Porsche GT3 – Paludo e Kaesemodel repetem vitórias na Cup

Miguel Paludo

Miguel Paludo

A passagem do Porsche GT3 Cup Challenge pelo moderno autódromo do Velo Città coroou os pilotos mais consistentes da classe Cup em 2016 e testemunhou a vitória de um jovem estreante na classe Challenge.

Miguel Paludo, com um Grand Chelem, e Lico Kaesemodel, cirúrgico induzindo os oponentes a erros, triunfaram novamente na Cup. Cada um levou uma bateria na etapa e são os únicos pilotos com mais de uma vitória na categoria máxima. O paranaense agora tem duas, contra três do bicampeão gaúcho. Mas lidera o campeonato com 12 pontos de vantagem. Faltam duas etapas de Sprint para o término do campeonato, uma em Goiânia e outra na preliminar do GP Brasil de F1, em Interlagos.

Na Challenge, o dia foi dos novatos.

Convidado para experimentar o carro na quarta-feira, Christian Hahn, de 18 anos, gostou da brincadeira: resolveu competir, largou em segundo lugar e soube se aproveitar do infortúnio de Cristiano Piquet no fim da prova. Venceu em sua estreia com um Porsche de competição. O segundo colocado foi o também estreante Marçal Muller, gaúcho de 23 anos de idade.

A festa da família Hahn foi completa com o pai de Christian, Marcelo, conquistando sua primeira vitória na Cup Sport na segunda bateria do dia.

Nas classificações gerais e nas classes de entrada, quem chegou a Mogi Guaçu em primeiro lugar sustentou a dianteira.

Kaesemodel perdeu dois pontos de margem sobre Paludo na Cup. Marcio Basso ampliou de seis para 13 sua dianteira na Cup Sport sobre Carlos Ambrósio –mas Adalberto Baptista, muito veloz nas duas provas, entrou definitivamente na briga pelo título da classe de entrada.

Na Challenge, Cristiano Piquet viu a vantagem sobre Gonzalo Huerta cair de seis para dois pontos. Na Challenge Sport, Eloi Khouri chegou ao Velo Città 12 pontos na frente de Christian Germano e sai com 11 de diferença.

A única troca de liderança aconteceu na Cup Master. Tom Valle venceu as duas do dia na categoria para competidores acima de 50 anos de idade. Mas o atual campeão Maurizio Billi se aproveitou da ausência de Guilherme Figueirôa no evento e agora lidera com 12 pontos de vantagem.

As provas da quarta etapa do campeonato Sul-Americano serão exibidas pelo Sportv 3 às 15h do próximo dia 26, enquanto a Band transmite as corridas no dia 9 de julho às 13h.

A próxima etapa do Porsche GT3 Cup Challenge será a primeira reunião de endurance de 2016. No dia 6 de agosto, carros das duas categoria vão juntos para a pista para uma jornada de 300 km em Interlagos, com os pilotos competindo em duplas.

 

As corridas

Cup 1

Paludo segurou a ponta, com Queirolo em segundo. Adalberto saltou de sexto para terceiro, enquanto Ricardo caiu para sexto. O competidor do Porsche #10 mostrou que queria mais que a liderança da Cup Sport. Tinha apetite pelo segundo lugar no geral e chegou a ameaçar Queirolo, mas teve que recolher na entrada da curva da mata. Destaque também para a largada de Marcelo Hahn, saindo em nono e assumindo o sétimo lugar.

Ao término da primeira volta, os cinco primeiros eram Paludo, Queirolo, Adalberto, Marcel Visconde e Lico Kaesemodel.

Na volta 5, Marcel espalhou na curva da mata. Lico se aproveitou e passou para quarto. Ricardo Baptista mergulhou junto, entrando no top5.

Na marca de 10 minutos de prova, Paludo já tinha cinco segundos de vantagem sobre Queirolo, que vinha muito assediado por Adalberto. A seguir Lico, Ricardo e Visconde apareciam grudados.

A prova entrou nos cinco minutos finais com o cenário inalterado: Adalberto seguia pressionando Queirolo, Lico seguia segurando Ricardo e Visconde, e Tom Valle vinha em seu duelo particular com JP Mauro sustentando a sétima posição e a liderança na Master.

