Stock Car – Expectativas para a Corrida do Milhão 2019

Ricardo Zonta

Galid Osman: Os objetivos principais são voltar para o top 10 do campeonato e disputar a vitória na Corrida do Milhão. Em 2012 eu liderava na última volta quando acabou a gasolina. Dois anos depois, em Goiânia, terminei em terceiro lugar. Então é uma corrida em que costumamos ir muito bem, e tenho muitas esperanças de ir bem de novo.

Ricardo Zonta: A Corrida do Milhão sempre tem um clima especial e pra mim mais ainda, pois em 2013 fechamos a temporada vencendo justamente em Interlagos. Foi um momento inesquecível em minha carreira. É uma prova que chama atenção de público, imprensa e fãs pela premiação e que faz o desafio pela vitória ainda mais especial. É a hora de lutarmos pelo bi. A última vez que corremos em Interlagos, em dezembro passado eu larguei na pole e venci.

Átila Abreu: A Corrida do Milhão é a mais importante da temporada e a mais esperada por fãs, equipes, pilotos e patrocinadores, e conosco não é diferente. Voltar a acelerar em Interlagos é sempre muito bom, e estou colocando muitas fichas nessa prova. Apesar de o ano ter começado conturbado, nosso carro vem melhorando etapa após etapa. Será uma prova diferente, apesar de ser de tiro curto, com reabastecimento e uma classificação diferente, com o Q3 tendo a média das voltas, promete ser muito interessante. Muitos vão para o tudo ou nada, e isso abre muitas variáveis, e temos de estar atentos a todos esses lances para aproveitar a melhor oportunidade. Já estive perto de vencer essa corrida algumas vezes, mas nunca belisquei esse prêmio que seria ótimo, pelo momento e pela oportunidade de dividir com a equipe. Vamos trabalhar bastante para isso.

Gaetano di Mauro: Estou bem preparado para a Corrida do Milhão. Estou treinando de kart e já treinei no simulador. Vai ser uma corrida diferente, com estratégias novas, e vamos nos reunir com a equipe para vermos os planos para o fim de semana. Estou muito feliz por correr em Interlagos, minha pista preferida. No ano passado, fiz a minha estreia na Stock Car, e estou bem animado.

Felipe Fraga: É uma lembrança inesquecível na minha carreira aquela vitória na Corrida do Milhão, já que tive uma disputa direta com o meu ídolo de infância, o (Rubens) Barrichello. Além de ter vencido, aquela foi uma prova de extrema importância para conquistar o título da Stock Car com a Cimed Racing no final da temporada, também em Interlagos.

Cacá Bueno: É um dos grandes objetivos que ainda tenho na minha carreira é vencer a Corrida do Milhão. Já conquistei diversas vitórias, poles e recordes na Stock Car, mas essa é uma prova que ainda falta no meu currículo. Nós tivemos uma boa evolução na etapa passada, quando conquistamos um pódio em Campo Grande (MS), então vamos trabalhar para seguir bem em Interlagos. É uma corrida diferente, que vale mais o desempenho, em que não é preciso pensar em estratégia de duas corridas como tem sido na temporada.

Marcel Coletta: É realmente um final de semana especial na minha carreira. Ser o mais jovem piloto da Stock Car e ainda ter a chance de disputar a Corrida do Milhão com apenas 17 anos é algo incrível para mim. A Corrida do Milhão é uma prova que assisto na TV desde pequeno, sempre quis estar nela, então participar dela já será um grande sonho realizado para mim. A expectativa é muito boa, estamos melhorando a cada etapa e meu objetivo é de ficar no top-10.

Rubens Barrichello: A Corrida do Milhão é especial. A expectativa é sempre muito grande e, desta vez, em Interlagos, será maior ainda. É como se fosse minha casa, onde vivi mais de 20 anos da minha vida. Tenho uma paixão enorme por essa pista e que todos conhecem bem. Estou confiante, mas sem dúvida vai ser uma prova muito disputada. Uma verdadeira luta, do jeito que a gente gosta. Espero que tenhamos feito muito bem nossa lição de casa para chegarmos competitivos.

Lucas Foresti: Todo piloto tem como objetivo brigar pela vitória na Corrida do Milhão e comigo isso não é diferente. Não apenas pelo prêmio em dinheiro e o glamour da prova, mas por tudo o que envolve essa corrida. Estamos em um momento de crescimento na temporada e vamos lutar para andar na frente em Interlagos. Caso a gente saia de São Paulo com a vitória na pista, uma parte do prêmio eu vou doar ao Centro de Educação Infantil Carolina Amorim, que atende crianças de 0 a 4 anos em Petrópolis e que possui uma boa relação com a nossa equipe, a Vogel Motorsport. Tenho certeza que essa garotada vai nos trazer muita sorte no final de semana.

