F1 – Mercedes encontra ganhos de potência do motor

terça-feira, 17 de julho de 2018 às 12:26

Unidade de potência da Mercedes

A Mercedes está encontrando mais desempenho de seu motor de Fórmula 1 entre as corridas sem introduzir novas peças.

Como as equipes estão restritas a um máximo de três novas unidades de potência por carro este ano, os componentes do motor têm que durar muito mais tempo e elas têm menos oportunidades de introduzir peças atualizadas.

A Mercedes se aproximou disso executando seus motores de forma conservadora para começar nas corridas, enquanto testava configurações de unidades de potência mais agressivas em seus dinamômetros.

“No início da temporada, a equipe quer ter certeza de que a unidade de potência funcione de forma confiável”, explicou a Mercedes em um comunicado de imprensa antes do GP da Alemanha. “Como a confiabilidade tem que ser comprovada no dinamômetro, normalmente começamos um pouco mais conservador para ter um produto que possa executar a quilometragem necessária”.

“Uma vez estabelecida uma base confiável, todas as saídas longas do motor se concentrarão em extrair mais potência. Nessas corridas, a equipe estará mais disposta a forçar [a unidade de potência] um pouco mais no dinamômetro”.

A Mercedes abandonou o seu plano de introduzir uma nova unidade de potência a tempo para o GP do Canadá, após um problema desenvolvido durante uma dessas corridas dinâmicas. O upgrade foi introduzido na próxima corrida na França, mas na rodada seguinte ambos os pilotos se retiraram com problemas técnicos.

Isso levou a Mercedes a substituir o motor, o turbocompressor, o MGU-H e o MGU-K no carro de Valtteri Bottas. Ele agora terá que continuar usando esses componentes até o final do ano para evitar uma penalidade, o que poderia significar que ele é incapaz de usar peças atualizadas no final da temporada.

A Mercedes liderou a categoria no desenvolvimento da unidade de potência desde que os atuais regulamentos turbo híbridos V6 foram lançados em 2014. Mas após o GP da Inglaterra, Christian Horner, chefe da equipe Red Bull, afirmou que a Ferrari agora define a referência no desempenho de motores da F1.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.