Whitmarsh: “A F1 vai ‘quebrar e queimar’ antes de melhorar”

quinta-feira, 25 de junho de 2015 às 13:31

Martin Whitmarsh

O ex-chefe da equipe McLaren, Martin Whitmarsh, está preocupado que a F1 irá “quebrar e queimar” antes de se tornar um grande esporte novamente.

Whitmarsh, que agora está envolvido em corridas de iate na America Cup com a equipe Ben Ainslie Racing, acrescentou que ele está triste ao ver a F1 em seu estado atual.

“Eu amo a F1 e adoro a McLaren”, disse ele. “Eu estive na categoria por 25 anos. Estou triste por isto. Eu estou afastado tanto quanto possível, e tento não comentar sobre isso, mas estou triste com o que está acontecendo atualmente”.

“Acho que ela vai quebrar e queimar antes de melhorar, na minha opinião. Ela conseguirá, eventualmente, mas estou triste de vê-la passar pelo que está passando”.

Ele também disse que a categoria não se adaptou bem o suficiente às circunstâncias que mudaram, a deixando em uma “posição difícil”.

“Se analisar o ciclo, você tinha a categoria como estava há 30 anos, na era do tabaco que foi o grande surto de crescimento e na era do automóvel quando tivemos de uma só vez sete das nove maiores empresas automotivas”, disse Whitmarsh.

“Então tudo foi embora com a crise econômica e está hoje diversificada, mas a fim de diversificar também tem de reconhecer que está tendo dificuldades, que tem de estar fazendo isso em um nível ligeiramente diferente”.

“E isso também tem que ser um pouco mais equitativo em termos de distribuição. É um argumento em curso e, infelizmente, no momento isto a levou para uma posição muito difícil”.

Whitmarsh esteve no comando da McLaren até o início do ano passado, e também foi o presidente da Formula One Teams Association.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.