Wolff: A Formula 1 deve olhar para além da era Ecclestone

quarta-feira, 23 de abril de 2014 às 13:35

Toto Wolff

Na véspera de um julgamento que poderá enviar Bernie Ecclestone para a cadeia, a Formula 1 tem que olhar para o seu futuro.

Se for condenado por suborno em Munique, o chefe executivo da F1 poderá até mesmo ser preso.

Mas se for considerado culpado e não for preso, ele certamente ainda assim iria contra o tipo de regras estritas de conformidade corporativa que grupos com a Daimler, dona da Mercedes, seguem rigidamente.

“Nós nos mantemos nisto (código de conduta) também”, disse o chefe esportivo da Mercedes Toto Wolff na quarta-feira.

Por enquanto, Ecclestone é presumidamente inocente. Mas sua situação – com juízes em dois países descobrindo que já pagou um suborno – está forçando a F1 a olhar para o seu futuro.

“É claro que estamos pensando no futuro da Formula 1”, disse Wolff. “Nós temos que pensar”.

“Depois de Ecclestone haveria, eu acho, um grupo de administração (para gerenciar o esporte)”, explicou.

“Seria um conselho de gestão normal, como em qualquer outra empresa grande”, acrescentou Wolff.

No entanto, tem havido rumores de que alguns dos mais poderosos participantes da F1 – como Mercedes, Ferrari e Red Bull – estão forçando para assumir o controle do esporte.

Wolff insiste: “No momento, não está na ordem do dia”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.