F1 – Mosley: Acidente de Alonso o teria matado há 15 anos

terça-feira, 22 de março de 2016 às 12:15
Fernando Alonso

Fernando Alonso

O ex-presidente da FIA, Max Mosley diz que Fernando Alonso não teria sobrevivido ao seu acidente no GP da Austrália se tivesse acontecido há 15 ou 20 anos atrás.

Alonso saiu ileso de uma capotagem aterrorizante em Melbourne e depois disse que estava “feliz” por estar vivo, elogiando a segurança dos carros de F1 modernos. Mosley, presidente da FIA de 1993 a 2009, foi uma das figuras essenciais na melhoria da segurança depois que Roland Ratzenberger e Ayrton Senna foram mortos durante o GP de San Marino em 1994.

Perguntado se Alonso teria sobrevivido ao impacto há 15 ou 20 anos atrás, Mosley disse ao Telegraph: “Não acho que teria. Não se sabe com certeza sem uma análise detalhada, mas de um modo geral esses tipos de acidentes resultam em graves ferimentos ou morte. Felizmente parece ter parado agora”.

O trabalho realizado em matéria de segurança após Imola em 1994 impediu outra fatalidade na F1 por mais de 20 anos. No ano passado, o piloto da Marussia Jules Bianchi sucumbiu aos ferimentos graves na cabeça que sofreu em 2014 no GP do Japão, quando ele colidiu com um veículo de recuperação.

“Ainda há acidentes estranhos, como de Jules, mas nesse tipo de graves acidentes de corrida, você espera o piloto levantar e se afastar. Não teria sido o caso há 20 anos”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.