Com a briga pelo pódio geral inalterada, a fase final da corrida foi marcada por Marcio Basso escalando o pelotão. Primeiro, o líder da Cup Sport deixou Maurizio Billi para trás, avançando para décimo. Na volta final, passou Carlos Ambrósio para ser segundo na classe de entrada e nono no geral.

Alheio à disputa de quem vinha atrás, Paludo festejou seu Grand Chelem –largou da pole, liderou todas as voltas e cravou o melhor giro da prova. Adalberto insistiu até o fim, mas recebeu a bandeirada 0s1 depois de Queirolo, em terceiro no geral mas primeiro na Cup Sport. Lico e Ricardo completaram o pódio. Em sétimo, Tom Valle venceu na Cup Master.

 

Cup 2

Com o sorteio do número 8 no pódio, JP Mauro ficou com a pole. Mas escapou na primeira curva. Tom Valle agradeceu e assumiu a dianteira (na geral e na Master),  seguido por Marcel Visconde, Lico Kaesemodel, Ricardo e Adalberto Baptista (liderando na Cup Sport). Miguel Paludo era o sexto.

Na volta seguinte Paludo passou Adalberto.

Impulsionado pela melhor volta da prova na segunda passagem, Ricardo grudou em Lico. Atacou na entrada do saca-rolha, mas teve a porta fechada pelo paranaense.

Visconde atacou Tom Valle na abertura da volta 5. Lico colou no Porsche #15, trazendo para a briga Baptista, Paludo, Adalberto e Queirolo.

Na passagem para abertura da sexta volta, os sete primeiros estavam separados por apenas 3s1.

Na sétima volta Queirolo passou Adalberto na saída da primeira curva. Na seguinte, Paludo deixou Ricardo para trás no fim do contorno da caipirinha.

Visconde travou rodas na freada do saca-rolha na décima volta. Lico aproveitou e assumiu a vice-liderança. Paludo tentou, mas não conseguiu acompanhar a manobra.

Tom Valle bloqueou o dianteiro esquerdo na curva 1 após abrir a volta 13. Lico se aproveitou e assumiu a liderança.

Visconde perdeu a melhor tangência de entrada do saca-rolha na volta 15, e foi ultrapassado por Paludo e Ricardo.

Os bicampeões conseguiram colar em Tom Valle na volta final, mas não ultrapassar. Lico recebeu a bandeirada para vencer pela segunda vez no ano e manter a liderança. Tom Valle, em segundo, levantou a vitória na Cup Master. Paludo, Ricardo e Visconde completaram o pódio no geral.

Em sétimo, Marcelo Hahn venceu pela primeira vez na Cup Sport.

 

Challenge

Cristiano Piquet e Christian Hahn sustentaram as duas primeiras posições. Marçal Muller perdeu ação, caindo para oitavo. Já Marcio Mauro, brilhou na largada conquistando quatro posições e assumiu o terceiro lugar. Na passagem da primeira volta, Gonzalo Huerta fez bela manobra e passou Mauro. Rodrigo Mello tentou vir junto e acabou tocando em Daniel Paludo.

O safety-car foi acionado com os dez primeiros na seguinte ordem: Piquet, Hahn, Huerta, Mauro, Otávio Mesquita, Muller (liderando na Challenge Sport), Paludo, Darío Giustozzi, Nando Elias e Eloi Khouri.

Depois da relargada, os três primeiros vinham separados por uma diferença na casa de um segundo entre eles. Já Mesquita abriu temporada de ataque sobre Mauro. Concretizou a ultrapassagem na curva 1na sexta passagem. Muller aproveitou e subiu para quinto.

Na abertura da nona volta, Daniel Paludo atacou Marcio Mauro na primeira curva pela sexta posição. O Porsche #11 fechou a porta realizando a trajetória normal, e o gaúcho acabou rodando e caiu para 13º.

Na passagem seguinte, foi a vez do estreante Muller arquitetar a ultrapassagem sobre Otávio Mesquita no mesmo ponto. O competidor do carro #544 mudou a trajetória contornando por fora a primeira curva do circuito e teve mais ação na saída, para apontar o carro por dentro antes da curva 2.

Logo atrás, a disputa pela vice-liderança na classe Challenge Sport era intensa: Nando Elias, Giustozzi, Luiz Arruda e Chrisitan Germano vinham, os quarto, separados por menos de dois segundos.

