F1 – Vettel: Ferrari não tem nada a temer nas próximas corridas

terça-feira, 18 de setembro de 2018 às 12:33

Sebastian Vettel

Sebastian Vettel acha que a Ferrari “não tem nada a temer” nas seis corridas restantes da temporada de Fórmula 1 de 2018, apesar de perder ainda mais terreno para o líder do campeonato, Lewis Hamilton, em Cingapura.

Vettel foi para o fim de semana do GP de Cingapura como o favorito antes da corrida em torno de um circuito que deveria favorecer a Scuderia em comparação com a Mercedes, mas o alemão conseguiu apenas um terceiro lugar depois de uma decepcionante classificação.

Hamilton capitalizou para selar uma vitória impecável e ampliar sua vantagem no campeonato para 40 pontos no processo, com 150 restando para as próximas rodadas da temporada. Vettel insiste que continua confiante sobre as chances de título da Ferrari, citando como os circuitos restantes no calendário devem se adequar ao carro de 2018 da equipe italiana.

“Não precisamos temer nenhuma pista que esteja chegando, nosso carro está funcionando bem em todas as pistas, então não há nada a temer até o final da temporada”, disse Vettel. “A Rússia deve se adequar ao nosso carro, está melhorando para nós a cada ano”.

Quando perguntado se ele sentia que estava começando a perder o controle do campeonato, Vettel respondeu: “Lewis disse que não esperava ganhar dez pontos e não esperávamos perder dez pontos. Ter tido a corrida que tivemos lá é justificativa completa para perder dez pontos e, obviamente, nós aceitamos isso”.

“Ainda há muitas corridas para ir e pontos para marcar. Nunca acreditei que tivéssemos o carro mais rápido por uma larga margem, como disseram as pessoas, mas sei que temos um carro muito bom”.

A Ferrari parecia ter dado um passo significativo depois de dominar em Spa após as férias, mas o mais recente de uma série de erros dispendiosos de Vettel o impediu de disputar pela vitória em Monza.

Vettel sugeriu que “algumas diferenças” entre Mercedes e Ferrari em corridas recentes provaram ser a chave para a situação atual em que ele se encontra.

“Nós começamos a temporada meio segundo atrás e foi crucial recuperar, o que conseguimos. Então tivemos um pouco de dificuldade”, explicou ele.

“Acho que no geral a velocidade está lá, mas acho que é uma disputa tanto na classificação quanto na corrida. No domingo fomos um pouco mais lentos e temos que entender isso, mas também é difícil tirar uma conclusão porque a nossa corrida foi muito diferente”.

“Há algumas diferenças que estão se destacando, no sábado, no domingo, então há coisas que podemos aprender com os outros porque eles simplesmente fizeram um trabalho melhor – se eles terminaram à nossa frente em meio minuto, então claramente eles fizeram algo melhor que nós”.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer a corrida da StockCar no Velo Città no próximo domingo!

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.