F1 – Wolff: Não se espera que cães de guarda se comportem como filhotes

Verstappen e Ricciardo colidem em Baku

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, acredita que a colisão dos carros da Red Bull no GP do Azerbaijão destaca as vantagens e desvantagens de ter dois pilotos de Fórmula 1 rápidos na mesma equipe.

Daniel Ricciardo e Max Verstappen colidiram enquanto lutavam pelo quarto lugar nos estágios finais de uma corrida maluca em Baku, depois de terem se confrontado mais cedo no Grande Prêmio.

A colisão eliminou os dois pilotos e provocou a introdução de um segundo período de Safety Car que mudou a corrida, que foi ganha de forma inesperada por Lewis Hamilton.

Isso deixou os chefes da Red Bull furiosos, mas enquanto ambos, Verstappen e Ricciardo, foram ordenados a comparecer à fábrica de Milton Keynes para pedir desculpas à todos, a equipe está empenhada em evitar ordens de equipe em corridas futuras.

Falando sobre o incidente, Wolff disse: “Eu só acho que você tem que lembrá-los que além de todas as corridas que os pilotos estão aqui para fazer, há uma grande estrutura no fundo que está trabalhando 24/7 para fornecer-lhes os melhores carros possíveis”.

“Mas, igualmente, você não quer que o espírito de leão fique longe da pista. Eu já disse isso antes, você não pode esperar ter cães de guarda no carro e se comportarem como cachorrinhos. Há vantagens e desvantagens em ter pilotos rápidos no carro”.

A Mercedes enfrentou uma situação semelhante no GP da Espanha de 2016, quando Hamilton e Nico Rosberg colidiram na volta de abertura, levando os dois carros para fora no processo.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.