F1 – Fatos para relembrar das 20 corridas de 2017

GP do Brasil

A temporada 2017 da F1 foi uma das melhores da última década. Pela primeira em muitos anos, dois dos melhores pilotos da Formula 1 em equipes diferentes batalharam pelo campeonato desde a primeira corrida em Melbourne.

Os sinais de que essa batalha poderia acontecer começaram logo nos primeiros dias da pré-temporada em Barcelona, quando no paddock inteiro só se falava como a Ferrari estava rápida e como seu carro era aparentemente engenhoso e conceitualmente diferente do resto. Sidepods, bargeboards e carroçaria única davam ao SF70 uma aparência bastante agressiva, além de tempos de volta consistentemente muito parecidos aos dos carros da Mercedes.

Sim, a Mercedes também estava rápida, apesar de seu carro parecer um pouco grande e desajeitado. Mas na segunda parte dos testes a Mercedes trocou sua suspensão. Saiu aquela mais sofisticada – considerada ilegal pela FIA – e entrou outra mais convencional.

Então a Ferrari dominou a segunda parte da pré-temporada mostrando que finalmente a Mercedes estava seriamente ameaçada, depois de três anos passando por cima dos adversários.

Relembre uma série de curiosidades que ocorreram em cada uma das vinte corridas da temporada de 2017 da Formula 1.

Austrália
– Ferarri vence com Vettel e é primeira vez que uma equipe diferente da Mercedes e um piloto que não estava em um Mercedes liderou o campeonato em três anos
– A 100ª corrida liderada por Lewis Hamilton
– Esteban Ocon marcou seu primeiro ponto
– Daniel Ricciardo não conseguiu marcar um ponto pela primeira vez em 17 corridas. Este é o recorde de pontos marcados seguidamente por um piloto que não ganhou um campeonato mundial
– O Grande Prêmio mais curto de Albert Park

China
– O terceiro “Grand Slam” de Hamilton – pole position, volta mais rápida, liderar cada volta e vitória
– Esta é a 11ª temporada consecutiva em que Hamilton ganhou pelo menos uma corrida
– Dois pilotos empataram no topo do campeonato pela primeira vez em cinco anos
– A primeira aparição da Renault no Q3 desde o Brasil 2011 (Bruno Senna)
– Nas 14 temporadas desde o início do GP da China, este foi o primeiro em que Fernando Alonso não se classificou

Bahrain
– Primeira pole de Valtteri Bottas, o 98º piloto diferente a conquistar uma pole na F1, e o primeiro para um finlandês desde Silverstone 2008
– Duas vitórias e um segundo para Sebastian Vettel foi o melhor começo de uma temporada para um piloto Ferrari desde Michael Schumacher em 2004
– A terceira corrida em seguida que cinco pilotos de equipes diferentes foram eliminados no Q1

Rússia
– Bottas conquista sua primeira vitória em qualquer categoria em 2.044 dias. Sua última vitória havia sido com uma equipe F3 criada por Kimi Raikkonen
– Mais de metade de todos os pilotos finlandeses que correram na Fórmula 1 ganharam corridas
– Mercedes continua invicta na Rússia
– No entanto, a Mercedes não largou na primeira fila depois de 30 corridas consecutivas (cinco a menos do que o recorde) e 18 poles consecutivas (seis menos que o recorde)

Espanha
– Três carros terminaram na volta do líder, o menor número visto numa corrida com tempo seco por quase uma década
– Sergio Perez marcou ponto pela 15ª vez consecutiva
– Esteban Ocon terminou em P5 e Pascal Wehrlein em P8, o melhor da carreira de ambos

Monaco
– Primeira vitória da Ferrari em Mônaco em 16 anos
– Raikkonen estabeleceu um novo recorde para o intervalo mais longo entre pole positions: 129 corridas e 3.262 dias
– Jenson Button fez sua 306ª e provável aparição final da F1, igualando Michael Schumacher

Canadá
– Hamilton igualou o recorde anterior de Ayrton Senna de 65 pole positions
– Quarto grande slam de Hamilton
– Lance Stroll marcou seus primeiros pontos em sua corrida em casa. O último piloto a fazer o mesmo foi Daniel Ricciardo em 2012
– Stroll tornou-se o segundo piloto mais jovem a marcar pontos da F1 após Max Verstappen
– A Ferrari perdeu a liderança do campeonato de construtores para Mercedes (e nunca recuperou)

Azerbaijão
– Ricciardo venceu largando em P10, a posição inicial mais baixa de um vencedor desde que Alonso ganhou do P11 em Valencia em 2012
– Vettel tornou-se o primeiro piloto a acumular nove pontos de penalização
– Stroll tornou-se o segundo piloto mais jovem a terminar no pódio na F1 depois de Verstappen (ele perdeu o recorde por uma corrida) e o primeiro canadense a aparecer em uma tribuna desde Jacques Villeneuve em Hockenheim em 2001
– Nove equipes diferentes terminaram entre os top 10, menos a Renault

