F1 – Nova CEO da Renault é contra a F1

Clotilde Delbos

Com a Renault mudando recentemente de CEO para Clotilde Delbos, nomeada pelo governo, a agência de notícias alemã F1-insider informou que o programa F1 da Renault pode ser encerrado após esta temporada para reduzir custos dentro da empresa.

O governo francês agora tem uma participação de 15% na Renault, com Delbos sendo nomeada pessoalmente pelo primeiro ministro francês Emmanuel Macron. Ela é conhecida por ser fortemente contra a existência do programa de F1.

Seria uma mudança de direção incrivelmente forte para a equipe francesa, que já anunciou sua formação de 2020 com Daniel Ricciardo e Esteban Ocon, nova estrutura e a contratação de Pat Fry na semana passada.

O diretor da equipe, Cyril Abiteboul, também disse que poderia ver a equipe lutando por vitórias com o regulamento pós-2021, o que implicaria que eles ainda estariam na grid para competir, obviamente.

Delbos foi nomeada apenas algumas semanas atrás, no entanto, e isso pode significar que ela poderia simplesmente tomar a decisão executiva de interromper todo o programa de F1, com sede em Enstone, no Reino Unido.

O que minimiza a possibilidade de Delbos tomar uma decisão drástica assim é o fato de ela ser a CEO durante um período de transição, até que um novo nome definitivo seja indicado, enquanto Jean-Dominique Senard toma as rédeas da presidência durante o mesmo período.

Clique AQUI para apostar no GP do Brasil

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.