F1 – Wolff: Dinheiro não é decisivo nas conversas com Hamilton

Toto Wolff e Lewis Hamilton

Toto Wolff indicou que a Mercedes não poderá pagar mais a Lewis Hamilton em 2021.

O lucrativo contrato do hexacampeão mundial termina este ano, e ambos desmentiram os rumores de que Hamilton está pedindo até 70 milhões de dólares por ano para renovar.

“Obviamente, todo piloto tenta negociar um bom contrato”, declarou Wolff, chefe da Mercedes, ao jornal Bild am Sonntag. “Mas por duas razões, o dinheiro não é o fator decisivo nas conversas que nós teremos”.

“Primeiro, Lewis sabe que nós estamos passando por uma grande transformação na família Daimler. É um momento difícil para toda a indústria automotiva e nós estamos no caminho da eletrificação. Segundo, é muito mais importante para Lewis que ele tenha um carro rápido, a melhor ferramenta possível para vencer campeonatos mundiais”.

Wolff também foi questionado sobre a alegação recente do diretor esportivo da Fórmula 1, Ross Brawn, de que a categoria deve ter uma temporada mais acirrada do que nunca em 2020 por causa da estabilidade das regras.

“Se ele acredita nisso, eu me pergunto por que mudou as regras para 2021”, disse Wolff. “Sempre foi nosso ponto de vista que um regulamento estável é melhor. Não porque mantém nossa vantagem, mas exatamente por causa do que Ross diz – quanto mais tempo as regras ficam iguais, mais as equipes se aproximam”.

Contudo, as regras da F1 definitivamente vão mudar, provocando sugestões de que o domínio da Mercedes pode finalmente acabar.

“A maior parte do tempo, uma era como a que estamos tendo termina porque uma parte importante da equipe se separa. Porém, não parece que isso vai acontecer no momento”, insistiu Wolff.

Clique AQUI para fazer suas apostas esportivas

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.