Áustria
– Bottas marca o tempo da pole mais curto em 32 anos
– A Williams apresentou o seu pior desempenho de classificação em quatro anos

Inglaterra
– Hamilton tornou-se o terceiro piloto a marcar um “grande slam” em casa, juntando-se a Jim Clark e Nigel Mansell, que fizeram isso duas vezes
– Esta foi a única corrida durante todo o ano em que Raikkonen começou e terminou na frente de Vettel

Hungria
– Nenhum piloto brasileiro no grid pela primeira vez em 35 anos devido à ausência de Felipe Massa
– Alonso marcou o único recorde de volta mais rápida da temporada para a McLaren, como havia feito no ano anterior em Monza
– Os cinco primeiros pilotos do grid terminaram onde largaram
– Daniil Kvyat tornou-se o primeiro piloto a acumular 10 pontos de penalidade

Bélgica
– Hamilton igualou o recorde de Michael Schumacher de 68 pole positions
– Hamilton começou sua 200ª corrida e tornou-se o quarto piloto a conquistar a vitória nesse marco histórico junto com Schumacher (Europa 2004), Button (Hungria 2011) e Rosberg (Cingapura 2016)
– Marcus Ericsson marcou sua 40ª corrida consecutiva sem marcar pontos

Itália
– Hamilton quebrou o recorde de Michael Schumacher de 68 pole positions
– Esta foi a única corrida em toda a temporada onde o recorde de tempo de volta não foi quebrado. Se a classificação tivesse sido com tempo seco, provavelmente o recorde teria sido batido
– Stroll tornou-se o piloto mais jovem a largar uma corrida na primeira fila, quebrando o recorde de Verstappen por 23 dias
– O segundo maior número de punições de grid foi aplicado: 150, 18 menos do que foi visto na mesma corrida dois anos antes
– Pelo quarto ano consecutivo, a Mercedes liderou todas as voltas na pista da casa da Ferrari
– O tempo de 1’40.660 de Massa no TL3 molhado, foi a volta mais lenta que encabeçou uma tabela de tempos em Monza desde 1976
– Esta foi a única vez que a liderança do campeonato dos pilotos mudou de mãos, com Hamilton tirando a liderança de Vettel

Cingapura
– A primeira vez que a Ferrari viu seus dois únicos carros em uma corrida abandonando na primeira volta
– Nico Hulkenberg quebrou o recorde de Adrian Sutil atingindo 129 largadas sem nunca estar no pódio
– Largada de número 200 de Vettel
– O quarto pódio consecutivo de Ricciardo em Cingapura, nenhum dos quais ele foi o vencedor
– Nenhum piloto alemão nos pontos pela primeira vez desde a França 2008
– As melhores posições finais da carreira de Carlos Sainz (P4), Jolyon Palmer (P6) e Stoffel Vandoorne (P7)

Malásia
– Hamilton fez sua nona pole e conquistou o Trofeu Pole Position pelo terceiro ano consecutivo
– Sepang, que não está no calendário F1 de 2018, é o único circuito onde a Mercedes não conseguiu sequer uma vitória nos últimos três anos
– Este foi o mais curto GP da Malásia que durou distância agendada

Japão
– A primeira pole de Hamilton em Suzuka, o que significa que ele conquistou pelo menos uma pole em cada local do calendário de 2017
– Jolyon Palmer fez sua última corrida da temporada
– Carlos Sainz deixou a Toro Rosso depois de 56 largadas para a equipe, duas a menos do que o piloto que mais largou, Jean-Eric Vergne

Estados Unidos
– Hamilton venceu o GP dos Estados Unidos pela sexta vez, um novo recorde, que ele conseguiu em apenas sete aparições
– Hamilton quebrou o recorde de primeira fila de Schumacher com sua 117ª
– Kvyat deixou a Toro Rosso após 51 largadas para a equipe
– A punição pós-corrida de Verstappen colocou-o no quarto lugar, o que significou que ninguém teve que pensar na questão de ele não ter idade legal no Texas para beber champanhe no pódio

México
– Hamilton ganhou seu quarto campeonato mundial
– Nico Rosberg tem o terceiro reinado mais curto como campeão
– Verstappen conquistou sua terceira vitória na F1 apesar de ainda não ter conquistado uma pole position

Brasil
– A Mercedes não conseguiu vencer pela oitava vez em 2017, o mesmo número de corridas que perderam em 2014, 2015 e 2016 somadas
– Raikkonen terminou no pódio pela 21ª vez desde sua última vitória, aumentando seu recorde

Abu Dhabi
– Hamilton tornou-se o segundo piloto na história do campeonato a marcar pontos em cada corrida de uma temporada
– A 25ª corrida consecutiva marcando pontos de Hamilton o deixa a duas corridas do recorde histórico de Raikkonen
– Bottas marcou o primeiro “hat-trick” de sua carreira com pole, vitória e volta mais rápida
– O RB13 da Red Bull teve 13 pódios e 13 abandonos durante a temporada
– Felipe Massa fez sua 269ª e última largada – a menos que ele cancele seus planos de aposentadoria novamente

AS - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.