F1 – Wolff defende sua decisão de não fornecer motores à Red Bull

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016 às 12:35

Toto Wolff e Christian Horner

Toto Wolff diz que não se importa com as críticas que tem enfrentado por bloquear os planos da Red Bull para usar motores Mercedes na próxima temporada.

Apesar que alguma consideração foi dada inicialmente pela Mercedes para fornecer motores para a sua rival, no final Wolff acreditou que não haveria nenhum benefício para a fabricante ir adiante com tal acordo.

Essa mudança perturbou Christian Horner, da Red Bull, que abertamente culpou a influência de Wolff para deixar sua equipe numa situação difícil.

“Niki Lauda tentou o máximo para que isso acontecesse e, infelizmente, Toto foi particularmente contra em ver o motor Mercedes na parte de trás de um carro da Red Bull”, disse Horner.

Mas Wolff diz que não sente pena por Horner nem pela Red Bull, e diz que está satisfeito em receber as críticas porque o seu único dever é proteger o seu próprio pessoal.

“Este é um ambiente oportunista e eu sempre fui claro em minha opinião”, disse Wolff. “Eu considero como meu principal objetivo proteger a equipe e seus membros, e evitar ser levado a erros por causa de pressões políticas”.

“Eu entendo que às vezes para o benefício da categoria, um acordo é necessário, mas se o acordo for prejudicial para a equipe e todo o pessoal aqui, eu não vou aceitar. Se a consequência disso é eu ser atacado, eu aceito isso. Para mim, o importante é que as pessoas na equipe sabem por que estou fazendo isso”.

“Estou fazendo isso por nós. Eu não me preocupo com os outros”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.