F1 – Zetsche quer que a Mercedes vença pela menor margem

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018 às 12:11

Niki Lauda, Dieter Zetsche e Toto Wolff

O chefe da Mercedes, Dieter Zetsche, diz que o domínio atual da fabricante não é útil para a Fórmula 1, insistindo que a categoria como um todo deve se tornar mais forte e mais bem sucedida.

Enquanto a fabricante alemã continua empenhada nas corridas de Grand Prix, Zetsche diz que não quer que o domínio da Mercedes permaneça sem controle, acreditando que em um mundo ideal, as corridas devem ser conquistadas pela menor das margens.

“Estamos lá para ficar na Fórmula 1, mas é claro que a plataforma em si tem que se manter significativa e se desenvolver positivamente”, disse Zetsche à Autocar. “Eu disse muitas vezes que o melhor resultado seria vencer o campeonato por um ponto na última corrida”.

“Para sermos claros, queremos ser bem-sucedidos e queremos que a plataforma seja bem sucedida e quando se torna dominante, não ajuda”, acrescentou o presidente da Daimler. “Precisamos de concorrentes mais fortes e mudanças de regras que dão carros novos a todos e, até certo ponto, esta última temporada fez essa mudança”.

Zetsche também disse que, quando se trata da direção futura da F1 e da categoria mantendo seu DNA original, ele está na mesma página que seu homólogo da Ferrari, Sergio Marchionne.

“Somos o policial bom e o policial ruim”, disse o executivo. “Nós brigamos como loucos na pista e tentamos obter cada décimo de segundo de vantagem, mas ao mesmo tempo estamos 100% alinhados com nossos pensamentos e nossas ações estratégicas na Fórmula 1. Nós somos bons amigos”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.