F1 – Wolff: “A Mercedes está mais forte, mas os rivais estão mais próximos”

terça-feira, 18 de agosto de 2015 às 14:55

Mercedes e Ferrari

Toto Wolff exigiu que a Mercedes deve se tornar inflexível em sua busca para o título da F1 após o deslize na Hungria.

Depois de desfrutar as férias, Wolff disse que sua equipe não pode se dar ao luxo de ficar complacente novamente depois de sofrer seus piores resultados em Hungaroring desde que as novas regras foram introduzidas.

Lewis Hamilton e Nico Rosberg largaram mal pela segunda corrida consecutiva e foram ultrapassados por ambos os pilotos da Ferrari, antes de Hamilton sair da pista e cair para décimo na volta de abertura. Batalhando o seu caminho através do pelotão, Hamilton colidiu com Daniel Ricciardo e terminou em sexto lugar.

Rosberg também sofreu um incidente com o piloto da Red Bull, a cinco voltas do final, furando um pneu, que o deixou fora da disputa pela vitória para terminar num frustrante oitavo lugar.

Analisando o desempenho geral da Mercedes na primeira metade da temporada, Wolff disse que a equipe fez melhorias significativas desde o último ano, mas a diferença para suas rivais diminuiu.

“Com dez corridas completadas e nove chegando, entramos na segunda metade da temporada com uma pontuação maior do que tínhamos nesta fase no ano passado e ainda assim nossa diferença para a concorrência é realmente menor”, disse Wolff. “Nunca podemos afrouxar e a Hungria provou mais uma vez que qualquer deslize é uma oportunidade que nossas rivais vão agarrar com as duas mãos”.

“Temos que manter nossas mentes voltadas para o que vem pela frente. Há ainda muitas chances de ganhar ou perder esta batalha e temos de ser incansáveis no nosso impulso para terminar no topo”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.