F1 – Equipe pediu 50 vezes para Leclerc salvar seus pneus no México

Charles Leclerc

A estratégia de economia de pneus da Sauber no GP do México foi tão extrema que Charles Leclerc teve de ser informado 50 vezes para diminuir a velocidade para preservar sua borracha.

As mensagens da equipe para Leclerc eram tão persistentes que ele suspeitou que seu carro tinha uma falha que a equipe não queria contar a ele pelo rádio. “Temos algum problema no carro?”, perguntou Leclerc no final da corrida.

Leclerc executou uma estratégia de uma parada e foi um dos apenas cinco pilotos que começaram a corrida nos pneus hiper macios. Ele os manteve por 13 voltas e depois mudou para super macios para uma corrida de 56 voltas para a bandeira quadriculada.

A Sauber deu a Leclerc sua primeira instrução para salvar seus pneus enquanto acelerava na curva 11 na primeira volta da corrida. Exceto por um breve período no final de seu primeiro stint, e em algumas ocasiões em que teve a oportunidade de ganhar uma posição sobre um rival, Leclerc foi repetidamente dito para proteger sua borracha durante toda a corrida de 71 voltas.

Para garantir que ele fizesse seu segundo jogo de pneus durar até o final da corrida, Leclerc recebeu uma meta de tempo de volta de 1’25.5. Sua volta mais rápida da corrida indicou que ele era capaz de rodar pelo menos cinco segundos mais rápido que isso.

Apesar de seu ritmo lento, Leclerc teve consistentemente forte aceleração nas saídas de curvas que, combinado com o desempenho de sua unidade de potência da Ferrari, o tornou difícil de passar. “Leclerc é incrivelmente forte na saída da curva 16”, comentou Kevin Magnussen em seu rádio. “Então eu não vou ultrapassar”.

Leclerc ficou frustrado com as repetidas instruções para desacelerar e pediu a sua equipe em várias ocasiões se ele poderia forçar para alcançar Nico Hulkenberg. “Charles, esqueça Hulkenberg”, foi finalmente dito. “Nosso objetivo é ficar à frente de [Stoffel] Vandoorne. Você deve diminuir a velocidade, diminuir a velocidade. Precisamos de mais economia de pneus”.

Leclerc terminou a corrida em sétimo, 11 segundos atrás de Hulkenberg e duas voltas atrás do vencedor da corrida Max Verstappen.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer o GP do Brasil de Formula 1 em 11 de novembro!

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.