Chrisitan Hahn abriu temporada de ataque a Piquet na marca de cinco minutos para o fim da prova. Os carros se encostaram de leve na curva da mata, mas o novato concretizou a manobra na reta oposta –e logo abriu boa vantagem sobre o líder do campeonato.

Nas voltas finais a disputa entre os carros da Challenge Sport seguiu eletrizante. Eloi Khouri superou Ramon Alcaraz e levou o troco por fora. Luiz Arruda e Christian Germano também trocaram de posição duas vezes.

No penúltimo giro, Muller se aproveitou de espalhada de Huerta e assumiu o terceiro lugar. Sem redimento, Cristiano Piquet pedeu três posições de uma vez na reta, superado por Muller, Huerta e Mesquita.

A bandeirada coroou os novatos: Christian Hahn venceu com 8s4 de vantagem sobre Marçal Muller. Gonzalo foi terceiro, Mesquita quarto e Piquet ainda salvou um lugar no pódio.

Na classe Sport, Nando Elias acabou em segundo (sétimo na geral), à frente de Germano, Khouri e Arruda.

 

 

DECLARAÇÕES DOS PILOTOS

 

Foi um dia bom. Larguei em quinto e na primeira corrida vi que eu não tinha o mesmo ritmo dos primeiros. Aí fui segurando um pouquinho o Ricardo Baptista e o Paludo ganhou, baixando a diferença nos pontos. Falei que na segunda corrida tinha que chegar na frente dele. Aí a largada foi meio conturbada e fui pra terceiro. Só que o primeiro e o segundo estavam sem peso e eu em terceiro com 50 kg tinha dificuldade para ultrapassar. Então fui meio que tentando induzir ao erro e graças a Deus deu certo: Marcel deu um errinho na reta oposta e agora o Tom quase no final, eu joguei pra dentro, ele foi querer defender e eu dei o “xis”. Então agora são 12 pontos na frente do segundo colocado, e, pelo carro não tão espetacular em setup que eu tive nesse fim de semana, estou muito feliz

LICO KAESEMODEL

 

Não é sempre que a situação é tão favorável quando na primeira corrida, então consegui administrar bem. Foi uma corrida perfeita, largando da pole, abri no começo e fui controlando. Muito legal vencer diante dos convidados da Brandt e agora vamos focar para buscar mais pontos no restante do ano

MIGUEL PALUDO

 

Como não corro todas as etapas, estava sem peso. E aqui acho que isso me beneficiou um pouco nas subidas. Fico contente com os resultados. Só errei uma vez, e a vitória escapou ali. Eu não tinha grandes memórias no Velo Città, já bati aqui uma vez e quebrei três costelas. Mas agora foi muito bom e terei boas lembranças de hoje

TOM VALLE

 

Vi meu filho ganhar na Challenge e foi muito legal. Estou emocionado porque é uma nova experiência ficar fora da pista vendo o Christian. E com a vitória na Sport foi um final de semana perfeito. Espero ir melhorando mais ainda ao longo da segunda metade do campeonato

MARCELO HAHN

 

Comigo tudo é difícil, nunca tem moleza…. Acho que posso falar que a primeira bateria foi a melhor corrida da minha vida, eu estava rápido e aqui é difícil de passar, é daquelas pistas onde você tem poucas oportunidades –e eu aproveitei as minhas. O Billi me segurou muito, tentei de tudo quanto é jeito passar, quase batemos. Mas consegui segurar e passei no final. Aí falei “agora eu vou embora” e ainda consegui ganhar mais uma posição depois. Fico contente também pelo campeonato, ampliando a vantagem na frente

MARCIO BASSO

 

A primeira prova foi muito legal. Consegui largar bem, o que eu sabia que seria um desafio depois da tomada de tempo de ontem. Até pensava mais na segunda prova que na primeira, mas deu para largar legal. Só que aqui para ultrapassar é difícil. Acho que teria ritmo para acompanhar o Paludo se passasse o Queirolo e tentei algumas vezes, inclusive na última curva. Chegamos com um décimo de intervalo. E é positivo também por conseguir tirar alguns pontos na Sport e encostar no Carlinhos e no Marcio Basso

ADALBERTO BAPTISTA

 

Logo na largada da primeira corrida, preferi fazer algumas voltas para me acomodar no carro e esquentar bem os pneus. Aí vi que o Miguel abriu um pouco e o Adalberto estava muito rápido, me pressionando bastante. A única forma de se defender aqui é antecipar um pouco a freada e não errar, caprichar o máximo possível na tomada e manter a concentração, porque aqui é muito difícil de passar mesmo. Fizemos a corrida inteira assim e fui me protegendo para manter o segundo lugar. Foi uma briga muito legal e o Adalberto está de parabéns pela disputa, pois ainda quase me passou no final.

