Stock Car – Comentários de sábado – Goiânia 2016

Marcos Gomes

Marcos Gomes

Marcos Gomes, 3º colocado: Nós fizemos duas voltas muito rápidas para garantirmos um lugar nas primeiras duas filas e conseguimos atingir esse objetivo. Na última chance, eu arrisquei tudo o que podia em busca da pole, acertamos as três primeiras curvas, mas acabou faltando achar um tempo na curva seguinte. O saldo é bastante positivo e, com pneus usados, continuamos sendo um dos mais rápidos, por isso temos grandes chances de vitória e pódios amanhã.

Allam Khodair, 6º colocado: A tomada de tempos de hoje foi uma das mais fortes dos últimos tempos. Principalmente se levarmos em consideração as características do traçado. Goiânia não é como o Velopark, por exemplo, onde essas diferenças ínfimas são mais comuns. Fiquei a 13 milésimos do Ricardo Maurício, que sai em quinto. A diferença para o Cacá foi de 0s382. Muito próximo. Meu grande objetivo é fazer pontos. O máximo possível, para subir na tabela de classificação e brigar pelo título no final do ano. Esta será a nossa prioridade. E estamos confiantes para isso. Temos um carro para brigar pela vitória, com certeza.

Ricardo Zonta, 7º colocado: O resultado foi bom considerando que a Stock Car tem muitos pilotos e equipes andando sempre no mesmo décimo de segundo. Tive um problema no câmbio em que a marcha pulou e perdi um tempo precioso na Reta Oposta, mas largar entre os primeiros é sempre um indicativo de um bom domingo, podendo buscar muitos pontos, sobretudo na corrida 1.

Diego Nunes, 8º colocado: Minha expectativa era largar em uma posição ainda melhor, mas o problema na caixa de direção acabou prejudicando nossa classificação. O carro estava puxando para a esquerda, muito, fora do normal, e travando roda, e eu tive que ser mais conservador na minha volta rápida. Eu acho que tínhamos condições pelo equilíbrio do carro em geral, de estarmos largando mais a frente. Agora o foco é terminar as duas corridas bem e tentar melhorar nossa posição no campeonato.

Thiago Camilo, 9º colocado: São circunstâncias bastante diferentes, aquela era uma corrida isolada e essa é uma rodada dupla, onde se multiplicam as estratégias. Em comum temos o fato de que essa é uma pista que permite ultrapassagens, onde os acidentes na largada podem ser evitados, já que há uma boa área de escape, e tanto na Corrida do Milhão quanto nesta de amanhã devo ter um bom carro em situação de corrida. Para disputar a pole position faltaram alguns detalhes. Ontem o carro evoluiu muito pouco quando calçamos pneus novos, e hoje melhoramos nessa condição, mas não o suficiente.

Rafael Suzuki, 11º colocado: Tivemos um dia muito positivo hoje, o carro esteve equilibrado e por muito pouco não entramos no top-5. Acredito que tínhamos potencial pra isso, ainda mais depois de liderarmos o treino da manhã. Na classificação de três voltas rápidas, faltou um pouco de pressão nos pneus para que eu sentisse a aderência mais cedo, mas de qualquer forma 11º não é ruim, pensando que temos duas corridas pela frente amanhã e muita estratégia em jogo. O objetivo é somar o máximo de pontos possíveis para mantermos a boa posição no campeonato.

Galid Osman, 12º colocado: Eu dei uma errada na troca de marcha do último setor, na minha melhor volta. Ganharia uns dois décimos, talvez, o que me botaria mais para cima no grid, mas não brigando pela pole position. Pensando em nosso objetivo aqui, que é marcar o maior número possível de pontos, e no fato de que o grid das rodadas duplas da Stock Car é invertido na segunda corrida, quando o décimo colocado na primeira prova larga na pole position, dá para, ganhando algumas posições na primeira prova e mantendo um carro equilibrado para a segunda, pontuar bem no fim de semana.

Felipe Fraga, 13º colocado: A posição que estamos largando (13º) nós dá chances de pontuarmos e até conquistarmos um pódio na rodada dupla de amanhã. Na primeira volta do classificatório acabou faltando acertar o último trecho e depois comecei a sair um pouco de traseira, mas viremos muito fortes amanhã.

