F1 – Webber: “Eu quase me juntei à Ferrari em 2013

quarta-feira, 1 de julho de 2015 às 13:16

Fernando Alonso e Mark Webber

Mark Webber revelou que esteve perto de assinar com a Ferrari para a temporada de 2013, e diz que os contratos já tinham ainda sido elaborados.

Em seu recém-lançado livro ‘Aussie Grit’, Webber confirma que ele não só estava falando com a Ferrari sobre se juntar à Fernando Alonso em 2013, mas que as conversações avançaram até o ponto em que os contratos foram estabelecidos após uma reunião depois do GP de Mônaco de 2012.

No final, Webber disse que a principal razão pela qual ele não assinou foi porque a Ferrari estava oferecendo um contrato de um ano.

“Havia agora uma possibilidade muito real que iria me juntar à Scuderia. Flavio Briatore, Stefano Domenicali, e Fernando queriam que isso acontecesse; contratos foram enviados, mas eles eram de um ano, mais uma opção, em vez dos dois anos que estávamos discutindo”.

“Eu simplesmente não estava interessado em mudar para outra equipe de F1 em 2013, quando em julho daquele ano poderiam me dizer que meus serviços não seriam necessários no ano seguinte”.

“Lembro-me dirigindo para Silverstone na sexta-feira de manhã e conversando com Fernando ao telefone. Nós trocamos mais algumas chamadas e, embora ele me pedisse para esperar um pouco mais, meu instinto me dizia que a Ferrari não era o certo para mim”.

Webber acrescentou que, quando a Red Bull ouviu que ele estava falando com a Ferrari, a equipe começou negociações contratuais com Lewis Hamilton.

“A Red Bull Racing estava conversando com outros pilotos também, Lewis em particular, já que eles sabiam claramente da minha abordagem com a Ferrari, por isso não houve diálogo sobre como estender meu contrato”, escreveu Webber.

“Em Silverstone, no entanto, Christian (Horner) de repente queria assinar um novo acordo para 2013, o que fizemos alguns dias mais tarde”.

“Teria sido uma mudança de cenário ir para a Ferrari: também seria bom para se sentir que me queriam”

“Curiosamente Bernie Ecclestone fez uma reviravolta na proposta de mudança da Ferrari: ele foi contra isso na época, mas em meados de 2013, me perguntou se estava confortável com a minha decisão (de deixar F1) e disse acreditar que poderíamos ainda fazer o negócio Ferrari acontecer para 2014”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.