F1 – Newey: Propostas de mudanças para 2017 não são o suficiente

terça-feira, 5 de janeiro de 2016 às 12:38

Adrian Newey

Adrian Newey diz que as propostas de mudanças de regulamento para 2017 não são o suficiente para desafiar a hierarquia atual.

O projetista tem sido um opositor da atual era “híbrida”, insistindo que a categoria se tornou muito dominada pela fórmula do motor, o que permitiu a Mercedes e Ferrari estabelecer uma vantagem considerável sobre a Renault – que fornece à Red Bull – e a recém-chegada Honda.

Na verdade, com a equipe de fábrica da Mercedes dominando a F1 desde a introdução das unidades de potência V6 híbridas em 2014, a FIA irá provocar uma série de mudanças nas regras antes do que o previsto, a partir da temporada 2017, procurando fazer os carros parecerem mais agressivos e serem cinco segundos por volta mais rápidos.

No entanto, enquanto algumas equipes estão esperando que as alterações de certa forma vão melhorar a competição, Newey é mais cético sobre isso, dizendo que ainda não há flexibilidade suficiente para permitir projetos alternativos.

“Eu sempre gostei de mudanças de regras, porque dá novas oportunidades”, disse ele. “Os regulamentos têm se tornado cada vez mais restritivos. Se voltarmos para, digamos os anos 1970 e 1980, veremos uma enorme variedade de formas de carros porque os regulamentos eram relativamente livres”.

“Agora, se pintarem todos os carros de branco no pitlane, você tem que ser muito experiente para saber qual carro é de qual equipe”.

“Alterações nas regras dão essa oportunidade para fazer algo diferente. No entanto, com as mudanças que estão falando para 2017, não são realmente diferentes do que temos agora. Pneus um pouco mais largos, poucas mudanças aerodinâmicas. Nenhuma diferença realmente fundamental”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.