Allam Khodair e Tuka Rocha serão pilotos da Vogel em 2011

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010 às 19:41

stockcar10-khodair-350

Allam Khodair e Tuka Rocha serão os pilotos da equipe Vogel Motorport na temporada 2011 da Stock Car. Os pilotos acertaram essa semana com o chefe da equipe, Mauro Vogel. “Toda a equipe está extremamente motivada para começar essa nova jornada. As perspectivas são as melhores possíveis. O Khodair eu acompanho há uns 15 anos, correndo contra ele. Sempre foi extremamente rápido, classificava bem, mas faltava um pouco de constância. Hoje ele é um piloto maduro, que manteve a velocidade e tem ritmo de corrida, até mais que isso, tem ritmo de campeonato, é um cara que enxerga na frente. Sem dúvida o Allam Khodair faz parte de qualquer lista de favoritos ao título da Stock Car. Quanto ao Tuka, pelas referência que tenho e pelo que observamos nas poucas corridas que fez com carros de turismo, tenho certeza que vai se adaptar rapidamente à categoria”, disse o veterano preparador de Petrópolis (RJ).

Khodair, único piloto com mais de uma vitória nas duas últimas temporadas da categoria principal da Stock Car – ganhou duas provas em 2009 e duas em 2010, quando defendia a Blau Full Time – chega com vontade de ser campeão. “Venho de um projeto vitorioso. Chegamos à equipe quando ela estava subindo da divisão de acesso e a deixamos como uma das grandes da categoria principal. Agora encaro esse novo desafio de trabalhar com o Mauro Vogel, que é uma referência no automobilismo brasileiro, com vontade redobrada. Todo piloto quer trabalhar com ele. E o objetivo continua sendo o mesmo, brigar pelo título de campeão. Bati na trave nos últimos anos, em 2010 tive chances reais até a última corrida, e agora estou com o ânimo renovado para alcançar meu sonho”, diz o piloto nascido em São Paulo em 15 de maio de 1981 (29 anos), que continuará com as cores da Blau no carro de número 18 da Vogel.

O também paulistano Tuka Rocha, que completou 28 anos no último dia 13, chega à Stock Car depois de uma sólida carreira construída nos monopostos, a maior parte dela no exterior, onde correu de World Series, F3000 italiana e européia, defendeu o Brasil na A1 GP e o Flamengo na Superleague. “Não corri em 2010 e estava me sentindo angustiado longe das pistas. Quero transformar essa oportunidade de correr na Stock Car, que além de visibilidade tem um grid que reúne talentos como em poucas categorias do mundo, em um projeto de longo prazo. E creio que estou no lugar certo para fazer isso, com um companheiro e um chefe de equipe experientes e motivados, que serão fundamentais na minha adaptação ao carro de turismo”, avalia o piloto, que correrá com o patrocínio da Brasil Máquinas.

FH – www.autoracing.com.br

 

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.