MotoGP – Ducati admite interesse em mudar para a classe Open

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014 às 14:12

Ducati GP14

A Ducati admitiu ter grande interesse na classe Open da MotoGP, enquanto avalia se permanece como uma equipe de fábrica em 2014.

A especulação de que a marca italiana poderia fazer uma mudança radical no começo do campeonato deste ano foi provocada quando o novo gerente geral da Ducati Corse, Luigi Dall’Igna disse que a classe Open será “o futuro da MotoGP”.

O gerente de projetos da Ducati MotoGP, Paolo Ciabatti disse que a equipe não estava descartando a possibilidade de correr na segunda classe do esporte, e levando sua participação com moto de fábrica ao fim.

“Obviamente, a opção da classe Open é interessante”, disse Ciabatti no site oficial da MotoGP.

“Vimos Aleix Espargaro na FTR-Yamaha ser extremamente rápido o que, obviamente, é algo a considerar, mas não tomamos qualquer decisão”.

“Vamos avaliar todas as informações”.

“Esta foi a primeira vez que os nossos pilotos puderam usar a GP14. Em algumas áreas precisamos melhorar, mas foi positivo”.

“Nós vamos avaliar e nos prepararmos nas próximas semanas”.

Apesar dos participantes da classe Open usarem ECU e software específicos, se beneficiam de uma série de regras liberadas em relação às motos de fábrica.

Têm permissão para usar quatro litros extras de combustível por corrida, correrem com compostos mais macios da Bridgestone e são permitidos 12 motores, em comparação com apenas cinco para as equipes de fábrica, com o desenvolvimento dos motores liberado durante a temporada.

A Ducati fará pelo menos uma corrida na classe Open em 2014, para o piloto Yonny Hernandez da equipe satélite Pramac.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.