Formula 1 terá novas regras de motores em 2016

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014 às 12:35

Unidade de potência da Mercedes

A F1 agora está acelerando em direção a mais um novo conjunto de regulamentos de motores.

Na quinta-feira na reunião do Grupo de Estratégia, Bernie Ecclestone propôs acabar com as regras do V6 turbo atuais.

A revista alemã Auto Motor und Sport, disse que, embora a sua proposta não produzisse um “resultado definitivo”, a categoria agora se encaminha para um conjunto totalmente novo de regulamentos para 2016.

“Os motores terão som mais alto, serão mais potentes e mais baratos”, relatou a revista. “O objetivo é uma potência de 1.000 HP e um custo de 10 milhões de euros por equipe. Um grupo de peritos deve entregar os resultados (sobre a proposta) até o final de janeiro”.

Agora é tarde demais, no entanto, para fazer mudanças significativas nas regras de 2015, que serão quase idênticas à fórmula V6 turbo onde se viu o passeio dominante da Mercedes rumo ao título deste ano.

A reunião, no entanto, ainda produziu um ou dois ajustes nas regras para 2015.

Recentemente, quando a Coréia foi surpreendentemente adicionada ao calendário de 2015, disseram que Ecclestone tinha feito isso como um mero truque para dar a cada piloto um motor extra para usar na próxima temporada.

Mas na quinta-feira, esta brecha foi fechada e – independentemente se forem 20 ou 21 corridas realizadas no próximo ano – cada piloto está limitado a apenas 4 motores para a temporada de 2015, como inicialmente previsto. A emenda foi feita porque o motor adicional teria custado às equipes já em dificuldades um extra de 800 mil euros.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.