F1 – Tirei um peso dos meus ombros, diz Ericsson

Marcus Ericsson

Marcus Ericsson diz que seu primeiro ponto na Fórmula 1 por dois anos e meio foi um grande alívio depois de fazer uma corrida “quase perfeita” para a Alfa Romeo Sauber.

O piloto sueco encerrou uma longa seca de pontos na F1 em grande estilo no GP do Bahrain, ficando em nono lugar depois de optar por arriscar a estratégia de uma parada para ultrapassar os rivais do meio-campo. Depois de largar em 17º no grid, Ericsson desistiu no início da corrida de escalar o pelotão antes de seu único pitstop para mudar para os pneus médios – o composto mais duro disponível – e cuidou de seus pneus até o final para ficar em nono lugar.

Ericsson diz que o resultado é um alívio depois de uma série de quase conquistar o último ponto no GP da Itália de 2015, com o piloto sueco terminando em 11º em quatro ocasiões diferentes, e ficou emocionado ao silenciar seus críticos na F1 depois que a Alfa Romeo Sauber foi atacada por mantê-lo em 2018 em vez de Pascal Wehrlein e Antonio Giovinazzi.

“Eu tive alguns anos realmente difíceis e trabalhei muito com ótimos desempenhos e corridas”, disse Ericsson. “Eu terminei em 11º lugar quatro vezes desde o GP da Itália de 2015, então estive muito perto, mas sempre houve algo acontecendo – um Safety Car ou algo acontecia – quando eu tentava marcar pontos”.

“Para ser capaz de fazer isso hoje, foi um grande alívio e você pode sentir um grande peso retirado de seus ombros”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.