Lei italiana torna improvável retorno da F1 para Imola

quarta-feira, 22 de junho de 2016 às 12:28
Largada em Imola em 2002

Largada em Imola em 2002

O GP da Itália é improvável de se deslocar de Monza para Imola devido à legislação italiana, de acordo com o presidente do Automóvel Clube da Itália.

O contrato de Monza para ter a rodada do campeonato mundial na Itália expira após a corrida deste ano, mas os promotores ainda não concordaram com os termos com Bernie Ecclestone.

A possibilidade de um retorno à Imola, que a F1 esteve há uma década e onde o GP da Itália foi realizado em 1980, foi levantada nas últimas semanas. No entanto o presidente do ACI, Angelo Sticchi Damiani, duvida que vá acontecer.

“Na lei financeira italiana está escrito que o GP deve ser em Monza, e não em Imola”, disse ele na Conferência Esportiva da FIA em Turim. “O envolvimento do Automóvel Clube da Itália, que está diretamente ligado à corrida do próximo ano, é para um GP da Itália em Monza, não em Imola. Esta é uma nova lei, uma lei financeira, que foi aprovada no início do ano”.

A responsabilidade de promover a corrida é passada pelo ACI ao Automóvel Clube de Milão, que está organizando a corrida deste ano.

No início deste mês a Formula One Management anunciou que o seu novo patrocinador Heineken terá direitos para este ano sobre a denominação do GP da Itália.

Monza também está planejando rever o seu traçado para o próximo ano e substituir a chicane Rettifilio existente por uma nova configuração.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.