Stock Car – Comentários de sexta-feira – Londrina 2019

Julio Campos

Thiago Camilo, P1: Vou buscar a quarta pole consecutiva na quarta etapa da temporada 2019, a quarta pole e a quarta vitória no em Londrina. Tirando o fato de ser a quarta etapa do ano, o resto não é coincidência. É uma pista onde costumo andar bem, e onde as ultrapassagens são difíceis, então largar na pole position é muito importante. Toda a equipe está confiante e vamos atrás dos nossos objetivos passo a passo: quero fazer a pole, ganhar a corrida principal e ser o maior pontuador do fim de semana. O primeiro passo já foi dado, fomos muito bem no treino livre de hoje, mas ainda falta acertar muita coisa porque o asfalto aqui está extremamente abrasivo e fazer duas corridas com a limitação de pneus que temos será duríssimo.

Valdeno Brito, P2: Foi um treino bom. Não usei os quatro pneus zero, então ainda temos margem para melhorar. Estamos também chegando à conclusão de que meu carro é diferente do Julio. A gente estava tentando copiar o acerto, mas o meu tem reações diferentes e estamos seguindo uma linha mais personalizada. Cada um guia diferente e cada carro é diferente, então estamos começando a nos encontrar mais. Acredito que teremos duas boas corridas no domingo.

Julio Campos, P3: Temos um carro competitivo, mas ainda com chances de melhora. Vamos ver como a direção de prova vai lidar com a nova regra do corte de pista. Muitos pilotos passaram, mas eu respeitei e sei que tem uns dois décimos que ficaram ali. Estamos com o carro bom e vai dar para andar bem.

Bia Figueiredo, P4: A equipe tem um excelente acerto para essa pista, onde também sempre andei bem. Tenho o recorde do circuito para a Fórmula Renault e estou indo a Londrina não apenas para pontuar, mas para pontuar bem. Hoje, a gente começou com problemas de velocidade na reta no primeiro treino livre, o carro estava perdendo muito e trocamos o motor. No segundo treino o rendimento aumentou e botamos o carro entre os primeiros com pneus novos. Os quatro carros do Andreas (Mattheis) na frente é um excelente sinal, vamos continuar trabalhando para classificar bem amanhã.

Felipe Fraga, P6: Parece que demos uma recuperada em relação à etapa passada, mas ainda é muito cedo para falar, mesmo assim estou confiante. Foi um dia positivo, consegui fazer umas voltas boas e o carro está bom. Vamos ver amanhã como será, mas estou bem confiante. u acho que com o ‘track limits’ fica mais perigoso. De qualquer forma, foi um teste. Conversamos com os comissários no briefing, então acho que agora talvez eles mudem para o restante do final de semana.

Lucas Foresti, P9: Fizemos um bom treino hoje e simulamos algumas situações. Como aqui em Londrina o asfalto é bastante abrasivo, vamos ter um desgaste elevado nos pneus durante a corrida e isso vai tornar a estratégia de pit stop ainda mais importante para as duas provas do final de semana. Nas etapas do Velo Città e de Goiânia fiquei de fora do Q2 por muito pouco. Aqui temos que evoluir para brigarmos por posições na frente do grid. Temos condições e vamos em busca disso.

Gaetano di Mauro, P12: A gente vem evoluindo bastante. É uma pista bem técnica para andar com o carro, que é bem arisco aqui. Venho melhorando a cada saída, entendendo o limite de cada freada, de cada saída de curva. Estou muito contente, estamos em um bom caminho de evolução para o fim de semana. Tenho o treino de estreantes hoje que vai me ajudar muito. Agora é pensar na classificação, pois já encontramos o carro para a corrida.

Cacá Bueno, P14: Respeitar o limite de pista é uma regra FIA. É assim no mundo inteiro e não há motivo para fazermos diferente. Lógico que a pista não tem a estrutura necessária para nós fazermos tudo direito. Meu único medo de respeitar o track limits é que não ser possível vistoriar todo mundo e acabe deixando de punir alguém que não utilize.

Galid Osman, P15: Estou bem feliz com o nosso carro. Aqui é uma pista que o pneu faz muita diferença, não da pra ter muita base com os resultados finais, pois alguns pilotos usaram pneus novos, outros usados. O importante é que estamos bem, competitivos como estávamos na última etapa. Estou confiante em chegar ao Q3.

Rafael Suzuki, P16: Considero positivo o dia. Começamos já com um ajuste legal, pudemos andar bastante, sem problemas, focando no comportamento do carro. Amanhã é hora de olhar para o cronômetro e buscar passar do Q2 na classificação e conquistar uma boa posição de largada.

Gabriel Casagrande, P17: Nós começamos o dia bem com o sexto lugar no treino livre 1 e o carro estava respondendo bem com os pneus usados, mas depois os compostos não estavam com bom estado para a segunda sessão. Como eu tenho completado todas as corridas, nós chegamos sempre com pneus de pouca borracha para os primeiros treinos da etapa seguinte. Acredito que minha escapada atrapalhou um pouco no segundo treino também e estamos estudando os dados para melhorarmos para amanhã. Temos tempo para nos recuperarmos e conseguir um boa posição no grid amanhã. Talvez desse para terminar um pouco melhor hoje. Se eu melhorasse 0s1 eu poderia ter subido umas oito posições, mas aqui na Stock Car todo mundo anda junto mesmo. Amanhã nós com certeza acharemos o problema e vamos estar mais à frente.

Marcel Coletta, P18: Acho que fica até mais perigoso não liberar a passagem ali, porque você tem que segurar mais o carro para a esquerda na curva e na esquerda tem um pulo maior. A chance do piloto errar, rodar ou bater é bem maior com o ‘track limits’ do que se eles liberassem a gente para passar naquele ponto.

Átila Abreu, P19: Hoje foi um dia de altos e baixos. O carro começou com um bom equilíbrio e, conforme fomos andando, tentamos achar um pelinho final, um algo a mais. O carro está com uma dificuldade em frear, já começou assim e foi piorando depois. Eu acabo perdendo muito equilíbrio nas freadas e acaba ficando difícil se posicionar para fazer as curvas. Pela forma que começamos o treino acabou ficando abaixo da minha expectativa, estava muito confortável no começo do treino. Precisamos entender porque ter piorado tanto para voltar amanhã e estar competitivo. Resolvendo esse problema de freada, teremos um carro competitivo e brigaremos pelas primeiras posições.

Ricardo Zonta, P23: O treino serviu para fazermos um acerto para a corrida. Aqui o desgaste de pneus está alto então o trabalho está sendo focado para isso. A posição de hoje não é favorável, mas no meu caso não usamos pneus novos e isso faz muita diferença aqui. Ainda tem mais um treino amanhã, e da para focar na classificação que é o que importa para amanhã.

Pedro Cardoso, P29: Faltou ter completado mais voltas, mas os ajustes que fizemos foram certeiros e estamos em uma direção muito boa para o sábado e o domingo. Estou confiante e focado em fazer um bom trabalho aqui em Londrina.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.