Bruno Baptista e Alan Hellmeister formarão dupla em Interlagos

sábado, 8 de janeiro de 2022 às 15:05

Bruno Baptista

A principal novidade do Campeonato Brasileiro de Stock Car Pro Series 2022 é o retorno das Corridas de Duplas, que serão realizadas logo na primeira etapa desta temporada, no próximo dia 13 de fevereiro, no Autódromo de Interlagos. É um dos eventos mais badalados do automobilismo brasileiro por atrair pilotos até das principais categorias do automobilismo mundial. Também motiva os nacionais, como é o caso, agora, de Alan Hellmeister, com cinco títulos da Porsche Cup, que será o parceiro de Bruno Baptista, de 24 anos, um dos mais competitivos pilotos da nova geração da Stock. Ele participará da sua 5ª temporada consecutiva no Team RC, a equipe que coleciona mais títulos na categoria, em 13 oportunidades.

“Começar a principal disputa do nosso automobilismo com uma prova de duplas é ainda mais empolgante para qualquer um dos participantes. Imagine, então,  para mim e o Team RC, que convidamos um parceiro como o Hellmeister. Ele foi o meu coach desde que passei a correr de monopostos, em 2014, quando conquistei o primeiro título sul-americano de Fórmula 4, em 2014, com 16 anos. Logo depois, continuou me treinando e ensinando os principais truques de pilotagem nas principais categorias de monopostos em que competi na Europa, onde até moramos juntos por dois anos seguidos em Barcelona”, lembra o piloto do Team RC.

Além dos pilotos oficiais de todo o campeonato, as duas corridas de duplas da abertura desta temporada de Stock Car terão as participações de pilotos convidados, que serão classificados em três categorias diferenciadas: Ouro (aqueles que já venceram provas de Stock Car); Prata (que já tiveram participação em edições passadas da própria Corrida de Duplas ou em provas isoladas do campeonato da categoria, com classificação entre os 10 primeiros colocados); e, Bronze (sem participação prévia em provas de Stock Car). Assim, o regulamento prevê um sistema de equalização de lastro nos carros, onde os da classe Ouro terão que levar 30 kg a mais ao peso mínimo do carro da dupla, os da Prata, 10 kg e os da Bronze não terão peso extra. Outra vantagem dos pilotos Bronze é que podem fazer três treinos exclusivos contra 2 da categoria Prata e apenas 1 da Ouro.

Alan Hellmeister já foi classificado como piloto Prata e o Toyota Corolla de Bruno Baptista terá que carregar 10 kg a mais de lastro, conforme explica Marcel Campos, chefe de equipe do Team RC:

“Nós escolhemos o Alan Hellmeister por ser um piloto experiente e muito rápido em outras categorias. Além disso, a equipe e o próprio Bruno têm bom entrosamento com ele. Já correu bem de Stock e, por isso, teremos que ter 10 kg a mais de peso extra no carro, o único inconveniente. Porém, temos certeza que será competitivo e não deverá demorar para se adaptar ao nosso Toyota Corolla nos dois treinos de 30 minutos cada que terá antes de sua prova. Como  piloto oficial da Stock e inscrito no campeonato, o Bruno terá apenas 30 minutos de treino no sábado, antes da classificação oficial para o grid de largada, com o mesmo esquema de Q1 (com todos os participantes) Q2 (com os 15 melhores do Q1) e Q3 (com os seis mais rápidos do Q2). Desta vez, os pilotos convidados não participarão de classificação, ao contrário do que ocorreu na última Corrida de Duplas, há quatro anos atrás”, explica o chefe do Team RC.

A vitória da Corrida de Duplas da Stock Car em 2018, também realizada em Interlagos, foi da  dupla do Team RC, formada por Daniel Serra e João Paulo de Oliveira. A equipe paranaense de Rosinei Campos, o “Meinha” e do seu filho Marcel também ganhou a prova de 2015, com Ricardo Mauricio e Bedu Girolami.

Bruno Baptista participou da corrida de Duplas, em 2018, tendo como parceiro Nonô Figueiredo.

“Foi uma disputa sob muita chuva e acredito que só não ficamos entre os primeiros, no final, porque um pneu furado na minha tocada nos obrigou até a abandonar. Mas este ano, eu e o Alan temos tudo para conseguir um bom resultado”, adianta Bruno.

As duas corridas de domingo terão 30 minutos de duração,  cada uma, mais uma volta, da mesma forma do que uma etapa normal do ano passado e das próximas desta temporada, quando são disputadas apenas por um participante oficial.

Com a obrigatória troca de pilotos após a primeira corrida, os carros, desta vez, farão uma rápida parada no grid de largada, que terá também posicionamento invertido entre os 10 primeiros lugares.

A contagem de pontos da pole-position (2) e da classificação dos 20 primeiros colocados da primeira corrida será idêntica à atual, valendo 30 pontos a vitória. Já a segunda, de pilotos convidados, a vitória somará 12 pontos para o piloto oficial do carro, ou seja, a metade dos 24 pontos que leva o vencedor de uma segunda prova tradicional. Além disso, em vez dos 20 concorrentes que costumam somar pontos, a segunda corrida de Duplas com convidados premiará somente os 12 primeiros colocados, que receberão 1 ponto a menos entre cada um deles, do 1º ao 12º.

“É claro que vou torcer muito por uma boa atuação do competitivo e arrojado parceiro Bruno, para tentar me deixar entre os 10 primeiros do grid de largada da segunda corrida. Apesar de valer a metade dos pontos de uma segunda prova normal, a minha vontade é a de conseguir, pelo menos, um pódio para ajudar ele na classificação final desta primeira etapa”, finaliza Alan Hellmeister.

Os treinos oficiais de sábado serão transmitidos, ao vivo, pela SportTV2 e as corridas de domingo pela Band e a SportTV2. Vale ressaltar ainda que nas duas Corridas de Duplas desta primeira etapa terá também parada na área dos boxes para troca obrigatória de um dos pneus. Para os treinos extra-oficiais, classificação e as corridas, cada carro terá à sua disposição de uso 12 pneus novos Lacre 2022 e 10 pneus usados Lacre 2021. Assim, como sempre, a estratégia de cada equipe vale muito entre as duas importantes disputas.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.