Stock Car – Comentários de sábado – Cascavel 2015

sábado, 29 de agosto de 2015 às 15:26

Thiago Camilo

Thiago Camilo, 4º colocado: Cumprimos nosso objetivo que era largar entre os cinco primeiros. É claro que eu não estou plenamente satisfeito, queria ter brigado pela pole position, mas trabalhamos muito o carro para as condições de corrida durante o fim de semana e vou muito confiante para as duas corridas de amanhã. Esse é sem dúvida a largada em que eu me sinto mais confortável aqui em Cascavel.

Marcos Gomes, 6º colocado: O acerto do carro aqui em Cascavel não é fácil. É uma pista bem particular, curta, mas de alta velocidade, bem diferente das últimas onde conseguimos vencer. No classificatório tentamos voltar para o prório set up do início do final de semana e acredito que as coisas voltaram a melhorar. Amanhã temos que pensar no campeonato e meu objetivo é terminar entre os cinco as duas corridas para somar pontos nas duas baterias.

Gabriel Casagrande, 7º colocado: Esta é a segunda vez que consigo um grande resultado aqui. Esta pista é mesmo minha casa, mas largar entre os primeiros não foi nada fácil. A temperatura mudou muito entre o treino da manhã e o classificatório da tarde e isso atrapalhou um pouco. Perdemos pelo menos dois décimos de segundo aí. Agora é se concentrar, construir um bom carro para a corrida e fazer com que seja constante para ganhar posições e chegar ao pódio.

Sérgio Jimenez, 8º colocado: Evoluímos bastante, mas acredito que dava até para melhorar e largar mais a frente. Temos um ritmo de corrida bom e estamos apostando nisso para amanhã.

Lucas Foresti, 10º colocado: Começamos o fim de semana com um carro que não estava muito bom. Viemos melhorando ao longo dos treinos, a equipe trabalhou muito bem e, com isso, tive um conjunto confiável para a classificação. A pista aqui é muito curta o que deixa os tempos muito próximos uns dos outros. No meu caso, por exemplo, se eu fosse um décimo mais veloz, teria ficado com o quinto tempo. Temos um bom acerto para a corrida e, com garra e determinação, vou em busca de uma prova de recuperação. Estou confiante.

Allam Khodair, 11º colocado: É uma posição que não reflete o nosso potencial, porque o carro acabou ficando muito dianteiro e, saindo de frente, perdemos décimos preciosos na briga pela pole. Nossa realidade era para largar na segunda fileira. O que nos deixa contentes é que, por outro lado, o carro é bastante competitivo então partiremos para uma corrida de recuperação com totais condições de alcançar o pódio.

Diego Nunes, 12º colocado: Por conta disso, praticamente jogamos fora este primeiro ensaio e fomos no escuro para a classificação. Agora, vamos tentar ter um carro bom na corrida e ver o que dá para fazer para brigar pela segunda bateria. O principal nesta etapa é somar pontos de maneira estratégica e pensar no campeonato. Tenho que ficar atento aos adversários que estão próximos a mim na disputa do campeonato. A briga é contra eles agora. A fase é boa temos que aproveitar. Nossa equipe está unida e focada para entrarmos na disputa direta pelo título desta temporada. O Mauro (Vogel) é muito experiente e está me ajudando bastante com este objetivo. O segredo é administrar a largada e os pushs.

Átila Abreu, 15º colocado: Será uma corrida de recuperação. Achei até que poderíamos ir melhor. Mas nada está perdido, porque temos condições de até brigar por pódio. A meta é pontuar. Apesar de ter sido um sábado difícil, onde os ajustes não ficaram como gostaríamos, nós temos arriscado tudo, mexido no acerto e testado novas configurações no carro, porque temos margem para evoluir.

Rafa Matos, 16º colocado: Temos uma equipe muito experiente e que conhece bem essa pista. A diferença de tempo entre os pilotos é mínima e tenho certeza que entraremos muito competitivos para as corridas de amanhã.

Vitor Genz, 17º colocado: Conseguimos o P1 no treino da manhã. Na tomada de tempos para o grid, a temperatura da pista aumentou. Faltou colocarmos um grau a mais na asa traseira, mas estamos muito confiantes no nosso bom ritmo.