Gabriel Casagrande: Interlagos é um circuito que eu sempre gostei muito: é a melhor pista do Brasil. Meu histórico lá é bom, tanto da equipe Crown Racing quanto o meu. No ano passado, fomos bem nas duas corridas em SP, tanto é que terminei com pódio na última prova do ano. Quando a etapa é em Interlagos e em uma corrida só, é valorizado mais quem está com um desempenho bom. Então acredito que, com o trabalho que estamos fazendo, temos totais condições de brigar pela vitória no Milhão. É a primeira Corrida do Milhão que eu estou indo sabendo que temos condições de ganhar. Acho que esse salto de qualidade do ano passado para esse está fazendo a diferença em diversas pistas para o nosso rendimento e com certeza podemos fazer algo a mais agora em Interlagos também. Estou bem animado para a Corrida do Milhão.

Valdeno Brito: Ganhar a primeira corrida do milhão foi especial, foi uma corrida bem esperada, a única que valeu um milhão de dólares, com autódromo lotado no Rio de Janeiro. E, ainda, foi a minha primeira vitória na Stock, realmente inesquecível. A expectativa é ganhar novamente esse um milhão, domingo! A última pole da equipe em Interlagos foi minha, em 2015. A equipe está em um momento muito bom, é claro que essa corrida é sempre imprevisível, mas vamos trabalhar duro para vencer novamente.

Julio Campos: Chegamos à corrida mais esperada do ano, com grande repercussão e expectativa de todos. Fazer uma boa prova é muito importante. Com certeza todos os pilotos e equipes estão muito focados no acerto dos carros, para conseguir uma boa tomada de tempo e largar na frente. Estamos em vantagem, chegando a São Paulo com pódio nas últimas três etapas, com carro muito rápido e ótimas tomadas de tempo. Vamos continuar esse trabalho e conquistar essa vitória. E o mais importante segue sendo subir na tabela do campeonato e ficar mais perto da liderança.

Rafael Suzuki: A gente teve um primeiro semestre de algumas faltas de sorte, acidentes em que não tivemos culpa, quebras também fora do nosso controle. A mentalidade é fazer um novo campeonato nessa segunda metade de temporada, zerar o cronômetro e começar de novo. O potencial da equipe, de todos nós, está lá. Então vamos trabalhar para transformar isso em realidade.

Pedro Cardoso: O regulamento estipula que o push só pode ser usado a partir da segunda passagem pelo PSDP, que é a célula da cronometragem que fica na linha de chegada. Foi exatamente o que eu fiz na segunda corrida, em que larguei dos boxes. A CBA diz que eu não cruzei a linha duas vezes antes de acionar o botão, mas a passagem pelos boxes também conta como volta completada – e os dados do carro provam isso. Sou eu e mais uns 10 que estão com o mesmo problema. Estou confiante por ser uma prova diferente, uma corrida só, e acho que nosso carro está muito bom, principalmente na corrida. A classificação vai ter um papel muito importante porque quanto mais à frente largarmos, melhor a chance de um bom resultado. A equipe está encaixada, trabalhando muito bem. Vamos buscar bons pontos.

Nelsinho Piquet: A Corrida do Milhão tem uma importância muito grande. Não só pelo prêmio, mas também por todas as ações dos patrocinadores e exposição na mídia. Vamos receber muitos convidados nesta etapa e espero que consigamos evoluir o nosso carro para poder lutar por um bom resultado. Queremos voltar a andar na frente e brigar por pódios. A Corrida do Milhão tem uma importância muito grande. Não só pelo prêmio, mas também por

Denis Navarro: Estamos em um momento de ascensão no campeonato, com resultados aparecendo e queremos mostrar isso também na Corrida do Milhão.

Felipe Lapenna: Temos um carro sempre rápido, mas alguns problemas nos impediram de conquistarmos bons resultados nas duas últimas etapas, mas estou bastante otimista para esse final de semana.

Cesar Ramos: Já conseguimos dois bons resultados em Interlagos. Em 2017 fazíamos uma prova boa também quando tivemos problemas no pit. Voltar a correr nesta pista neste momento de volta por cima que precisamos dar, é algo que nos deixa cheio de expectativas.

Allam Khodair: Conquistamos nosso primeiro Top10 do ano há duas semanas e, mais que isso, tivemos um carro que começou a se mostrar muito mais competitivo. Numa pista como Interlagos, a tendência é conseguirmos avançar ainda mais.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.