PEDRO QUEIROLO

 

Foi muito emocionante: na largada consegui segurar a vice-liderança. Depois fui vindo atrás do Piquet, ele estava bem rápido. Algumas vezes ele conseguiu abrir, outras eu fui chegando mais perto. Fomos mantendo essa diferença e quando ele teve problema aproveitei. Ele deu uma trancada ali, mas é normal, coisa de corrida. Felizmente consegui dar o “xis” e veio a vitória, foi muito emocionante. Quando eu vi que estava chegando falei “é minha, tá na mão”

CHRISTIAN HAHN

 

Estou muito feliz e muito surpreso com o resultado. Comecei na clínica de pilotagem aqui cerca de 5s acima dos caras. E com ajuda do meu coach Vini Quadros fui melhorando, então consegui no quali a pole na Sport e terceiro na geral e fui com a estratégia de tentar me manter na pista, porque sabia que na primeira curva aqui sempre tem o risco de enrosco. E foi assim, larguei mais tranquilo e caí para sétimo. Aí fui levando nas pontas dos dedos, o pessoal foi batendo, escapando e ganhei as posições, terminando na segunda colocação no geral e primeira na Sport. Foi uma experiência muito legal, espero conseguir correr mais alguma neste ano, mas minha meta é vir para a temporada que vem completa

MARÇAL MULLER

 

Estou a dois pontos do Cristiano e isso me deixa feliz. Infelizmente tive um errinho na curva da vitória e Marçal me alcançou. Perdi o segundo lugar ali, mas estou muito contente porque nos treinos não estava tão rápido e na corrida melhorei bastante. É positivo também que as corridas que faltam são nas minhas pistas favoritas. Já ganhei bem em Goiânia e Interlagos também me agrada demais, então o fim do campeonato promete

GONZALO HUERTA

 

Apesar da dificuldade, missão cumprida. A meta era sair daqui liderando e conseguimos, arrastado trazer o carro para a linha de chegada porque estava muito difícil. Não tinha o que fazer, com falha na bomba de gasolina. Mas estou feliz em manter a liderança

CRISTIANO PIQUET

 

Foi a corrida mais legal que eu já tive. Nas outras eu tive sorte de andar meio sozinho, disputando pouco. Nessa eu rodei tentando ultrapassar o Luiz Elias, que estava muito rápido, passando muito bem os concorrentes também. Aí vi todo mundo me passar e falei “agora é a hora de eu caçar, de tentar pegar alguma coisa”. O carro ligou e fui buscando, buscando, buscando e adorei a corrida, porque todo mundo que eu conheço fora da pista eu vi dentro da pista. Competimos muito, tivemos grandes disputas e meu carro saiu sem nenhum ralado, sem contato com ninguém. Fiquei feliz e me diverti demais. É incrível que não estamos aqui só para vencer e andar na frente, mas sim desfrutar da velocidade, ultrapassar, lutar por posição. E hoje foi assim

ELOI KHOURI

 

 RESULTADOS

Cup 1

1° 7 M. Paludo, 18 voltas a 27:28.368

2° 13 P. Queirolo, a 6.613

3° 10 SPO A. Baptista, a 6.763

4° 63 L.Kaesemodel, a 8.701

5° 27 R. Baptista, a 9.120

6° 15 M. Visconde, a 13.479

7° 99 MAS T. Valle, a 15.850

8° 90 JP Mauro, a 18.765

9° 2 SPO M. Basso, a 29.190

10° 34 MAS M. Billi, a 31.571

11° 16 SPO M. Hahn, a 35.045

12° 18 SPO C.Ambrósio, a 36.564

13° 44 SPO B.Leite, a 1:18.828

                              

Cup 2

1° 63 L.Kaesemodel 18 voltas em 27:46.382

2° 99 MAS T. Valle, a 1.781 1.781

3° 7 M. Paludo, a 2.148

4° 27 R. Baptista, a 3.729

5° 15 M. Visconde, a 6.311

6° 13 P. Queirolo, 6.630

7° 16 SPO M. Hahn, a 7.393

8° 90 JP Mauro, a 10.629

9° 2 SPO M. Basso, a 11.370

10° 34 MAS M. Billi, a 11.614

11° 10 SPO A. Baptista, a 27.805

12° 18 SPO C.Ambrósio, a 43.749

13° 44 SPO B.Leite, a 50.544

 