Sérgio Jimenez, 16º colocado: Acabamos voltando tudo para o classificatório, mas tive um problema e o carro estava bem desalinhado. Temos de verificar o que aconteceu, talvez tenha sido os pneus, porque vibrava muito e estava desalinhado. Isso me atrapalhou um pouco, mas lógico que não foi isso que fez a gente largar lá atrás. Mas poderia ter sido um pouco melhor. A gente tinha uma expectativa grande de terminar entre os 10 primeiros, mas paciência. Agora é colocar os pés no chão e trabalhar com tranquilidade. Vai ser uma etapa de muitas possibilidades.

Felipe Guimarães, 17º colocado: A posição de largada é o que esperávamos, pois nesse novo formato que a categoria abordou nesta etapa nos deixa mais dependentes da estratégia da equipe e da ecônomia de pneus. Sair do meio do grid não é nenhum grande problema se soubermos nos colocar de forma cautelosa na largada, evitando incidentes. E com certeza vamos correr para andar bem e evoluir durante as duas provas.

Denis Navarro, 19º colocado: Não foi a tomada que a gente imaginava, ficamos bem abaixo da posição que gostaríamos de estar largando, mas acredito que a corrida amanhã será bastante disputada e com muitas possibilidades abertas. Principalmente na questão da estratégia de parada de boxes. Vamos nos debruçar sobre isso e encontrar um caminho que nos leve a marcar o maior número de pontos possíveis. Queremos sair daqui dentro do Top10 do campeonato.

Átila Abreu 20º colocado: Foi muito longe do que a gente espera. A gente está desenvolvendo o carro, parecia que havia um potencial melhor pelo que o meu companheiro de equipe fez. Mas na classificação o carro estava muito traseiro e venho sofrendo com velocidade de reta desde os treinos, estou 3 km/h abaixo dos outros três carros da equipe. Não achamos o equilíbrio ideal, mas tem essas outras coisas também. Estamos em quarto no campeonato, mas precisamos ver o que está acontecendo para continuarmos entre os primeiros.

Felipe Lapenna 21º colocado: No final do treino livre da manhã, aconteceu uma quebra no nosso disco de freio e isso acabou afetando várias peças do carro. E, na tomada de tempos, o volante vibrava demais e eu não consegui ter um volante ‘reto’, o que me atrapalhou bastante. A gente vinha num ritmo legal, mas acabamos em 21º, que não era a nossa posição real. Mas eu acredito que o carro estará bom amanhã. Vamos arrumar este problema no volante e fazer uma boa primeira corrida, para tentar recuperar na segunda. A primeira corrida vai ser muito diferente. Quem conseguir administrar melhor o combustível, tomar a decisão acertada de parar ou não, serão muitas possibilidades.

Guga Lima, 22º colocado: No treino de sexta não conseguimos achar um bom acerto para o carro, mas no segundo treino encontramos o caminho certo e consegui melhorar muito minha volta. Na classificação, as condições da pista estavam bem diferentes, e como sai no primeiro grupo, não tinha muita referência, mas fiquei satisfeito. A equipe tem feito um ótimo trabalho e acho que temos um carro muito competitivo para as corridas deste domingo. Agora, vamos pensar na melhor estratégia para sairmos de Goiânia com bons pontos.

Popó Bueno, 23º colocado: O treino de classificação foi reflexo dos problemas que tivemos nos treinos livres da manhã. Tive um problema na embreagem, que me tirou de quase metade do treino e depois uma quebra. Então, andei muito pouco e isso atrapalha para a classificação, porque a gente não consegue usar o pneu novo, não consegue mexer no carro e mesmo o piloto fica sem referência da condição do carro para a classificação. Isso foi um ponto. O outro ponto é que detectamos um problema de motor na classificação e, na Stock Car, qualquer um décimo é um décimo e acho que poderíamos estar um pouco mais à frente. O carro deu uma evoluída, mas agora é pensar nas estratégias, questão de consumo de combustível, de pneu, o que vamos priorizar, se vai ser a primeira ou a segunda corrida, isso tudo vai ter de ser pensado.

Raphael Abbate, 26º colocado: Os treinos livres foram produtivos. Fizemos alguns testes para a corrida, focado no desempenho do carro para as provas. Na classificação, eu errei a minha volta boa e o carro também ‘faltou um pouquinho’. Agora é trabalhar forte com os dados que a gente colheu para ter um bom desempenho amanhã. Fazer uma boa largada, ter uma boa estratégia de pit stop. Acho que nunca teve uma corrida com tanta estratégia como esta e espero ter um ótimo desempenho amanhã.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.