Fórmula 1 não quer pressa sobre o escudo de proteção

quinta-feira, 13 de julho de 2017 às 9:01
Conceito escudo de proteção do cockpit

Conceito escudo de proteção do cockpit

O chefe da Red Bull, Christian Horner, advertiu os líderes da Fórmula 1 a não se precipitarem pela introdução do sistema de proteção “escudo”, antes do seu primeiro lançamento público neste fim de semana.

O Grupo de Estratégia da F1 e a Comissão da F1 decidiram no início deste ano priorizar o desenvolvimento do conceito escudo em vez do plano original para o dispositivo halo.

Enquanto o halo foi testado várias vezes na pista no ano passado, o escudo fará sua estreia na pista para o GP da Inglaterra, em um Ferrari.

A FIA espera que o escudo possa ser preparado a tempo para 2018, mas, se não ocorrer, o halo será introduzido.

Horner teme que o escudo esteja sendo apressado sem que todos os “devidos estudos sejam feitos corretamente” e que uma introdução em 2019 tenha mais sentido.

“Há todos os tipos de questões a respeito”, disse Horner. “Eu não tenho certeza de que tenha passado pela mesma quantidade de testes que o aeroscreen (da Red Bull) e o halo, e o efeito catastrófico (de grandes objetos o atingindo) deve ser levado em consideração”.

“Então, eu prefiro fazer o trabalho corretamente para 2019 do que apressar algo para 2018”.

“Nós confiamos nos comentários de um piloto em diversas condições. Não ficará escuro, não haverá luzes, não haverá muito óleo sobre isso, e esses fatores”.

“Estou preocupado com o fato de isso ser apressado sem que os estudos sejam feitos corretamente”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.