Todt: Fórmula 1 e WEC podem ter que aceitar conflitos no calendário

sexta-feira, 15 de junho de 2018 às 12:55

Largada Le Mans em 2017

O presidente da FIA, Jean Todt, admite que o calendário do automobilismo está ficando lotado para evitar conflitos entre grandes séries como a Fórmula 1 e o Campeonato Mundial de Endurance.

Perguntado em uma conferência de imprensa durante as Seis Horas de Spa, se as 24 Horas de Le Mans continuarão sendo realizadas nos finais de semana que não são da F1, Todt disse: “Idealmente, se você pode evitar um confronto, é bom, mas deve ser realista”.

“Se pegarmos cada campeonato individual da FIA e, se os somar, teremos mais de 52 [corridas]. E nós só temos 52 semanas. E a maioria dos campeonatos começa na semana 10 até a semana 47/48. Então são 37/38 semanas”.

“Portanto, um milagre não pode existir. É muito fácil criticar, dizer que não é bom, não deveria acontecer, mas na realidade às vezes você não tem escolha. Então você tem que aceitar isso”.

Representantes da F1, WEC e Fórmula E se reuniram em Mônaco para discutir como melhorar a coordenação do calendário entre as três séries. No entanto, o site RaceFans entende que é improvável que a F1 mude suas corridas para acomodar outros campeonatos.

O WEC reduziu o número de corridas que teve de nove no ano passado para apenas cinco neste ano, como parte de sua “super temporada” de 2018. Uma delas, as Seis Horas de Fuji, originalmente colidiu com uma corrida de F1, e foi alterada quando a Toyota quis que Fernando Alonso corresse em ambas.

Algumas equipes relutam em permitir que seus pilotos participem de vários campeonatos. No entanto, Todt, que desfrutou de prolongado sucesso no comando da Ferrari entre 1994 e 2007, acredita que é “muito saudável ter essas oportunidades para os pilotos” e disse que deixaria seus pilotos fazerem o mesmo que Alonso.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.