F1 – Chefe do GP dos EUA diz que Ecclestone tem direito à opinião

quinta-feira, 22 de outubro de 2015 às 15:25

Circuito das Américas

O chefe do GP dos EUA Jason Dial respondeu aos comentários depreciativos feitos sobre a América por Bernie Ecclestone.

Nos dias que antecederam este fim de semana de corrida em Austin, o chefe da F1 eriçou suas penas, apoiando o presidente russo Vladimir Putin e admitindo que ele não seja “muito entusiasmado” com a democracia ocidental e particularmente com a América.

“Obviamente, ele tem direito à sua opinião,” disse Dial, o presidente do Circuito das Américas, aos Sports Business Daily. “Os chefes de equipe que falamos deixaram claro como é importante o mercado dos EUA para eles e seus patrocinadores”, acrescentou.

Dial admitiu que os Estados Unidos estivessem “ainda em desenvolvimento” quando se trata de abraçar totalmente a F1.

Isso, sem dúvida, foi ajudado pelo desejo do promotor do GP dos EUA Bobby Epstein que deseja que muitas corridas na América sejam incluídas no calendário.

“Duas corridas não ajudaria muito”, disse ele ao The Guardian. “Mas seis poderiam. Eu estou falando sobre a construção de uma audiência. Você tem que levantar muito cedo para assistir a F1 na América. Então se você tivesse seis corridas neste fuso horário, faria uma grande diferença”.

Este ano, Austin está em sequência com uma segunda corrida norte-americana, já que a Cidade do México faz o seu regresso ao calendário.

Mas Dial diz que o México, na verdade, só provocou “ventos contrários” para o GP dos EUA, embora as vendas de ingressos estejam ligeiramente acima em comparação com um ano atrás.

“Dada a proximidade da Cidade do México e ser no próximo domingo, nossa equipe fez um trabalho fantástico”, disse ele.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.