Emoções intensas na F1 enquanto Bianchi luta pela vida

Jules Bianchi

A Marussia ganhou destaque depois que supostamente surgiram mais informações a respeito do trágico acidente de Jules Bianchi em Suzuka.

A Sport Bild da Alemanha alega que uma transmissão da FIA gravada no momento da batida do francês disse: “Bianchi não reduziu a velocidade na bandeira amarela”. A revista também acusa a Marussia de pedir a Bianchi para forçar ao máximo a fim de tirar a diferença para Marcus Ericsson, da Caterham.

Os correspondentes da Sport Bild afirmaram que as mensagens de rádio, não mencionadas pelo diretor de prova Charlie Whiting durante sua conferência de imprensa em Sochi na semana passada, foram gravadas.

Nessa conferência, Whiting negou as alegações de Felipe Massa de que, pouco antes do acidente de Bianchi, o brasileiro estava “gritando” no rádio para que a corrida fosse interrompida. “Isso não é verdade”, insistiu Whiting, de acordo com a Speed Week. “Nós gravamos tudo. Ele (Massa) disse uma vez: ‘as condições do tempo estão piorando'”.

Entretanto, quando soube o que Whiting disse, Massa insistiu que pediu para a prova ser interrompida. “É a verdade. Eu gritei e fui bastante agressivo. Não tenho certeza se ele ouviu o que eu disse, mas falei que era inaceitável e perigoso demais pilotar naquelas condições”.

De acordo com a Sportwoche, uma publicação austríaca, os médicos discutiram com os pais de Bianchi o prospecto de desligar os aparelhos do piloto da Marussia no Japão, tal é a aparente extensão de suas lesões no cérebro.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.