Rafael Suzuki, 18º colocado: Largar na nona fila é uma evolução, sem dúvida. Ainda não é onde queremos estar, mas temos feito corridas melhores que as classificações, então espero por um resultado amanhã que nos dê um bom número de pontos. Foi uma pena ter perdido o treino livre 1 ontem por causa de uma quebra na suspensão logo no começo da sessão. Talvez poderíamos ter melhorado um pouco mais, já que ficamos a apenas 2 décimos do top-10, mas confio no nosso ritmo de corrida para conseguirmos bons resultados.

Felipe Lapenna, 19º colocado: Pelo tempo realizado nos treinos livres, o resultado de hoje foi bom. O carro perdeu rendimento em algumas partes da pista, mas vamos fazer os ajustes necessários, buscar estar entre os 10 melhores nas corridas de amanhã e terminar a etapa com muitos pontos.

Galid Osman, 20º colocado: O carro teve alguns problemas decorrentes de ter sido ajeitado às pressas, mas só o fato de ter ido para a pista mostra a competência da equipe. Vamos ter que continuar lutando contra o tempo para acertar o carro amanhã de manhã, mas largar em 20º é bem melhor que em 32º (último).

Raphael Abbate, 22º colocado: No treino da manhã, o carro estava muito bom, mas acabei tendo um probleminha ainda no começo da sessão e não deu para reparar a tempo para voltar e acabei não passando pneus novos. Mas mesmo com os pneus velhos, tive um desempenho muito bom e fiquei a quatro décimos da melhor volta. Então, tinha um carro muito competitivo, mas acabamos não fazendo o set up para o pneu novo. Outra dificuldade no classificatório foi que a pista esquentou muito. Treinamos às oito da manhã e a classificação foi ao meio-dia e isso influencia no acerto do carro. Com apenas três voltas na tomada, tive de me readaptar às novas condições da pista e do set up com pneus novos e, mesmo assim, acredito que conseguimos ir bem. Esta é a minha melhor posição de largada no ano, então estou contente com a evolução e espero continuar trabalhando neste caminho, que está dando certo. A expectativa é boa para amanhã. Mas tem que tomar muito cuidado na largada, porque a curva 1, o Bacião, é a curva mais desafiadora da temporada, então todo cuidado é pouco para sair ileso e já conseguir algumas posições se possível. Depois é fazer uma corrida com cabeça pra tentar pontuar o máximo possível.

Denis Navarro, 23º colocado: Neste sistema de classificação, com três voltas apenas, é não existe limite para erro. E como o carro não era ideal em termos de acerto para a primeira volta rápida, acabamos perdendo a chance de brigar pelas posições da frente. Agora temos que pensar em uma estratégia para a corrida amanhã. São duas provas e podemos usar do grid invertido para buscar resultados.

Fábio Fogaça, 26º colocado: Tivemos algumas dificuldades no acerto do carro nos treinos livres e o carro estava saindo de frente, o que me deixou um pouco limitado na pilotagem. Não conseguia frear mais dentro, pra carregar mais velocidade, não conseguia acelerar antes, porque saía de frente, então fiquei limitado. Mas, na classificação, consegui um avanço e, lógico que não é onde eu gostaria de estar, mas não é onde eu estava nos treinos livres. Considero que dei uma volta boa e estou confiante. Amanhã vou pra cima.

Bia Figueiredo, 28ª colocada: A classificação não foi como eu esperava. Nós acabamos demorando para virar e, na última volta, quando estávamos bem, cometi um erro e perdemos uns bons décimos. O grid está muito apertado, e a expectativa era largar no meio, mas infelizmente não deu. Agora, vamos trabalhar para terminar a corrida na zona de pontuação.

Felipe Fraga, 32º colocado: Amanhã será uma corrida difícil de recuperação. Meu objetivo será tentar escalar o pelotão o máximo que puder para tentar quem sabe estar entre os primeiros na inversão do grid para a segunda corrida. Nós vínhamos em uma grande evolução desde Goiânia e não podemos perder esse bom rumo que estávamos conseguindo tomar.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.