F1 – Maldonado reclama de perseguição e tratamento mais rígido em incidentes

Pastor Maldonado e Fernando Alonso

Pastor Maldonado está frustrado pelas pessoas reagirem de forma diferente a falhas ou erros que o envolvem em comparação com outros pilotos. Em Abu Dhabi, o venezuelano reclamou que teria sido “uma grande notícia” se os papéis fossem invertidos na colisão com Fernando Alonso, que foi considerado culpado.

Maldonado é considerado um piloto bastante agressivo deste a sua estreia na Fórmula 1 em 2011. Foi feito até um site que documenta o tempo preciso desde o seu último acidente. O piloto da Lotus, que passará a se chamar Renault, lembra que acidentes envolvendo outros pilotos não têm a mesma repercussão.

“É uma tarefa difícil”, disse Maldonado. “Na pista é sempre uma competição e eu sempre quero ganhar posições ou me defender. Faz parte do jogo, especialmente quando estamos lutando de perto. Lutar com alguns pilotos é mais fácil do que com outros. Tento ser competitivo e duro na pista… existem alguns pilotos que são difíceis na pista, como Fernando, e quando você luta com ele, é muito difícil”, explicou.

“Estamos todos aqui pelo mesmo objetivo. Quando eu cometo um erro sem tocar em ninguém, todo mundo fica surpreso e esta é a notícia do dia. Outros pilotos falham e sofrem incidentes, mas não acontece nada. Olhe para (Valtteri) Bottas e Kimi (Raikkonen), se tocaram duas vezes, mas tudo ficou tranquilo e normal. Simples incidentes de corrida. Eu tenho um contato estúpido e todo mundo vira a cara”, reclamou Maldonado, que aponta que os comissários de corrida são influenciados pela sua reputação.

“Eles têm pontos de vista diferentes em diferentes corridas. Eu vi durante o ano muitos incidentes entre dois pilotos diferentes, e eles talvez não foram tão duros em suas decisões. Às vezes comigo eles são um pouco mais duros, mas faz parte do jogo”, concluiu Maldonado.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.