Challenge

1° 12 C. Hahn, 25 voltas em 26:47.012

2° 544 SPO M. Muller, a 8.453

3° 7 G. Huerta, a 9.234 0.781

4° 56 O. Mesquita, a 9.914

5° 8 C. Piquet, a 16.276

6° 27 SPO L.F. Elias, a 29.495

7° 51 SPO C. Germano, a 31.654

8° 21 SPO E. Khouri, a 31.777

9° 91 SPO L. Arruda, a 31.869

10° 50 SPO R. Alcaraz, a 34.340

11° 16 SPO D. Giustozzi, a 38.711

12° 89 D. Paludo, a 41.637

13° 11 M. Mauro, a 22.756*

14° 38 SPO R. Samed, a 58.677

15° 80 SPO R.Ziemkiewicz, a 59.015

16° 25 SPO M. Salla, a 1:03.530

17° 37 SPO G. Reischl, a 1:08.210

18° 29 R. Mello, a 6 voltas

19° 3 F. Sampaio, a 15 voltas

* Punido em 20s por atitude antidesportiva

 

CLASSIFICAÇÕES

Cup

1. Lico Kaesemodel, 138 pontos

2. Miguel Paludo, 126

3. Ricardo Baptista, 116

4. Pedro Queirolo, 86

5. Daniel Schneider, 77

6. JP Mauro, 75

7. Adalberto Baptista, 57

8. Tom Valle, 54

9. Maurizio Billi, 51

10. Marcel Visconde, 50

11. Guilherme Figueirôa, 49

Marcio Basso, 49

13. Carlos Ambrósio, 48

14. Marcelo Hahn, 45

15. Esteban Gini, 40

16. Eduardo Azevedo, 30

17. Marcelo Stallone, 8

18. Fabio Alves, 7

Beto Leite, 7

20. Cláudio Dahruj, 6

21. Gil Farah, 5

Paulo Pomelli, 5

 

Cup Sport

1. Marcio Basso, 70

2. Carlos Ambrósio, 57

3. Adalberto Baptista, 52

4. Marcelo Hahn, 51

5. Beto Leite, 10

6. Gil Farah, 8

 

Cup Master

1. Maurizio Billi, 68

2. Guilherme Figueirôa, 56

3. Tom Valle, 46

4. Paulo Pomelli, 18

5. Marcelo Stallone, 11

6. Fabio Alves, 10

7. Cláudio Dahruj, 9

 

Challenge

1. Cristiano Piquet, 70 pontos

2. Gonzalo Huerta, 68

3. Otávio Mesquita, 56

4. Daniel Paludo, 48

5. Eloi Khouri, 46

6. Christian Germano, 35

7. Rodrigo Mello, 32

8. Ramon Alcaraz, 25

Luiz Fernando Elias, 25

10. Márcio Mauro, 24

11. Daniel Corrêa, 22

12. Christian Hahn, 20

13. Marçal Müller, 18

14. Luiz Arruda, 18

15. Roberto Samed, 16

Dario Giustozzi, 16

17. Rouman Ziemkiewicz, 15

18. Guilherme Reischl, 12

19. Beto Leite, 10

20. Mauricio Salla, 9

21. Juan Manuel Freddi, 4

22. Tom Filho, 3

23. Carlos Larrain, 2

24. João Lemos, 1

Bob Borowicz, 1

26. Alcides Amaral, 0

Francisco Horta, 0

Flavio Sampaio, 0

 

Challenge Sport

1. Eloi Khouri, 35

2. Christian Germano, 24

3. Ramon Alcaraz, 19

4. Luiz Fernando Elias, 18

5. Luiz Arruda, 13

6. Roberto Samed, 12

7. Marçal Müller, 10

8. Dario Giustozzi, 9

Guilherme Reischl, 9

10. Rouman Ziemkiewicz, 8

11. Beto Leite, 7

Mauricio Salla, 7

13. Juan Manuel Freddi, 2

14. Alcides Amaral, 0

João Lemos, 0

Francisco Horta, 0

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.