F1 – Tribunal disse que Ecclestone subornou o banqueiro alemão

terça-feira, 13 de maio de 2014 às 13:03

Bernie Ecclestone

Gerhard Gribkowsky, o banqueiro alemão preso, disse ao tribunal na terça-feira que ele foi subornado por Bernie Ecclestone sobre a venda da categoria.

Suas afirmações vieram no decorrer da audiência de Ecclestone em Munique, que está analisando se o chefe comercial da F1 pagou ilegalmente 44 milhões de dólares à Gribkowsky para facilitar a venda da F1 para a CVC em 2005.

Gribkowsky é uma testemunha chave no julgamento, já estando preso por oito anos e meio por evasão fiscal e aceite de suborno. No entanto, Ecclestone tem negado o pagamento do suborno e tem dito repetidamente que estava sendo chantageado.

Falando no tribunal de Munique, no entanto, Gribkowsky deixou os juízes sem nenhuma dúvida que o dinheiro dado foi um suborno.

“A oferta veio claramente dele [Ecclestone]”, Gribkowsky disse. “Eu aceitei a oferta”.

Ele acrescentou: “Eu tive uma cenoura pendurada na minha frente, eu peguei a cenoura”.

Gribkowsky não foi capaz de indicar exatamente o que Ecclestone esperava em troca do pagamento.

Referindo-se às sugestões de chantagem que Ecclestone tem falado, Gribkowsky confirmou que havia espalhado rumores sobre a situação fiscal do chefão da F1, mas negou que estava usando isto como uma ameaça.

“Nós não tínhamos nada confirmado. Era principalmente para aborrecer”, disse ele.

Se Ecclestone for considerado culpado de pagar o suborno, então pode pegar até 10 anos de prisão.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.