Tilke rebate reclamações sobre seus circuitos de F1

Hermann Tilke

Hermann Tilke respondeu a uma das principais críticas feitas sobre os circuitos que a sua empresa desenha para a Fórmula 1. “Às vezes sinto a necessidade de responder às críticas”, disse o alemão, que já assinalou muitas das atuais pistas, incluindo o Bahrain, a China, Abu Dhabi e outras.

“Somos sempre criticados pelas áreas de escape”, declarou ele à publicação holandesa Formule 1. “Mas elas são necessárias para as corridas de moto. Se um carro bate na barreira a 50 km/h, é amenizado e o piloto está bem. Se um motociclista bater na barreira à mesma velocidade, pode se lesionar ou pior”.

Tilke admite que a F1 pode ter-se deixado levar pela segurança após a morte de Ayrton Senna em 1994. “Mas esse medo fez sentido após a catástrofe em Imola”, explicou ele. “A segurança às vezes foi um longo caminho, mas foi uma resposta compreensível”.

“Penso que chegou o momento de construir menos áreas de escape, desde que não se queira também correr com motos lá. Dói um pouco quando a F1 chega a um dos nossos circuitos, depois de toda a energia que colocamos, e são feitas queixas imediatas sobre a área de escape”, prosseguiu.

“Eles vêem uma área de escape que não faz sentido para os carros e dizem ‘Tilke novamente’. Mas normalmente é para as motos”, insistiu Tilke.

Clique AQUI para fazer suas apostas esportivas

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.