamos sair daqui muito bem.

Ricardo Zonta, 12º colocado: O fim de semana inteiro foi muito bom. Na sexta-feira sempre estivemos entre os seis primeiros, inclusive mostramos isso no Q1 hoje. Tínhamos esperança no Q2 mas o meu carro apresentou uma falta de aderência muito grande e isso me prejudicou bastante. Vamos ver o que fez o carro perder tanto grip e porque funcionou tão bem com pneu usado.

Antonio Pizzonia, 13º colocado: Conseguimos melhorar bastante o carro em relação ao treino livre da manhã. Eu estava confiante em entrar no Q3, mas infelizmente perdi muita aderência na traseira do carro do Q1 para o Q2, mesmo sem termos mexido em absolutamente nada no carro, o que é um pouco estranho. Agora vamos pensar com calma em como deixá-lo bom para a corrida e tentar ir para a frente.

Lucas Foresti, 15º colocado: Conseguimos passar para o Q2, o que foi ótimo, só que o carro estava um pouco instável, saindo de frente em alguns lugares e de traseira em outros. Largamos da oitava fila em uma pista onde já venci em uma corrida cheia de variáveis: teremos a troca obrigatória de dois pneus e o Hero Push, então está tudo em aberto. Vamos pra cima buscar melhorar o P2 de Cascavel e ainda ganhar uma boa grana!

Tuka Rocha, 16º colocado: Faltou 4 milésimos para passarmos para o Q2 (os 15 melhores retornam a pista) e foi por uma travada de pneu que eu perdi 1 décimo, mas estou feliz que o carro está bom, não tivemos nenhuma problema no final de semana inteiro. A Stock Car é muito equilibrada e amanhã tudo pode acontecer. Acho que estamos na briga mesmo largando em 16º. A expectativa é sair daqui com bons pontos pro campeonato e se der levar esse milhão.

Rafael Suzuki, 17º colocado: Esperávamos um pouco mais da classificação hoje, mas estou confiante que faremos uma boa corrida. O ritmo do nosso carro é competitivo, e com certeza será um prova muito movimentada. Então, nosso objetivo é buscar o máximo de pontos possíveis, já que, por ser uma prova única, esses pontos vão ser muito importantes para a segunda metade do campeonato.

Denis Navarro, 20º colocado: A gente tinha potencial de entrar ao menos no Q2 pois ficamos em todos os treinos entre os 15 melhores, mas vamos analisar e entender o que aconteceu entre uma sessão e outra para buscar a recuperação na corrida.

Galid Osman, 21º colocado: O carro está muito dianteiro durante todo o fim de semana. No primeiro treino achei até que havia algo quebrado. De ontem para hoje melhoramos o acerto, mas ainda não estamos competitivos.

Sérgio Jimenez, 23º colocado: Eu senti uma perda grande de potência no classificatório e apareceu uma vibração enorme também. Agora temos de descobrir o que é, porque isso tirou uns décimos nossos e nos impediu de brigar para ir ao Q2. Acelerar o máximo que dá e sair ileso na largada, porque aqui em Curitiba sempre tem confusão no final da reta. A meta é se livrar disso e ir pra cima na corrida.

Guga Lima, 26º colocado: Conseguimos evoluir o carro com relação aos treinos livres, mas faltaram alguns detalhes. Por quatro décimos, não entramos no Q2, então isso prova o quanto estavam competitivos e parecidos os tempos. Agora é continuar trabalhando e amanhã tentar dar um pulo na largada e ir pra cima. Além de fazer um bom pit stop e tentar ganhar algumas posições nos boxes.

Guilherme Salas, 29º colocado: O carro estava evoluindo e ficar entrer os 15 melhores era possível, mas infelizmente, meu freio teve esse problema e eu não consegui fazer uma volta melhor, foi uma pena. Vou me reunir com a equipe, para traçar uma boa estratégia. Amanhã tenho que fazer uma boa largada e uma parada rápida, para que eu consiga somar alguns pontos para o campeonato.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.