Malásia pode retornar à Fórmula 1 no futuro

segunda-feira, 2 de outubro de 2017 às 13:00

Circuito de Sepang na Malásia

O Grande Prêmio da Malásia de domingo talvez não tenha sido o último em Sepang.

Essa é a visão do primeiro-ministro do país, Najib Razak, que falava como muitos especialistas da Fórmula 1 sobre a triste despedida do circuito perto de Kuala Lumpur após quase duas décadas.

Por razões de custo, o governo da Malásia se retirou do calendário da F1 e o chefe do circuito de Sepang neste final de semana apoiou essa decisão ao dizer que a pista não teria uma corrida em 2018, mesmo que a Liberty Media renunciasse completamente à taxa.

Mas o primeiro-ministro Razak disse que ele assistiu o último grande premio da Malásia no domingo com “uma sensação emotiva”.

No entanto, ele apoiou a decisão de não sediar a corrida.

“Isso diminuiu o nosso retorno financeiro, por isso, a viabilidade econômica tornou-se menos atraente”, disse ele ao jornal Star.

“Nós decidimos revisar e encerrar (o contrato), mas isso não significa que não possamos reconsiderá-lo em algum momento no futuro, desde que os retornos econômicos sejam favoráveis para nós”, acrescentou Najib.

“Sinto que 19 anos é um longo tempo e decidimos fechar o livro e nos concentrar em outras corridas aqui”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.